Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Governo Pondera Extensão das Férias Escolares

foto: klimkin por Pixabay

 

O Outbreak Management Team (OMT) quer investigar se as férias de Natal em todas as escolas devem durar uma semana extra. Isto foi afirmado na nova reunião da OMT, que o Ministro da Saúde Hugo De Jonge enviou à Tweede Kamer. Alguns dos especialistas que aconselham o governo apontam que, após o encerramento das escolas durante as férias de outono, foi observada uma diminuição temporária no número de contaminações.

Aparentemente, ainda há uma discussão nos bastidores da OMT sobre a utilidade da medida. Nem todos os especialistas concordam em que medida os alunos do ensino médio transmitem o vírus. É por isso que querem saber se o prolongamento das férias de Natal pode ajudar a reduzir o número de infecções. As férias podem continuar por mais uma semana ou começar uma semana mais cedo. O governo tem optado por manter as escolas abertas tanto quanto possível.

A OMT relata também ao governo que um relaxamento das medidas contra o vírus corona ainda não é possível no momento. O número de infecções ainda é muito alto para que  isso aconteça. Embora haja uma ligeira queda nos números de domingo e segunda-feira, ainda não é possível ver uma tendência. O primeiro-ministro Rutte disse na semana passada em conferência de imprensa que não gostou dos números.

O conselho que os especialistas da OMT agora enviaram ao gabinete é um conselho provisório. No dia 8 de Dezembro, o primeiro-ministro Rutte e o ministro da saúde De Jonge darão novamente uma conferência de imprensa para que se esclareça as datas das férias escolares de Natal.

Decisão Política

A OMT informou o governo na semana passada que relaxar as medidas perto das férias é "uma consideração política". "Ainda há um número significativo de novos casos diários de Covid-19, o volume de infecções ainda é grande. E quanto mais pessoas se reúnem, maior o risco de transmissão e ressurgimento da epidemia."

A equipa de especialistas informaram então que o número de convidados para o Natal poderiam ser seis. Mas agora, à luz dos números que tem chegado diariamente,  eles aconselham diferente. Deverá haver no máximo três convidados.

Situação nas Escolas

As escolas já ultrapassaram os lares de idosos como fonte de infecção por covid-19, mostram os números do instituto de saúde pública RIVM. Numa emissão da NOS na terça feira, foi afirmado que as escolas são agora a quarta fonte de infecções por coronavírus e o número de alunos que o têm está aumentando.
Alguns especialistas dizem que é preciso fazer mais nas escolas. Por exemplo, a pediatra e epidemiologista Patrica Bruijning sugeriu introduzir testes por turma e horários escolares intercalados como forma de reduzir o risco de infecção. Mas os directores das escolas rejeitaram as ideias de Bruijning. A associação de escolas secundárias VO Raad convocou especialistas para "debater ideias com a OMT, não por meio da imprensa". Ao tornarem-se estas ideias públicas, os especialistas estão “a criar agitação desnecessária e deixando mais perguntas do que respostas”, disse a associação num comunicado no Twitter.

Alunos e professores foram incentivados a usar máscaras dentro do recinto da escola, mas não durante as aulas. As máscaras serão obrigatórias a partir de 1º de Dezembro.