Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Projecto Piloto com Bastões Para Polícia Municipal

foto: Patrice Audet via Pixabay

 

Em breve irá iniciar-se um teste em relação ao uso de bastão pela Polícia Municipal na Holanda, os chamados "buitengewone opsporingsambtenaren" (BOA), "Handhaving" ou "Stadstoezicht". Em Janeiro próximo, BOA's de dez municípios serão equipadas com esta arma, disse o Ministro da Justiça Grapperhaus. Os resultados serão avaliados após um ano.

Os dez municípios onde este teste irá decorrer são: Alkmaar, Amsterdam, Capelle aan den IJssel, Hoorn, Leeuwarden, Valkenburg aan de Geul, Velsen, Zandvoort, Zoetermeer e Zuidwest-Friesland. As BOA's que recebem esta nova arma passam primeiro por um treino. No passado, o Ministro Grapperhaus não apoiou a ideia de permitir que BOA's usavam equipamento policial. Esses instrumentos deveriam ser exclusivos da Polícia. Mas neste último Verão o ministro já se mostrou sensível ao desejo de muitas organizações BOA's para o acesso a meios de defesa. O Ministério da Justiça está neste momento a trabalhar em novas regras para introdução de equipamentos para os BOA's.

Segurança

Os BOA's lidam cada vez mais com a agressão e sentem que correm ainda mais riscos quando precisam de aplicar as medidas de combate ao vírus corona. A partir de Janeiro, e em casos excepcionais, estarão munidos de bastão que será usado somente com autorização prévia do ministro.

Futuramente, pretende-se que o Município, Polícia e Ministério Público possam decidir se as BOA's recebam tal bastão. "As BOA's merecem recursos adequados para sua segurança", disse Grapperhaus. “Com este projecto piloto atendemos a um desejo que já existe há algum tempo. Este instrumento pode aumentar a segurança dos BOA's por meio do seu possível efeito persuasivo”.