Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Há Muito Que a Holanda Não Via Uma Inflação Tão Alta

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

 

A inflação holandesa atingiu o seu nível mais alto em pelo menos 24 anos em Novembro. De acordo com o Eurostat, os preços na Holanda aumentaram 5,6% em comparação com o ano anterior. O nível médio de preços em outros países do eurogrupo também aumentou acentuadamente, de acordo com números preliminares.

 
 

Embora estes sejam números provisórios, as tabelas do Statistics Netherlands (CBS) também mostram que um aumento tão acentuado não é visto desde pelo menos 1997. A inflação aumentou principalmente devido ao forte aumento dos preços do gás, eletricidade e combustíveis.

A inflação está a aumentar rapidamente na Holanda e em outros países da UE. Em Setembro e Outubro, a inflação no país ainda era de 3 e 3,7 por cento, respectivamente. Um ano antes, em Novembro de 2020, a inflação era de 0,7 por cento.

O valor provisório da inflação para os Países Baixos é relativamente alto. Apenas nos Estados Bálticos, Luxemburgo, Bélgica e Alemanha, a inflação de Novembro será maior.

A inflação média na zona do euro aumenta também para 4,9% ao ano. Em Outubro, a inflação ainda era de 4,1 por cento.

Os altos preços da energia são o principal factor. Estes aumentaram nos países do euro em mais de 27 por cento. Recentemente, os preços do gás aumentaram acentuadamente, devido a uma combinação entre as relativas baixas reservas de gás na UE, ao forte aumento na procura devido à recuperação económica e à previsão de um ao inverno mais rigoroso que o habitual.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Nova Variante Corona na Holanda Antes do Suposto

Imagem de Konstantin Kolosov por Pixabay

 

A variante omicron do coronavírus chegou à Holanda uma semana antes do que se suponha. Duas pessoas que foram testadas num centro da GGD a 19 e 23 de Novembro, constatou-se estarem infectadas com a nova variante.

 

De acordo com o RIVM, ainda não há informação se as duas pessoas envolvidas estiveram recentemente no sul do continente africano. A variante omicron foi encontrada em quatorze pessoas que retornaram a Amsterdam em dois voos com origem na África do Sul na passada sexta-feira.

As amostras de teste vêm do laboratório Saltro em Utrecht. Elas contêm uma anormalidade na chamada proteína spike do vírus. “Isso deu margem à suspeita de que se tratava da variante omicron”, segundo o RIVM. Outros estudos sobre o material genético do vírus confirmaram mais tarde a suspeita.

O RIVM informou os centros GGDs onde foram realizados os testes. Eles informam igualmente as pessoas envolvidas e realizam-se agora pesquisas sobre fontes e contactos dessas pessoas.

O RIVM monitora a disseminação da nova variante por meio de vários estudos. É possivelmente mais contagioso do que a variante delta, que actualmente é dominante na Holanda. As amostras de colheitas de pessoas que estiveram recentemente no sul da África estão a ser cuidadosamente examinadas para a presença da nova variante. Foi agora alargada para amostras mais antigas recolhidas em várias partes do país.

O RIVM espera fornecer mais informações sobre a variante omicron na próxima terça-feira.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Teste Obrigatório Para Entrar em Território Nacional

Imagem de Harper Pham por Pixabay

 

Portugal entra em Estado de Calamidade a 1 de Dezembro. Com isso, várias restrições vão ser impostas nas viagens com destino a Portugal, o que afectará muitos portugueses que regressam ao país para a comemoração do Natal e Ano Novo. Também dentro do território português aumenta a prevenção da pandemia.

 

Viagem a Portugal

Por avião, o passageiro deverá estar na posse de:

  • Localizador de Passageiro preenchido. Poderá preencher a bordo do avião.
  • Certificado de teste antigénio negativo realizado até 48 horas antes da hora de partida, ou;
  • Certificado de teste PCR negativo realizado até 72 horas antes da hora de partida.

Todos os passageiros maiores de 12 anos serão controlados pela companhia aérea no check-in. A apresentação do teste negativo também se aplica a pessoas que foram totalmente vacinadas ou que se recuperaram do COVID-19 nos últimos 180 dias.

Na chegada ao território nacional serão igualmente efectuados controles de teste negativo no aeroporto. 

Por via terrestre ou marítima, o viajante deverá estar na posse de um dos testes acima descritos. Os viajantes serão controlados na fronteira. As multas para quem não apresente um certificado de teste negativo situam-se entre os 300 e os 800 euros.

Em Portugal

Durante o mês de Dezembro será aplicada a política de Certificado Digital para entrar em locais turísticos, alojamentos, ginásios, eventos de grande dimensão com lugares fixos e na indústria da restauração (excepto em esplanadas).

Além disso, há também a obrigação de teste negativo para o acesso a lares de idosos, instituições de cuidados à terceira idade, discotecas e eventos sem lugar fixo. Esta obrigação de teste também se aplica a totalmente vacinados ou recuperados.

Entre 2 e 9 de Janeiro de 2022, as escolas, restaurantes, bares e clubes vão permanecer encerrados.

De Regresso à Holanda

No seu regresso aos Países Baixos, por avião, todos os passageiros maiores de 12 anos deverão:

  • Preencher a Declaração de Saúde (disponível em vários idiomas). Dependendo da companhia, poderá preencher online no momento do check-in;
  • Apresentação de um Certificado Digital válido.

Na falta de um Certificado Digital válido, o passageiro deverá ter um dos seguintes testes negativos:

  • Antigénio realizado até 24 horas antes da partida, ou;
  • PCR realizado até 48 horas antes da partida.

