Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Vinte Mil Milhões em Investimento de Interesse Nacional Até 2026

Imagem de 0805edwin via Pixabay

 

O governo está de saída ainda sem certezas de como se formará o próximo, mas será feito um investimento de 4 mil milhões de euros em vários sectores na Holanda. A linha Norte/Sul para Schiphol e Hoofddorp recebe a maior fatia: 1,5 mil milhões.

 

Dez projectos recebem um total de 4 mil milhões de euros do Fundo Nacional de Crescimento. O dinheiro irá para investigação do hidrogénio verde, inovação da educação e a sua preparação para o futuro e projectos de transporte público na Randstad. Quase 650 milhões de euros serão disponibilizados imediatamente e cerca de 3,5 mil milhões de euros por comprovação adicional.

 

A região de Amsterdam leva a fatia principal num máximo de 1,5 mil milhões de euros, que está reservado para a extensão da linha Norte / Sul até Schiphol, o que equivale a 50 por cento dos custos estimados. No entanto, o anúncio também contém más notícias. Nenhum dinheiro será disponibilizado para o segundo pedido de Amsterdam. A conclusão da última parte da linha de anel (Ringlijn) entre Isolatorweg e a Estação Central. O ex-vereador Sharon Dijksma, que apresentou o pedido ao Fundo Nacional de Crescimento, falou em um pacote de acordos, mas o governo não incluiu essa parte no dinheiro.

Portanto, não será automático que o conselho municipal aumente o orçamento em falta para estender o Nood / Zuidlijn. Partidos como GroenLinks e SP já haviam criticado a expansão em direcção ao aeroporto, mas foram abafadas pela promessa de que a conclusão da linha de anel traria muito mais para a capital. A questão é se eles darão apoio político se Amsterdam tiver que pagar inteiramente do seu próprio bolso para a conclusão do projecto.

A burgomestre Halsema, que fala em nome da Área Metropolitana de Amsterdam, também é moderadamente positiva. "Como vocês hoje, ouvimos dizer que o fundo de crescimento nacional recomendou a disponibilização de 1,5 mil milhões de euros para a extensão da linha Norte / Sul até Schiphol e Hoofddorp. Isso é uma óptima notícia para toda a região. Estou muito satisfeita com este importante passo que mostra que o nosso projecto é de importância nacional", diz Halsema. Ela no entanto, aponta a falta do Ringlijn nos planos. "Junto com os parceiros da região, continuaremos inabaláveis ​​com a realização total do nosso plano". Além de estender a linha Norte / Sul, também consiste na conclusão do anel circular do metro.

Schipholtunnel

Marjan Rintel, CEO da NS, ressalta que a conexão de metro com Schiphol tem mais vantagens do que apenas para viajantes por via aérea. “Este dinheiro para comboio e metro é um forte sinal de Den Haag e um testemunho de ambição e coragem. Com isso, o transporte público foi escolhido como uma solução para os principais problemas nas áreas mais movimentadas da Holanda, como a construção de um milhão de casas mais acessíveis e o cumprimento das metas climáticas.” O entusiasmo da NS é lógico, assim que o metro estiver em funcionamento, o actual "Airport Sprinter", um comboio lento a partir da Amsterdam CS via Sloterdijk, não será mais necessário e haverá mais espaço no túnel de Schiphol para comboios internacionais.

Embora a decisão do Fundo Nacional de Crescimento seja um incentivo para os proponentes da extensão da linha Norte / Sul, a alocação do dinheiro ainda não é certa. Especialistas liderados pelo ex-ministro Jeroen Dijsselbloem, que avaliaram as solicitações, destacam que Amsterdam deve esclarecer os benefícios logísticos e económicos exactos da expansão. O valor ainda pode ser reduzido ou cancelado, alertam.

A Linha Antiga

Além de Amsterdam, há um máximo de mil milhões de euros para fortalecer o transporte público nas regiões de Den Haag, Rotterdam e Zoetermeer. Isto diz respeito especificamente à "Oude Lijn" entre Schiedam e Delft.

O comité de avaliação liderado por Jeroen Dijsselbloem recebeu um total de quinze inscrições para um total de 25 mil milhões de euros em investimentos. Os projectos que não recebem dinheiro agora ainda podem ser abrangidos posteriormente.

O governo reservou um total de 20 mil milhões de euros até 2026. A intenção é que esse dinheiro seja distribuído em etapas nos próximos anos. Novos projectos futuros terão assim também uma chance de terem parte ou a totalidade do seu orçamento previsto comparticipado pelo investimento do estado.