Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Há Desejo de Tornar o 5 de Maio Um Feriado Anual, Mas Nem Todos Estão de Acordo

Imagem de zapCulture por Pixabay

 

O primeiro-ministro Mark Rutte disse na quarta-feira que gostava que o 5 de Maio fosse um dia feriado e de verdadeira folga todos os anos, em vez de uma vez a cada cinco anos. Só que o governo não pode decidir sozinho e acordos terão de ser feitos entre sindicatos e empregadores. É o que também dizem as organizações patronais.

 

"Tenho a impressão de que estamos muito próximos de um dia de folga anual no 5 de Maio", disse Rutte após o discurso de Angela Merkel do 5 de Maio. Segundo ele, isso é devido a Gerdi Verbeet, presidente do Comité Nacional 4 e 5 de Maio. Este é o último ano em que Verbeet cumpre esse papel. “Esse vai ser o seu legado”, diz Rutte sobre o feriado. "Se funcionar agora, é realmente graças a ele."

A política em Den Haag há anos que deseja tornar o Dia da Libertação um dia feriado e de folga todos os anos. “Eu sou totalmente a favor, só que o governo não decide isso sozinho”, disse Rutte. Ele destacou que a iniciativa para isso acontecer tem de ser das empresas, que devem incluí-la no acordo colectivo de trabalho (CAO). Há propostas para sacrificar a Segunda-feira de Pentecostes (Pinksteren) para isso, por exemplo.

Como se Encaixa no CAO

Em resposta, as organizações de empregadores VNO-NCW e MKB Nederland confirmam isso. “Os desejos mudam com o tempo. Mas tem que se olhar o acordo colectivo de trabalho para ver como isso pode-se encaixar”, explica um porta-voz da VNO-NCW e MKB-Nederland. Eles anunciaram, dentro do órgão consultivo da Stichting van de Arbeid, que o governo quer incluir o Dia da Libertação num dia de feriado nacional.

As próprias organizações patronais não arriscam um voto claro a favor ou contra um Dia da Libertação “livre”, porque isso tem de ser decidido por sector. As questões que surgem a este respeito, por exemplo, têm a ver com os custos que tal dia de folga acarreta e como podem ser acomodados nas empresas. VNO-NCW e MKB-Nederland enfatizam que estão muito empenhados em celebrar a libertação da Holanda com um dia de folga.

O Dia da Libertação tem sido um dia de folga a cada cinco anos na maioria dos CAO desde 1959. Isto foi recomendado pela Stichting van de Arbeid aos negociadores do CAO. O principal motivo para não festejar o 5 de Maio todos os anos é que já há muitos feriados neste período de Páscoa, Pentecostes e Dia do Rei, embora a Holanda seja o país europeu com menos feriados. "Se outro dia for adicionado, isso é um pouco demais", a organização patronal.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.