As autoridades de saúde holandesas aconselham todos os passageiros a realizarem um auto-teste antes de regressarem à escola, trabalho ou encontro com outras pessoas.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Espanhol e Portuguesa Detidos em Schiphol por Quebra da Quarentena

Imagem de Alfred Derks por Pixabay

 

O casal que deixou um hotel onde faziam quarentena perto do aeroporto de Schiphol no domingo e foi posteriormente detido já dentro do avião pouco antes da partida, está agora numa ala de isolamento num hospital da região. Informou a burgomestre de Haarlemmermeer, Marianne Schuurmans.

 

O casal, um espanhol e uma portuguesa, pertencia ao grupo de seiscentos passageiros que regressou recentemente da África do Sul em voo da KLM.

Como a variante omicron do coronavírus foi detectada naquele país, todos os passageiros foram testados e colocados em quarentena devido às preocupações levantadas com a nova variante.

Até agora, 61 dos 600 passageiros testaram positivo para o coronavírus. Desses, pelo menos treze estão infectados com a variante omicron. O casal também foi dos que testaram positivo, embora não seja conhecida com qual das variantes. Colocados em quarentena num dos hotéis perto do aeroporto, os dois decidiram abandonar a quarentena, deixar o hotel e embarcar num avião com destino a casa.

O casal quase conseguiu deixar o país de avião antes da intervenção da Koninklijke Marechaussee. De acordo com Schuurmans, isso poderia acontecer porque as autoridades não estavam bem preparadas para um incidente deste tipo.

As pessoas que vão para a quarentena o fazem voluntariamente. Não é como se pudéssemos prendê-los no hotel. Quando eles saíram, o segurança contratado os aconselhou a não o fazer. Mas eles fizeram mesmo assim”, diz Schuurmans. "Então, a decisão depende de mim - como presidente da região de segurança - que uma medida mais dura seja tomada para poder fazer alguma coisa. E foi isso que aconteceu."

Prisões Facilitadas Com a Nova Lei

De acordo com Schuurmans, o homem e a mulher só poderiam ser presos no avião, pois as autoridades tiveram primeiro que encontrar um motivo legal para a detenção. Agora que o motivo legal foi encontrado, as autoridades podem deter mais rapidamente as pessoas que deixarem a quarentena de forma incorrecta no futuro, garante a burgomestre.

Schuurmans não sabe dizer em qual hospital o casal deverá passar o resto do isolamento. “Mas é obrigatório e tira todas as liberdades. No entanto, tinha que acontecer, porque senão seria um perigo para a saúde pública”, disse Schuurmans. "Não posso acreditar que as pessoas que foram testadas positivas não levem a quarentena a sério. Colocam outras pessoas em perigo dessa maneira."

Um porta-voz da Koninklijke Marechaussee informou através do canal AT5  que o casal foi detido por um crime de propagação de doença contagiosa, pelo qual podem receber no máximo quatro anos de prisão. Ainda não é claro se o casal será processado criminalmente.

Vários passageiros e entidades criticaram o Aeroporto de Schiphol no que diz respeito ao acolhimento e ao cumprimento das regras. Um porta-voz do aeroporto disse numa resposta que os viajantes colocados em quarentena no aeroporto na sexta-feira foram sistematicamente aconselhados a usar máscara e manter distância.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Quase Metade das Famílias nos Países Baixos em Risco Financeiro

Imagem de Tumisu por Pixabay

 

Quase metade das famílias na Holanda são financeiramente vulneráveis. Esta é a conclusão de um estudo realizado pela empresa de contabilidade e consultoria Deloitte em colaboração com o ING, Nibud e a Universidade de Leiden.

 

De acordo com o estudo, 27% das famílias são financeiramente saudáveis ​​e 24% têm rendimentos suficientes para se sentirem confortáveis. Os restantes 49 por cento são financeiramente vulneráveis ou com problemas financeiros.

"Na Holanda, muitas vezes só falamos de dinheiro quando estamos com problemas financeiros. Parece que existem apenas duas opções: com problemas, você não está saudável; sem problemas, está saudável. Mas isso é uma representação da realidade muito preto no branco", pode-se ler num comentário no estudo.

Saúde financeira é a medida em que uma pessoa ou família é capaz de cumprir confortavelmente todas as obrigações. Também inclui a segurança financeira para perseguir objectivos de vida.

De acordo com o estudo, a maioria das pessoas com problemas financeiros vivem nas três maiores cidades, 31%, em comparação com os 18% do resto do país.

Amsterdam, Rotterdam, Den Haag e os municípios periféricos de Den Haag têm a pontuação mais baixa do que o resto dos Países Baixos. Nessas cidades, vivem mais pessoas que, devido às circunstâncias pessoais, correm maior risco de ficar em situação de vulnerabilidade financeira, como é o caso dos jovens e dos trabalhadores independentes. Não será também coincidência que são nestas cidades que vivem grandes comunidades de imigrantes, muitos com um fraco entendimento financeiro sobre os seus rendimentos e obrigações.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Nova Variante Corona Entre Positivos Vindos da África do Sul

Imagem de Cor Gaasbeek por Pixabay

 

O RIVM encontrou a variante omicron do coronavírus em pelo menos treze pessoas. O instituto de saúde e ambiente confirmou isso no domingo. É a primeira vez que a nova variante aparece na Holanda. As treze pessoas fazem parte de um lote ainda maior de positivos encontrados em dois voos da KLM com origem na África do Sul.

 

Na passada sexta-feira, 61 passageiros em dois voos da KLM vindos da África do Sul testaram positivo à chegada para o vírus corona. Uma análise posterior pelo RIVM mostrou que pelo menos treze deles são de facto a nova variante omicron. Os passageiros ficaram retidos durante várias horas dentro do avião após o anúncio da descoberta da nova mutação do vírus. Todos os passageiros tiveram de realizar um teste à covid-19.

