Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

AstraZeneca Cancelada Definitivamente a Menores de 60 Anos

Imagem de Whispyhistory via Creative Commons (CC BY-SA 4.0)

 

Os cidadãos com menos de 60 anos não recebem mais a vacina da AstraZeneca. O ministro da saúde Hugo de Jonge informou essa decisão na noite de quinta-feira após o parecer do Conselho de Saúde. A vacina tem sido criticada devido aos efeitos secundários.

 

Ainda não se sabe qual vacina que substituirá a AstraZeneca.

7.500 pessoas com menos de sessenta anos já tinham uma marcação para a injecção nesta última semana. Ainda não se sabe quando poderão agora ser vacinados. Os GGDs também estão a cancelar 1.500 consultas de vacinação com pessoas com mais de 60 anos, mas estes vão ser chamados no decorrer da próxima semana. Os GGDs querem vacinar este grupo de forma mais eficiente para prevenir o desperdício de vacinas.

Na sexta-feira passada, o gabinete decidiu parar de vacinar pessoas com menos de sessenta anos com a vacina AstraZeneca. Por toda a Europa houve notificações de pessoas (especialmente mulheres com menos de 60 anos) que desenvolveram uma rara combinação de coágulos sanguíneos (trombose) e uma redução na contagem de plaquetas (trombocitopenia) logo após a vacinação. Na Holanda registaram-se cinco pessoas com esta combinação de efeitos após a vacina, de um total de 400.000 pessoas vacinadas.

Decisão Com Pouco Efeito no Plano de Vacinação

O Conselho de Saúde Holandês aconselhou na noite de quinta-feira a administrar a vacina apenas a pessoas com mais de 60 anos. O Conselho declara que o risco de danos à saúde como resultado do COVID-19 em pessoas com mais de 60 anos é maior do que o risco de efeitos colaterais que possam surgir. Por isso, com eles, os benefícios da injecção compensam o pequeno risco. Mas essa proporção é diferente para pessoas com menos de 60 anos, diz De Jonge.

Segundo o ministro, a decisão de interromper não traz grandes consequências para o planeamento da vacinação. "Meu objectivo ainda é que na segunda quinzena de maio todos com mais de 60 anos e pessoas com alto risco médico tenham sua primeira vacina e que todos os restantes que desejam ser vacinados, no início de Julho."

Entre outros, pessoas com síndrome de Down e profissionais de saúde também receberiam a vacina AstraZeneca. Na próxima semana, o RIVM examinará qual a vacina que estes grupos devem receber.

A Segunda Interrupção

Foi a segunda vez que o governo interrompeu a administração da vacina AstraZeneca para aguardar novas investigações. A Agência Europeia do Medicamento (EMA) concluiu na última quarta-feira que provavelmente existe uma ligação entre a vacina e o referido quadro clínico, mas que é muito rara.

A EMA diz que os benefícios da vacina superam as desvantagens. De acordo com o regulador, a probabilidade de morte por COVID-19 é muitas vezes maior do que a probabilidade de morte devido aos efeitos colaterais.

Quem já recebeu a primeira dose da vacina AstraZeneca deve receber a segunda dose conforme planeado, segundo o Conselho de Saúde. A nível mundial, nenhum caso de efeitos secundários graves após uma segunda injecção de AstraZeneca é conhecido.