Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Transição Para Uma Sociedade Sem Gás a Caminhos dos Três Milhões de Residências

Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay

 

As novas construções estão já a ser erguidas sem a torneira de gás, os bairros estão a ser ligados a redes de aquecimento urbano e alguns proprietários estão também agora a começar a transição. Se se somarem todos estes desenvolvimentos, a transição para uma Holanda livre de gás natural parece estar a crescer rapidamente.

 

Mudar de gás natural para fontes de calor sustentáveis ​​é uma tarefa gigantesca. Onde está a Holanda neste objectivo? As velocidades de transição são diferentes. Por exemplo, de Volkskrant escreveu em Janeiro que "depois de dois anos de experiências", apenas 206 casas em áreas de teste livraram-se do gás.

"Essas experiências estão relacionadas aos 27 bairros que receberam um subsídio especial", disse Leonie van der Steen, da organização de transição Squarewise. "Leva tempo para tomar decisões antes de você ver isso reflectido no número de residências sem gás natural. Mas, enquanto isso, muita coisa acontece fora desses campos de testes."

2020, Quase 700.000 Casas Sem Gás

"De acordo com nossa estimativa, havia 690.000 casas sem gás na Holanda no ano passado", disse Nico Hoogervorst, da Planbureau voor de Leefomgeving (PBL). "Destes, aproximadamente 260.000 residências tinham bomba de calor e 425.000 ligadas a uma rede de aquecimento urbano." Além disso, há dez mil residências que estão ligadas a uma rede de aquecimento sem gás, mas ainda cozinham a gás natural.

"Isso caracteriza a atmosfera na qual falamos sobre a transição do gás", pensa Roebyem Anders, da empresa de energia solar Sungevity. "A maneira como os serviços de informação e a sociedade falam agora sobre aquecimento alternativo, lembra de como as pessoas pensavam sobre a energia solar há dez anos. Isso nunca vai andar para a frente, é muito caro e não tem potencial. Dez anos depois, a energia solar está a caminho de se tornar a fonte de energia mais barata do planeta, com uma taxa de crescimento anual de cerca de 50 por cento nos Países Baixos."


Desde 2018, que não são emitidas licenças para novos edifícios com ligação à rede de gás. Com excepção de um punhado de casas que ainda estão a ser construídas com base em licenças mais antigas, centenas de milhares de casas sem ligação à rede de gás serão adicionadas nos próximos anos, num total que provavelmente deverá terminar nos 1,5 milhões de residências.

São Precisas Mais Residências Para Atingir a Meta

Parece que atingiremos a meta do governo, mas não é o caso, diz Hoogervorst. "O Acordo Climático prevê tornar 1,5 milhões de residências que ainda tinham ligação à rede de gás natural em 2019, livres de gás natural até 2030. As residências que já estavam sem gás natural na época não contam para atingir essa meta, nem as residências novas que foram construídas desde 2019."

Nos próximos nove anos, um milhão e meio de casas existentes ainda precisam de fazer a transição.

Será Possível Alcançar a Meta?

De acordo com o Klimaat- en Energieverkenning (KEV) de 2020, ainda não, diz Hoogervorst. "Essa estimativa prevê 90.000 casas existentes sem gás natural até 2030. O sector de aquecimento é mais optimista. Ele pensa que ligará 125.000 a 200.000 casas existentes a uma rede de aquecimento até 2030, duas a quatro vezes a nossa estimativa no KEV."

Mas isso ocorre porque muitas alíneas do Acordo Climático ainda não foram traduzidos em políticas concretas”, acrescenta Hoogervorst. O desafio político é por isso, considerável. A realidade terá de se mover cerca de dez vezes mais rápida que as projecções nos próximos anos.

Papel do Governo

Muitas vezes acontece que mais customização é necessária do que o esperado e muitos municípios ainda têm falta de capacidade suficiente”, disse Petra van der Kooij do PBL. Em Fevereiro, ela publicou um relatório sobre os distritos piloto. Isso mostra que ainda existem problemas que dificultam a aceleração e que só podem ser resolvidos com legislação e actuação concreta do governo central.

Porquê a Transição Para Uma Sociedade Sem Gás nos Países Baixos?

É uma história complicada. Existem muitas razões para que o país se queira ver livre do gás, que não têm muito a ver entre si: terremotos em Groningen devido à extracção de gás na zona; a falta de reservas de gás no país; o aumento da dependência da importação de gás da Rússia; e as mudanças climáticas. Ao queimar gás natural, aumenta-se a libertação de mais CO2 e na extracção, o gás metano, também ele com efeito de estufa.

Na luta contra as mudanças climáticas, muitas grandes economias querem ser carbono neutras até 2050 e esse é também o ano em que a última torneira de gás na Holanda deverá ser fechada.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.