O estudo de todas as 61 pessoas testadas positivas ainda não foi concluído. A nova variante pode ser ainda encontrada em mais amostras de teste, de acordo com o RIVM.

Na noite de sábado , o RIVM já tinha informado que havia "quase a certeza" de infecções múltiplas com a variante omicron nesses voos. Esta nova variante, que foi encontrada pela primeira vez na África Austral, é mais contagiosa do que as variantes anteriores do coronavírus. Ainda não é claro qual a influência da variante omicron no curso da doença e nas vacinas.

O RIVM apela às pessoas que regressaram da África do Sul, Botswana, Malawi, Lesoto, Eswatini (anteriormente conhecido como Suazilândia), Namíbia, Moçambique e Zimbabué desde segunda-feira, 22 de Novembro, a serem testadas, mesmo que não tenham sintomas. Um número de telefone especial (0800-5005) foi aberto para essas pessoas, onde podem marcar uma consulta de teste.

Quarentena Obrigatória

A obrigação de quarentena aplica-se a pessoas que vêm de uma área considerada de muito alto risco, disse o ministro da saúde Hugo de Jonge, durante uma explicação dada no domingo. Esta obrigação de quarentena será fiscalizada para conformidade.

A variante omicron também já foi identificada na Bélgica, Alemanha e Inglaterra, entre outros países europeus. A organização de saúde OMS rotulou a variante omicron na sexta-feira como "preocupante".

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

 

IDEAL Registou Aumento de Pagamentos Online

Imagem de tomekwalecki por Pixabay

 

O sistema iDEAL processou 5,39 milhões de pagamentos durante a Black Friday. Este é um novo recorde diário para o método de pagamento. Os pagamentos representaram cerca de 430 milhões de euros em volume de negócios, anunciou a iDEAL no sábado. A Associação Holandesa de Pagamentos, por sua vez, informou que o número de pagamentos com cartão de débito em lojas físicas na Black Friday foi, desta vez, menor este ano.

 

Cerca de 70 por cento dos pagamentos foram com iDEAL na Black Friday, em comparação com uma sexta-feira normal. A facturação foi 85% maior do que o normal para este dia da semana.

A iDEAL processou cerca de cem pagamentos por segundo durante a Black Friday. Em comparação com 2019, um ano antes da crise corona, tanto o número de pagamentos quanto a facturação estimada foram cerca de cinquenta por cento maiores.

A preparação para a Black Friday também foi movimentada. Na segunda-feira, início da chamada Semana Negra, o número de pagamentos via iDEAL foi imediatamente um quarto superior ao normal.

17,4 milhões de pagamentos com cartão de débito foram registados nos terminais das lojas físicas na Black Friday. Isso é 5 por cento menos que no ano passado e também menos que os 21,1 milhões de pagamentos contados em 2019. Nessa altura contabilizava-se cerca de 630 milhões de euros de volume de negócios com cartões de débito, este ano ficam-se pelos 529 milhões de euros.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Novas Restrições Para Dezembro

Imagem de Martin Petrů por Pixabay

 

Foi na sexta feira que o primeiro-ministro Mark Rutte e o ministro de saúde Hugo de Jonge anunciaram uma série de medidas para desacelerar a propagação do covid-19 na Holanda. Essas regras entram em vigor a partir de domingo, 28 de Novembro, às 5h, até pelo menos sábado, 18 de Dezembro. As medidas ainda precisam ser aprovadas pela Câmara dos Deputados. Abaixo está o resumo geral.

 

Comércio Não Essencial

A partir de domingo, haverá um confinamento nocturno: todos os sectores não essenciais devem encerrar portas entre 17h e as 5h. O confinamento nocturno aplica-se a eventos, restaurantes, teatros e cinemas, entre outros. A prática profissional de arte e cultura é permitida após as 17h, mas sem público.

Lojas essenciais, como supermercados e drogarias, podem ficar abertas até às 20h. Os serviços que foram identificados como essenciais, como advogado, consultor de hipotecas ou profissões de contacto médico, também podem manter o seu horário normal de funcionamento até às 20h.

O confinamento nocturno também se aplica ao desporto amador. Nenhum treino ou competição é permitido entre 17h e as 5h. Uma excepção aplica-se ao desporto profissional. Eles podem treinar e jogar após as 17h, mas sem público.

Educação

Ao contrário do aconselhado pelos especialistas, o governo não irá encerrar as escolas, embora vá implementar uma série de medidas. Todas as escolas e locais de ensino podem assim permanecer abertos, mas o governo anunciou medidas adicionais para evitar a propagação do vírus nesses locais, tanto quanto possível. Os alunos a partir do grupo 6 devem usar máscaras de protecção nos corredores, assim como docentes e auxiliares de educação.

Além disso, o governo aconselha os alunos a partir do grupo 6, professores e todo o ensino secundário a fazer um auto-teste duas vezes por semana.

Em breve, mesmo as crianças menores de 12 anos devem ficar em casa se tiverem sintomas, mesmo que leves. Nesse caso, as crianças também devem ser testadas no GGD. A chamada "política de bolha" só se aplicava a crianças com mais de 12 anos.

Máscaras de Protecção

Volta o uso da máscara de modo generalizado. Não só nas escolas, mas também em locais de lugar fixo, como restauração, cinemas e teatros, as pessoas passam a ter de usar máscara facial e a manter uma distância de 1,5 metros. A máscara só precisa ser colocada quando circula no local.

As medidas também se aplicam aos locais de passagem. Isso significa que as pessoas nos mercados de rua, por exemplo, devem manter distância e usar máscara. Em ambos os casos, as medidas vão provocar uma diminuição na lotação.

