Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Tumultos Entre Manifestantes Contra e a Favor dos Zwarte Piet em Venlo

foto:de telegraaf

 

Perto do final do protesto de duas horas no centro da cidade de Limburg, a atmosfera ficou tensa e a polícia teve que intervir. Alguns membros de um pequeno grupo de contra-manifestantes foram presos porque continuavam a provocar os agentes. Várias pessoas foram detidas durante as manifestações a favor e contra os Zwarte Piet na tarde de sábado em Venlo.

A polícia esteve no local com um grande equipamento. Na semana passada, um protesto semelhante do Kick Out Zwarte Piet (KOZP) em Maastricht saiu completamente fora do controle e os manifestantes que integravam o grupo do KOZP tiveram que ser evacuados pela polícia. Cerca de mil contra-manifestantes, a maioria hooligans do futebol, causaram grandes distúrbios na cidade. É por isso que agora haviam dezenas de agentes a pé e a cavalo. A polícia de choque também foi mantida à disposição.

O município anunciou o local onde a manifestação aconteceria, apenas com uma hora de antecedência. No Museumplein, ambos os grupos estavam estritamente separados um do outro. O local também foi escolhido de forma que os 150 elementos do KOZP pudessem sair rapidamente do local e serem transportados de autocarro.

As tensões começaram a aquecer pouco antes do fim. Vários engenhos pirotécnicos foram lançados contra as autoridades por elementos do grupo contra protesto. No meio da confusão uma mulher em ma cadeira de mobilidade eléctrica foi atropelada por um veiculo da polícia de choque. A queda da mulher não causou ferimentos.

No final a organização KOZP ficou satisfeita com o trabalho da polícia. Uma participante disse que tinha vindo de Haarlem para Venlo precisamente porque as coisas ficaram muito fora de controle em Maastricht no fim de semana anterior. “Temos o direito de nos manifestar. Isso faz parte do Estado de Direito. É por isso que vim até Venlo. Hoje descobrimos que temos esse direito e que está protegido.”