Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

A Minha Experiência. A Minha Viagem.

Imagem de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay

 

Depois de 2020 sem visitar Portugal, família e amigos, com todas as incertezas com viagens e problemas de cancelamento de voos, em 2021 as coisas teriam de ser diferentes. Embora com números da pandemia piores e com mais regras nas viagens, os voos são mais certos de se fazerem. Conto assim a minha experiência nesta viagem.

 

Com a passagem comprada há alguns meses, o aeroporto de partida foi Brussels. Em termos de preço, o mesmo destino fica mais barato deste aeroporto do que Schiphol. Logo aqui, uma fronteira para passar.

A 15 de Julho, dia que realizei a viagem, não havia restrições na fronteira da Holanda e Bélgica. O primeiro meio de transporte teve de ser o comboio que me levou de Rotterdam ao aeroporto de Zaventem. Comprado com alguns dias de antecedência, o preço do bilhete do comboio internacional ficou nos 18 euros.

Tirando os nervos iniciais devido a uma avaria no comboio ainda na Rotterdam Centraal que nos acabou por atrasar a partida em cerca de 30 minutos, o resto da viagem decorreu na tranquilidade.

 

Chegando ao aeroporto de Zaventem/Brussels com tempo de sobra, o check-in decorreu suave e célere com o uso do Certificado Digital Europeu com a prova de recuperação, preparada atempadamente em forma digital e em papel, não precisando fazer uso dos vários locais de teste existentes no aeroporto.

Check-in realizado e malas entregues, pouco depois estávamos a entrar no avião da Brussels Airlines e a levantar na hora prevista. Durante o voo preenchi o Localizador de Passageiro que foi depois recolhido ainda dentro do avião. Já em Portugal, havia que encontrar o transporte para o destino final depois de recolhida a bagagem e a medição automática da temperatura através de uma câmara à saída da zona de recolha de bagagem. Táxi foi o escolhido, que me levou à minha alegre casinha, que tantas saudades tinha.

 

Em resumo, tirando o uso constante de máscara nos meios de transporte e aeroportos, com o Certificado Digital Europeu preparado e pronto atempadamente, a viagem decorre normalmente. O choque? A temperatura e clima. Saí de Rotterdam com tempo nublado, de Brussels com chuva torrencial e encontrei em Portugal céu azul e 32ºC de temperatura.

Outra grande diferença? O uso massivo de máscaras em Portugal. Um enorme contraste em comparação com a Holanda.

Por outro lado tive sorte no dia que viajei. Logo no dia seguinte as regras e restrições mudaram devido ao aumento de casos e da disseminação da variante delta em ambos os países. Mas com todos os cuidados pessoais e o uso do Certificado Digital Europeu e de máscara, a viagem continuará a ser tranquila e sem preocupações. O mais importante é precaver as situações antecipadamente, com uma boa preparação da merecida viagem.

Sim, os casos de covid-19 aumentam, mas também aumenta a percentagem de vacinados. Restrições há em Portugal, mas os confinamentos não voltarão. O seu modelo internacional do Certificado Digital Europeu com a vacinação ou recuperação adquirido na Holanda, funciona perfeitamente em Portugal e junto com a responsabilidade individual de todos nós, podemos assim visitar e usufruir do nosso país.

 

Como se pode ver e embora os Portugueses na Holanda estejam de férias oficialmente, a situação que vivemos também não nos dá o descanso que queríamos. As mais importantes actualizações e notícias continuarão a aparecer na nossa plataforma. E as dúvidas que recebemos por mensagem, vamos dar o nosso melhor para as responder.

 

Em Portugal ou na Holanda, o desejo de umas Boas Férias.

Alvaro Faustino

Fundador e Administrador de Portugueses na Holanda