Em Casa Tanto Quanto Possível

O governo enfatiza que todos devem ficar em casa o máximo possível. Se você visita alguém, ou recebe visitantes, é recomendável fazer um auto-teste. Você também deve prestar atenção extra quando tiver contacto com alguém com mais de setenta anos ou uma criança com menos de doze.

O conselho de trabalho em casa também sai reforçado. A partir de domingo, trabalhe a partir de casa sempre que possível. Se não for praticável, os 1,5 metros de distanciamento social devem ser mantidos no local de trabalho.

Reforço

O GGD, o RIVM e outras instâncias vão acelerar o mais rápido possível as acções de vacinação de reforço. Pretende-se com isto vacinar com uma terceira dose o maior número possível de idosos até ao final deste ano. Os idosos que não têm mobilidade recebem a dose de reforço mais cedo: em vez de Janeiro, será já na próxima semana.

O Ministério da Defesa e estudantes de medicina, vão participar no esforço de administrar as injecções.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Agentes da Polícia em Greve ás Horas Extras. Falta de Pessoal e Aumento da Violência Preocupa Sindicatos

Imagem de Politie

 

Os agentes da polícia estão sob forte pressão devido à escassez estrutural de pessoal, à aplicação das novas medidas corona e à prevenção e combate a tumultos. Para sinalizar, a Unidade de Intervenção fará campanha contra a pressão no trabalho e à violência contra as autoridades.

 

Com esta mensagem, os sindicatos da polícia reuniram-se na tarde de quinta-feira. As acções de protesto consistem em faltas de pontualidade e paralisações ao trabalho. A começar pela Unidade de Intervenção (ME) e pela Divisão de Polícia de Estrangeiros, Identificação e Tráfico de Pessoas (AVIM).

Os políticos continuam a recusar a tomar medidas convincentes para reduzir a falta de pessoal nas forças policiais, apesar dos muitos sinais de angústia dos sindicatos sobre as consequências para o pessoal existente. "Não há assim escolha a não ser fazer cumprir as melhorias acordadas por meio de acções de protesto", disseram os quatro sindicatos num comunicado conjunto.

Durante os tumultos corona na semana passada, a Unidade de Intervenção teve de convocar agentes noutras partes do país para fazer face à falta de pessoal na região de Rijmond.

Melhor Orçamento

O orçamento das forças de segurança não parece ficar muito melhor em termos de capacidade. A polícia terá um défice orçamental de 300 milhões de euros no próximo ano. O resultado, escrevem os sindicatos, provavelmente será ainda menos capacidade de contratação de novos agentes. A polícia acredita que os políticos devem e podem arranjar mais dinheiro.

Começando com a ME e a AVIM, os agentes cumprirão estritamente os horários de trabalho, procedimentos e dias de descanso. Os activistas recusam horas extras e turnos duplos de fim de semana, algo que agora se tornou quase padrão devido à falta de agentes.

Lealdade

Temos que tornar o problema visível. Por lealdade, os colegas fecham todas as posições em falta. E no final só nos temos a nós mesmos. Se sempre resolvermos tudo, ninguém terá problemas. Excepto os colegas, que estão a ser pisados há muito tempo”, disse Maarten Brink em nome do sindicato da polícia ACP.

Depende da política. Quanto mais cedo ela assumir a responsabilidade de melhorar estruturalmente a força operacional da polícia, a segurança no trabalho na rua, os treinos e o salário, mais cedo colocamos de lado as armas protestos”.

O chefe da polícia Henk van Essen expressou as suas preocupações ao De Telegraaf na semana passada sobre o aumento da violência contra agentes e o aumento da carga de trabalho.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Certificados de Recuperação Passarão a Ter Uma Validade de Um Ano

covid-19-g1e67ac955_1920.jpg

 

Os certificados de recuperação que as pessoas recebem após uma infecção com o coronavírus deverão ser válidos por 365 dias a partir da próxima semana, ao contrário dos actuais 180. A alteração, que já tinha sido anunciada anteriormente, entrará em vigor retroactivamente. Qualquer pessoa com teste positivo no GGD nos últimos 12 meses poderá em breve solicitar um código QR do novo certificado.

 

O regulamento que era necessário para tornar isso possível está com a Câmara dos Deputados desde segunda-feira. Se houver aprovação, o novo período de validade entrará em vigor na próxima semana, disse um porta-voz do Ministério da Saúde ao NU.nl. A validade pode ser alterada porque um estudo mostrou que as pessoas que foram infectadas permanecem imunes por mais tempo do que se pensava.

Em termos concretos, a extensão do prazo significa que mais pessoas podem usar o seu certificado de recuperação em locais onde agora é necessário. Isso também se aplicará se o sistema 2G for inserido no futuro. O sistema 2G implica que as pessoas só podem entrar nos locais onde o certificado digital é necessário se tiverem sido vacinadas ou infectadas.

As pessoas que já usam o seu certificado de recuperação através da aplicação CoronaCheck e que é válido por seis meses, podem estender a validade fazendo um novo pedido com seu DigiD directamente na aplicação CoronaCheck.

A mudança só se aplica a certificados de recuperação holandeses. Os códigos QR de outros países da UE permanecem válidos apenas por 180 dias, tal como acordado na União Europeia.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

173 Detenções em Resultado dos Tumultos dos Últimos Dias. Mais Se Seguirão Segundo Ministro da Justiça

Imagem de Hermann Kollinger por Pixabay

 

Como resultado dos distúrbios dos últimos dias, 173 pessoas foram já detidas pela polícia. Revelou o ministro da justiça e segurança, Ferd Grapperhaus, numa carta à Câmara dos Deputados na terça - feira e que "mais detenções" ainda vão ocorrer.

