Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Medidas Mais Restritivas Contra o Coronavírus. Recolher Obrigatório Espera Aprovação Até ao Fim de Semana

old-town-938202_1920.jpg

"Ninguém quer o recolher obrigatório", disse o primeiro-ministro Rutte durante a conferência de imprensa de hoje à tarde. Ainda assim, o governo cessante quer implementar o recolher obrigatório, esperando apenas pela aprovação da Câmara de Deputados (Tweede Kamer). Visitas domiciliares ficam restritas a uma pessoa e por dia. Legislação para tornar a quarentena obrigatória também será debatida e ainda cancelamento de voos para algumas regiões. 

O primeiro-ministro Rutte disse que não estava feliz com o recolher obrigatório. “É uma medida severa.” A medida só acontecerá se a Tweede Kamer concordar. A medida entrará em vigor poucos dias depois. Por isso será já pouco provável que entre em vigor na sexta-feira, como era esperado pelo governo. O recolher obrigatório deverá entrar em vigor no fim de semana. 

O recolher obrigatório ficará em vigor entre as 20.30h e as 04.30 e aplica-se a todo o país. Haverão excepções mas forjar uma justificação será punida com um auto de crime. Sem uma justificação para estar na rua dá-lhe direito a uma multa de € 95 sem aviso prévio.  

Excepções ao Recolher Obrigatório 

  • Assistência médica a humanos ou animais; 
  • Prestação de cuidados informais; 
  • Passeio higiénico a animal de estimação; 
  • Realização de exames já planeados na educação prática, ensino secundário, ensino profissional ou ensino superior; 
  • Atender a uma sessão com um juiz, promotor público ou tribunal de apelação; 
  • Trabalho: Se o seu horário de trabalho ou viagem de e para o trabalho encontram-se dentro do horário do recolher obrigatório, deverá estar na posse de uma declaração emitida pelo empregador. Pessoal de brigada de bombeiros, ambulância e motoristas de pesados em serviço não necessitam desta declaração; 
  • Viajantes em trânsito da ou para a residência/estrangeiro; 
  • Calamidade. 

Restrições Adicionais a Viagens 

Com cada viagem aumenta-se o risco de importação da doença, nomeadamente as novas variantes britânica, sul-africana e brasileira, mais infecciosas. Por isso o pedido urgente para não realizar viagens ao estrangeiro até 31 de Março, inclusive. Para evitar a importação das novas variantes, a partir das 00.00h do dia 23 de Janeiro, os voos para e de África do Sul, Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Cabo Verde, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela estão proibidos. Também os voos e ligações marítimas para o Reino Unido estão suspensos. 

Para além disso, todos os passageiros que viajem em transporte aéreo ou maritimo para a Holanda, de uma região considerada de alto risco, passam a estar agora também obrigados a apresentar um teste rápido negativo, com não mais de 4 horas antes da hora de embarque. Este teste rápido não substitui a apresentação do teste PCR negativo, com não mais de 72 horas antes da hora prevista de chegada ao país. 

Trocado por miúdos, Portugal encontra-se no momento como região de alto risco. Para além do teste PCR, também terá de apresentar um teste rápido negativo realizado até 4 horas antes da hora prevista de embarque. 

A quarentena de 10 dias permanece urgentemente aconselhada, mas também isso irá mudar em breve. O governo estuda a forma e discute a introdução de uma quarentena obrigatória para quem chega ao país. 

Programa de Vacinação 

"Esta mensagem é sombria, mas a perspectiva não é", assim se referiu o ministro da saúde Hugo de Jonge, referindo-se à aceleração do programa de vacinação no país. Ao contrário do conselho do fabricante, a Holanda alargará o período entre a primeira e a segunda injeção da vacina Pfizer de três para seis semanas. Desta forma, os adultos com mais de 60 anos podem iniciar mais rapidamente a vacinação. 

Segundo Rutte, os Países Baixos "devem-se preparar, agora que as novas variantes estão vindo em nossa direção", deixando um alerta claro sobre uma terceira onda. "Devemos fazer todo o possível para adiar a terceira onda o máximo possível e torná-la a menor possível.

Apesar do confinamento cada vez mais apertado, segundo os especialistas, uma terceira onda de infecções não pode ser colocada de parte. De acordo com o quadro de especialistas que aconselham o governo, quase todas as infecções em Março serão da variante britânica ou sul-africana.