Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

A Febre do Gelo

imagem de portugueses na holanda

 

Foi possível patinar no gelo um pouco por todo o país na sexta-feira e assim acontecer durante o fim de semana. Além de toda a diversão da patinagem, a concentração de pessoas fez com que vários municípios se sentissem obrigados a tomar medidas. Por exemplo, estradas foram encerradas e alguns locais de patinagem foram até fechados. A espessura média do gelo natural na Holanda está nos 9 cm, o que não representa uma segurança completa de que não parte e muitos já tiveram de ser socorridos ou retirados da água pelos serviços de emergência.

O Kinderdijk tinha os parques de estacionamento lotadas já às 7.30h da manhã de sábado. Em Maarsseveense Plassen, Molenpolder e Loosdrechtse Plassen, a N403 está cortada ao trânsito motorizado. O De Meije em Bodegraven-Reeuwijk tem as estradas de acesso cheias de veículos estacionados, comprometendo a segurança na circulação. De acordo com a RTV Utrecht, também a reserva natural de Botshol no município de De Ronde Venen está lotado e encerrado ao trânsito.

Já na sexta-feira, Wijdemeren e Stichtse Vecht foram alguns dos primeiros municípios a convidar os entusiastas do patinagem a parar de ir aos lagos nos municípios. No final do dia, Rotterdam, Leeuwarden e Hardenberg fecharam estradas devido ao fluxo de entusiastas para os locais mais populares. Em Valkenburg, na província de Zuid-Holland, o clube de gelo Nooitgedacht, após consulta ao município, desactivou as pistas de gelo devido à grande concentração de pessoas. De acordo com o clube, é impossível fazer cumprir as medidas contra o coronavírus.

Para evitar que medidas desse tipo sejam necessárias, a KNSB, a associação de patinagem no gelo, aconselhou os amantes da patinagem do gelo a permanecerem perto de suas casas. De acordo com a associação de patinagem, há lugares suficientes para patinar um pouco por todo o lado, não sendo necessário realizar grandes viagens para os encontrar. A associação aconselha os patinadores a evitarem águas abertas congeladas e a patinar no gelo natural local, desde que não haja muito movimento.

Incidentes

Um dos incidentes mais notáveis ​​de sexta-feira ocorreu em Den Haag. Vários patinadores caíram no gelo no Hofvijver. A polícia, junto com os bombeiros e o Koninklijke Marechaussee, tiveram que unir esforços para tirar as pessoas do local.

Outro grupo de patinadores foi retirado por um pedaço de gelo mais espesso até um barco que os retirou através do Ministério de Assuntos Gerais e gabinete do primeiro-ministro cessante, Mark Rutte.

Já hoje sábado, uma mulher teve de ser socorrida do meio do Noorder IJpolder em Amsterdam, quando o gelo cedeu quando passeava o seu cão no lago. Também os hospitais, já de si sobrecarregados com pacientes covid, registaram um aumento de casos de pulsos e braços partidos e clavículas e tornozelos deslocados devido às quedas no gelo.

A forte geada continuará neste fim de semana. O Ministro da Justiça Ferd Grapperhaus pede aos entusiastas da patinagem que primeiro verifiquem cuidadosamente o movimento da área neste fim de semana, antes de ir para lá. “Se tiver multidão, o burgomestre ou vereador da segurança vão dizer: vamos fechar”, avisa o ministro.

Hubert Bruls, presidente do Conselho de Segurança das 25 regiões de segurança holandesas, alerta que os municípios podem decidir fechar ringues de patinagem, lagos, lagoas e canais para os patinadores se houver muito movimento, tal como aconteceu no ano passado na primavera e no outono, quando as pessoas se aglomeraram nas praias e florestas e estas tiveram o acesso interdito.