 

Nos últimos dias e noites, grupos de manifestantes usaram extrema violência contra a polícia, bombeiros e tripulantes de ambulância”, escreveu Grapperhaus. “Grandes grupos de pessoas atiraram fogos de artifício com o poder de explosivos e pedras, perseguiram trabalhadores humanitários, incendiaram carros e deixaram um rastro de destruição em várias cidades”.

De acordo com o ministro, o impacto sobre os trabalhadores humanitários é significativo. “Isso reforça a minha determinação de enfrentar esta questão em todas as frentes, juntamente com os autarcas, o Ministério Público e a polícia. Isso significa concentrar-me em investigações direccionadas e intensivas e - como o Ministério Público indicou - concentrar-se tanto quanto possível na justiça rápida."

Em casos que exigem mais investigação, os suspeitos são julgados de acordo com a lei sumária. O suspeito deve então comparecer perante um juiz em quatorze dias.

Segundo Grapperhaus, as conversas com burgomestres, polícia e Ministério Público mostram que a violência em algumas cidades foi muito bem organizada. “Às vezes há grupos organizados de adultos, mas também vemos menores entre os detidos”.

Governo

Os tumultos começaram na sexta-feira à noite em Rotterdam, onde uma manifestação contra os planos para uma medida 2G saiu de controle. No sábado e no domingo ocorreram distúrbios em Den Haag, Katwijk, Bunschoten e Urk, entre outros locais.

"Isto é pura violência sob o pretexto de manifestação", disse o primeiro-ministro Mark Rutte na segunda-feira sobre os distúrbios. O rei Willem-Alexander visitou Rotterdam na segunda-feira e manteve conversações com a polícia, bombeiros e tripulantes de ambulância que estiveram destacados na sexta-feira e que foram atacados por manifestantes. O rei disse que falava "em nome de 90 por cento dos holandeses que pensam que isso não pode acontecer".

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Impostos da Água Aumentam Acima da Inflação em 2022

Imagem de  Ronile via Pixabay

 

Os agregados familiares com casa própria de valor superior a 250.000 euros, vão pagar em média 9 euros a mais em 2022 pelo reforço dos diques e protecção dos cursos de água no próximo ano. É o que a Unie van Waterschappen espera após um inventário. O valor é em média de 359 euros por ano, mas pode variar consoante o comité de água.

 

A organização diz que o aumento é necessário porque os 21 concelhos de água dos Países Baixos têm que tomar mais medidas para manter a Holanda à prova de mudanças climáticas. Isso inclui o reforço de diques e a construção de instalações de armazenamento de água para os períodos de maior precipitação.

O KNMI publicou recentemente o Klimaatsignaal e indicou que as mudanças climáticas na Holanda acontecem mais rapidamente que o esperado e terá efeitos importantes", disse Toine Poppelaars, membro do conselho do sindicato. "Houve muita água em Julho. Mas a seca também colocou os lençóis freáticos em perigo nos últimos anos."

De acordo com Poppelaars, os conselhos de água receberão um total de mais de 3,2 mil milhões de euros em impostos em 2022. Ele diz que o valor exacto dos impostos difere por concelho de água, porque todos eles têm diferentes circunstâncias para a gestão da água.

O aumento médio de 9 euros é 0,7 por cento acima da inflação estimada pelo Centraal Planbureau (CPB) de 1,8 por cento para 2022. Os 21 concelhos de água anunciarão as taxas finais nas próximas semanas.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Violência, Detidos, Feridos e Destruição. Assim Foi o Fim de Semana

Imagem Portugueses na Holanda

 

Tudo começou na sexta-feira em Rotterdam durante um protesto contra a política corona que o governo procura implementar no país. Quatro pessoas com ferimentos de bala foram hospitalizadas, informou a polícia no fim de semana. 51 pessoas foram detidas, com metade delas sendo menores de idade. Outras cidades se seguiram e nem os estádios e os jogos da Eredivisie escaparam à violência.

Quatro manifestantes ficaram feridos ao serem atingidos por uma bala, disse a polícia. Esses feridos continuam hospitalizados, não sendo ainda claro se foram atingidos por balas da polícia, que foi obrigada a disparar em legítima defesa para travar o ataque às forças policiais. O Departamento Nacional de Investigação Criminal ainda procede a investigações aos eventos, como de costume quando a polícia dispara.

Um agente ficou ferido na perna devido ao rebentamento de um engenho pirotécnico pesado. Um outro colega também ficou ferido ligeiramente, tendo sido tratado no local pelas equipas de paramédicos. Vários  outros agentes sofreram ferimentos leves e danos auditivos devido aos ataques com pedras e fogos de artifício.

Sábado

A noite de domingo trouxe mais problemas em outros locais no país. Como em Roermond, onde doze pessoas foram detidas. A polícia também teve que agir no município de Stein, em Limburg, após vários relatos de tumultos. E em Urk, a polícia foi atacada com fogos de artifício pesados. 

Em Den Haag foi o mais grave. Manifestantes lançaram fogos de artifício pesados ​​e destruíram semáforos, disse a polícia. Um carro também foi incendiado. Uma pedra foi arremessada de uma janela, acertando numa ambulância que transportava um paciente. Além da força de intervenção da polícia, agentes a cavalo e com cães também foram destacados para o local.

Dezanove pessoas foram detidas em Den Haag por insulto, violência pública, perturbação da ordem pública e não cumprimento das ordens das autoridades.

Cinco agentes ficaram feridos durante a implantação do corpo de intervenção em Den Haag. Um deles sofreu uma lesão no joelho e um outro na cabeça. Houve também registo de danos auditivos e outros dois agentes ficaram feridos na mão. Todos eles tiveram de ser transportados para o hospital.

Desporto

Também os jogos da Eredivisie do AZ-NEC e Heracles Almelo-Fortuna Sittard tiveram de ser interrompidos devido à invasão do estádio por parte de adeptos que lançaram fogos de artificio e destruíram as portas do estádio. Já no domingo à tarde, durante a partida da Eredivisie do Feyenoord - PEC Zwolle, dezassete pessoas foram detidas no exterior do estádio De Kuip, em Rotterdam, confirmou a polícia após relatos da imprensa local.

As detenções ocorreram depois de um grupo de cerca de 60 a 70 pessoas ter atacado o corpo de intervenção da polícia presente no local com fogos de artifício, latas e até com gradeamento.

Também o jogo do Cambuur - Utrecht teve de ser interrompido por duas vezes devido à invasão de adeptos no estádio e arremesso de engenhos pirotécnicos.

Domingo

Durante o fecho deste artigo, chegam também relatos de tumultos em vários lugares no país. Um estado emergência foi emitido nas cidades de Enschede e Groningen. A polícia também teve que agir em Leeuwarden, Roosendaal e Tilburg por causa de tumultos nestes locais. No norte de Limburg, os controles preventivos da polícia resultaram em várias detenções.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

 

Holanda com Um Baby Boom Durante a Pandemia

Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay

 

O número de nascimentos na Holanda deve chegar a quase 180.000 este ano, um número que não era alcançado desde 2011 conforme o relatório preliminar do Instituto de Estatísticas da Holanda (CBS).

Nos primeiros nove meses deste ano, nasceram 6.800 crianças a mais do que no mesmo período de 2020. A faixa etária dos trinta anos, em particular, foram os que tiveram mais filhos.

Isso é uma quebra na tendência descendente que há desde 2000. Nos últimos anos, nasceram aproximadamente 170.000 crianças anualmente.

A estimativa do instituto de estatísticas é que os nascimentos cheguem quase a 22 nascimentos de primogénitos por mil mulheres entre os 15 e os 50 anos em 2021, em comparação com os 20 primogénitos em 2020. Na faixa etária dos 30 aos 35 anos, o CBS supõe 135 filhos por mil mulheres. No ano passado, foram de 127 crianças.

Mulheres com menos de 25 anos tiveram menos filhos. Dentro deste grupo, a tendência de queda continuou.

As estimativas preliminares da CBS mostram que não apenas o número de primogénitos foi maior do que no ano passado, mas também nasceram mais segundos e terceiros filhos.

Também a Finlândia Tem Mais Nascimentos

A CBS também analisou a situação das taxas de natalidade em outros países europeus. Os dados estão disponíveis até Agosto deste ano inclusive, para alguns desses países.

Na maioria desses países, comprova-se o mesmo número ou menos de nascimentos no igual período mencionado em comparação com o ano anterior. Apenas na Finlândia nasceram claramente mais crianças, tal como na Holanda.

Em outros países europeus, como Espanha ou França, o número de nascimentos caiu drasticamente. Em Fevereiro, Março e Abril de 2021, o número de nascimentos aumentou ligeiramente na maioria dos países europeus, mas a tendência continua a cair generalizadamente.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Vários Trabalhadores Ilegais da Construção Civil Encontrados em Rotterdam. Inspecção do Trabalho Investiga Empregadores

Imagem de joffi por Pixabay

 

A Inspecção SZW e a Aliança Hand in Hand de Rotterdam encontraram vários trabalhadores da construção civil em vários estaleiros de obras em Rotterdam que não tinham permissão para trabalhar na Holanda. Os trabalhadores ilegais foram levados pela polícia. Os patrões arriscam-se agora a uma multa de oito mil euros por cada trabalhador ilegal.

 

A inspecção ocorreu em volta da Winkelboulevard Zuid em Rotterdam. Trabalhadores da construção civil foram encontrados ilegalmente em vários edifícios em obras. Por exemplo, quatro pessoas da Geórgia e uma do Usbequistão estavam ocupados na renovação um consultório de clínica geral. Um pouco mais adiante, a Inspecção encontrou ainda mais trabalhadores ilegais: três de fora da Europa e outros três da Ucrânia. 

Todos trabalhavam em diversos projectos de construção sem a devida autorização de trabalho. Essa autorização de trabalho deve ser solicitada pelo empregador quando deseja empregar alguém de fora do Espaço Económico Europeu. Isso não aconteceu neste caso. 

A polícia conversa agora com os operários da construção. A Inspecção continua a investigação ao caso. São agora examinados possíveis pagamentos abaixo do salário mínimo, pagamentos em dinheiro não declarados e horas de trabalho excessivas e não pagas. Os próximos passos neste processo dependem agora dos resultados desta investigação, relata a Inspecção.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Transplante de Coração Artificial Realizado Pela Primeira Vez na Holanda

Imagem de Starllyte por Pixabay

 

No que pode ser considerado um avanço para a medicina holandesa, médicos do Centro Médico Universitário de Utrecht realizaram uma cirurgia de importância vital, em que um paciente recebeu um coração artificial. É a primeira vez que este tipo de cirurgia é realizado na Holanda.

 

O paciente de 54 anos sofria de grave insuficiência cardíaca e os médicos relatam que a sua situação era tão crítica que ele não poderia esperar por um doador viável. Isso significa que os médicos tiveram que recorrer a tratamentos experimentais para salvar a sua vida.

Há cerca de duas semanas, os médicos do hospital de Utrecht realizaram a cirurgia que salvou a vida deste homem. A cardiologista Linda van Laake chamou a operação de revolucionária, enquanto o cirurgião cardiologista Faiz Ramjankhan disse que estava "honrado" por realizar o primeiro transplante de coração artificial na Holanda.

O paciente está a recuperar bem e recebeu alta da terapia intensiva apenas dois dias após a operação. Os seus médicos dizem que ele deve ir para casa a tempo de passar o Natal.

Um coração artificial oferece apenas uma solução temporária, e Ramjankhan diz que os efeitos a longo prazo e a eficácia da prótese ainda estão a ser investigados. O coração artificial foi desenvolvido na França, com o primeiro transplante humano a ocorrer há oito anos.

Este tipo de tratamento e operação não sai barato - só o coração artificial custa uns colossais 210.000 euros. Felizmente, o seguro de saúde do paciente ajudou a cobrir os custos.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

O Rescaldo de Uma Noite de Tumultos em Rotterdam

Imagem NOS

 

A polícia foi obrigada a dar tiros de advertência e tiros direccionados a manifestantes durante os tumultos na Coolsingel em Rotterdam na noite de sexta-feira. Pelo menos sete pessoas ficaram feridas no tiroteio, incluindo agentes da autoridade, confirmou a Polícia. Os distúrbios começaram durante uma manifestação contra os planos do governo para a implementação de uma política 2G. A polícia fez pelo menos 20 detenções, mas espera que o número aumente durante o fim de semana.

 

Um porta-voz da polícia de Rotterdam não teve nenhuma informação adicional no sábado sobre a condição dos feridos e o número exacto de feridos. A polícia ainda está a realizar um inventário dos acontecimentos.

O burgomestre Ahmed Aboutaleb considerou os eventos de "uma orgia de violência" no centro durante a conferência de imprensa inserida no triângulo de segurança de Rotterdam (município, polícia e Ministério Público). O burgomestre disse que a polícia retomou "de volta o poder" no centro da cidade, onde centenas de pessoas se reuniram na noite de sexta-feira para protestar contra a chamada política 2G que o governo procura implementar. A política 2G prevê a entrada na restauração, comércio, cultura e desporto, apenas se estiverem vacinadas ou recuperadas da covid-19. Os testes negativos deixam de ser válidos para esse efeito.

De acordo com a polícia, um grupo de cerca de cem pessoas comportou-se de tal forma que o ambiente ficou "sombrio" e perigoso. Mais tarde, o grupo teria crescido para centenas de indivíduos.

Em várias ocasiões, segundo a polícia, a situação era tão perigosa e ameaçadora que os agentes se sentiram obrigados, depois de já terem disparado tiros de advertência, a voltar a disparar contra alguns manifestantes. Mais tarde, de acordo com a polícia, o município deu permissão para usar o canhão de água.

Mais Detenções Devem Ocorrer no Fim de Semana

"Vamos investigar exactamente o que aconteceu", disse o promotor público-chefe de Rotterdam, Hugo Hillenaar, que acrescentou que mais prisões são esperadas. Haverá uma grande investigação sobre os distúrbios e também sobre as acções da polícia, de acordo com o triângulo de segurança.

Um estado de emergência esteve em vigor no centro de Rotterdam até as 4h30 de sábado. Durante os distúrbios, carrinhas da polícia foram atingidas, carros da polícia foram incendiados, fogos de artifício pesados foram disparados e vandalismo foi perpetrado na rua.

O ministro de Justiça e Segurança, Ferd Grapperhaus, condena os distúrbios, disse ele num comunicado no sábado. O ministro anunciou que os suspeitos terão que lidar com justiça sumária. Grapperhaus também prevê que mais prisões se seguirão nos próximos dias.

Vários Grupos Presentes

A Rijnmond relata que um jornalista foi agredido com violência e a sua câmara destruída. De acordo com a emissora local, vários grupos estavam activos, incluindo os grupo de protesto Feyenoord City e dos trabalhadores do Port of Rotterdam, Dockers United.

Aboutaleb não quis comentar a composição dos grupos durante a conferência de imprensa. O triângulo de segurança diz que ainda não tem uma imagem concreta de como e quem eram os grupos de manifestantes. No entanto, o burgomestre condenou a violência contra o jornalista.

A polícia fechou a Rotterdam Centraal e a Blaak. Várias estações de metro permaneceram igualmente encerradas. Os serviços de comboios e metros de e para Rotterdam foram retomados após a meia-noite.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Fogo de Artifício Volta a Ser Proibido na Passagem de Ano

Imagem de Portugueses na Holanda

 

Tal como no ano passado, o fogo-de-artifício está igualmente proibido durante a próxima passagem do ano, decidiu o governo na sexta-feira durante o Conselho de Ministros. GroenLinks e o Partido para os Animais apresentaram essa proibição temporária de fogos de artifício para aliviar os serviços de emergência durante a crise corona.

 

O governo esperou muito tempo para tomar esta decisão, mas parece ter concordado após telefonemas de municípios e médicos, para que a proibição de fogos de artifício fosse reintroduzida.

Decisivo para o governo foi "a pressão ainda crescente nos cuidados de saúde", disse o ministro da saúde Hugo de Jonge, após a reunião do governo. “Os números vão continuar a aumentar conforme estão agora. Há uma grande incerteza sobre quanta pressão o coronavírus causará na área de saúde na passagem do ano, mas você tem que tomar uma decisão agora. É por isso que dissemos: melhor não."

Exactamente um ano atrás, após uma primeira chamada de atenção da GroenLinks e do PvdD, o governo anunciou uma proibição geral de fogos de artifício para aliviar a pressão sobre o cuidado de saúde e na fiscalização. Os hospitais nessa altura também estavam sobrecarregados como resultado da crise corona.

Uma Queda de 70% o Ano Passado

Uma avaliação da última passagem do ano feita pela SafetyNL, com base nos números dos serviços de emergência de hospitais e médicos de clínica geral, mostrou que o número de vítimas de fogos de artifício caiu 70 por cento em comparação com os anos anteriores.

Antes da decisão, o governo perguntou ao corpo consultivo de especialistas (OMT) se uma proibição nacional de fogos de artifício era novamente necessária para aliviar a carga sobre os cuidados de saúde durante o ano novo. No entanto, a OMT não emitirá conselhos sobre o assunto este ano, disse o primeiro-ministro Mark Rutte durante um debate corona no início desta semana na Câmara dos Deputados.

Fornecedores Já Abasteciam Lojas

Fornecedores de fogos de artifício começaram a abastecer lojas em todo o país no inicio desta semana. O sector normalmente começa por volta de 1 de Novembro, mas este ano começou um pouco mais tarde devido à falta de indicação do governo.

Devido à proibição temporária e pontual de fogos de artifício no ano passado, a indústria teve que alugar espaço de armazenamento extra e os contratos de arrendamento desses espaços estão a terminar. Então as entregas tiveram de ser feitas”. Rutte já tinha prometido que os fornecedores de fogos de artifício podiam contar com uma compensação financeira no caso de proibição de fogos de artifício.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Não Foi Encontrada Fraude na Spoedtest.nl, Embora Hajam Irregularidades

Imagem de fernando zhiminaicela por Pixabay

 

O laboratório de testes corona Spoedtest.nl afinal não cometeu fraude com certificados de vacinação. No entanto, foram emitidos certificados de recuperação ilegais, informou o Ministério da Saúde esta quinta-feira. O director do Spoedtest.nl, Rasmus Emmelkamp, ​​disse ao NU.nl que a empresa fez realmente isso, mas em nome do GGD.

 

O ministério disse na segunda-feira que entrou com uma queixa contra o laboratório devido às "fortes suspeitas" de que certificados de vacinação foram emitidos indevidamente. O ministério notou padrões suspeitos e os apresentou a uma agência de investigação forense.

Essa agência já concluiu que a empresa não cometeu fraude com os certificados de vacinação. O director do Spoedtest.nl, Emmelkamp, tinha dito anteriormente que essas suspeitas eram "completamente infundadas".

A investigação mostra que a empresa emitiu certificados de recuperação em grande escala. Segundo a assessoria de imprensa do ministério, porém, não se tratava de fraude. As pessoas que receberam essa prova tinham, na verdade, recentemente testado positivo. No entanto, os certificados de recuperação só podem ser emitidos pelo GGD.

Emmelkamp diz que o GGD deu à Spoedtest.nl a ordem para fazer esses certificados de recuperação. “Recebemos emails de vários GGDs com a instrução de que tínhamos de trabalhar com os seus sistemas. Se alguém testasse positivo connosco, era nossa tarefa, de acordo com as instruções dos GGDs, preparar também o certificado de recuperação para a pessoa em questão.”

Devido à queixa do ministério, o laboratório de testes corona perdeu permissão para realizar testes para acesso a locais e de inserir resultados no aplicativo CoronaCheck. Qualquer pessoa que agendou um teste para Testen voor Toegang com a Spoedtest.nl teve que mudar para outro provedor de testes. O laboratório pode agora, em principio, retomar o seu trabalho na realização de testes para o sistema Testen voor Toegang.

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Surto de Legionella em Schijdel. Fonte de Contaminação Ainda Desconhecida

Imagem de nadya_il por Pixabay

 

Em Schijndel, um surto de legionella causou a morte de uma pessoa e a infecção em mais de dez outras. A maioria delas está já internada no hospital. Todas as pessoas infectadas vivem em Schijndel e têm entre 60 e 90 anos, afirma o município. A fonte da infecção ainda não foi encontrada.

 

O GGD suspeita que a fonte da contaminação esteja ao ar livre. As fontes no centro de Schijndel foram por isso desligadas. A inalação da bactéria legionella pode ocorrer por meio de pequenas gotículas de água ou partículas do solo do jardim.

De acordo com o GGD, não há vínculo entre as pessoas infectadas, excepto pelo facto de morarem todas em Schijndel. O GGD investiga a origem do surto nos "locais óbvios", como torres de arrefecimento, lava-louças e purificadores de água, mas também analisa outras possíveis fontes de contaminação. Uma das pessoas infectadas esteve numa piscina, mas todas as outras não.

Ponta do Icebergue

Segundo o GGD, esta é a "ponta do icebergue" e novas infecções podem surgir nos próximos dias. Pesquisas em dois lares de idosos, onde vivem vários doentes, não deram em nada.

"Esperamos que diminua o mais rápido possível, mas como geralmente leva uma semana para as pessoas ficarem doentes, é possível que ainda mais pessoas que foram infectadas na semana passada fiquem agora doentes", disse o médico responsável pelo controle de doenças infecciosas Ariene Rietveld, do GGD.

Acções de Precaução

Algumas das pessoas infectadas vivem na instituição para a terceira idade, Laverhof, no centro de Schijndel. A direcção da instituição anuncia que a infecção por legionella foi detectada em três utentes.

A instituição afirma que toma as medidas preventivas previstas na lei. "Colectamos amostras de água, os chuveiros são equipados com filtro de legionella e os canos são quimicamente limpos." A direcção enfatiza que Laverhof não é a fonte de infecção.

O RIVM também enfatiza que um surto como esse é excepcional. "Não vemos com frequência surtos desta ordem na Holanda", disse a epidemiologista Petra Brandsema do RIVM."Um surto semelhante em Amsterdam aconteceu em 2006 com uma torre de arrefecimento, um sistema usado para arrefecer água vaporizada."

 

Portugueses na Holanda sempre informou a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Pág. 1/3