Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Um Jogo Tenso e Estranho Feyenoord 0 - 3 Ajax

Imagem de Валерий Дед via licença (CC BY 3.0)

 

O Ajax deu um duro golpe para o rival Feyenoord na busca pelo acesso ao futebol europeu. Num clássico estranho, em que foram mostrados dois cartões vermelhos e marcados dois autogolos, ainda houve tempo para Leroy Fer falhar um penalty. O campeão Ajax arrancou uma ressonante vitória: 0-3.

 

Que o Ajax já tivesse garantido a vitória do campeonato, não significou que não fossem criadas tensões no clássico. Houve tumultos e detenções nos dias anteriores ao jogo, com explosões em locais de reunião de adeptos, tanto em Amsterdam como em Rotterdam e confrontos com a polícia no sábado de manhã no complexo de treinos do Feyenoord. A questão do clube da casa não felicitar a vitória do rival dentro do campo, de forma desportiva, não ajudou aos ânimos.

Não iria acontecer, como já tinha informado o treinador do Feyenoord, Dick Advocaat, antes do jogo. Erik ten Hag, treinador do Ajax já afirmou que não pretende alimentar a questão. A confirmação de que o Ajax é o número um da Holanda, aconteceu assim no De Kuip, onde segundo ele, a sua equipa conseguiu o mais importante, em também conseguiu agradar os adeptos com uma vitória.

Logo ficou claro que ambas as equipas jogaram como se fosse a partida decisiva, com dois treinadores apaixonados nas linhas laterais, a chegarem a entrar em campo por várias vezes. Do outro lado, os jogadores garantiram um clássico ardente com sólidos ataques, dos quais alguns resultaram em tumultos entre jogadores. O Feyenoord inicialmente recuperou um pouco da derrota vergonhosa do jogo com o ADO na semana passada, para o campeonato.

O Feyenoord acabou por marcar, mas aconteceu em posição de fora de jogo (Robert Bozenik) ou na própria baliza. Marcos Senesi foi o primeiro na primeira parte. A bola rolou dolorosamente devagar para o golo quando o companheiro Eric Botteghin chutou contra ele. Esse golo colocou o bilhete europeu do Feyenoord ainda mais em risco, enquanto que o Ajax também parecia continuar invicto no sexto título da primeira divisão e no 21º jogo consecutivo.

O Ajax parecia não querer continuar com a série de vitórias, dado ter dado ao rival oportunidades de as realizar. Mas nem mesmo uma oportunidade de ouro para empatar a partida foi aproveitada pelo Feyenoord. Edson Álvarez viu o cartão vermelho directo pouco antes do intervalo por causa de uma mão na bola à boca da baliza. O árbitro Danny Makkelie apontou para a marca da grande penalidade

Não foi o suficiente para o Feyenoord, porque Leroy Fer não conseguiu passar a bola por Stekelenburg. Para piorar a situação, quinze minutos após o intervalo, a maioria numérica do Feyenoord também se desfez em desilusão. Tyrell Malacia puxou o fugitivo Antony para o relvado e recebeu assim seu segundo cartão amarelo.

E foi então que Advocaat e a sua equipa viveram uma autêntica situação surreal porque o 2-0 do Ajax também partiu do pé de um jogador do Feyenoord. O substituto Ridgeciano Haps acidentalmente fez um cruzamento rasteiro para o golo. O resultado final foi definido pelo substituto Mohammed Kudus do Ajax, ao empurrar um cruzamento de Tadic de um canto longo.

O campeão Ajax, que jogou com o novo uniforme azul, vai fechar a temporada contra o VVV e o Vitesse na próxima semana. O Feyenoord, que ainda tem de jogar com o Heracles e o RKC , tem de esperar um milagre para alcançar o Vitesse e assim evitar os play-offs do futebol europeu. No Feyenoord, Steven Berghuis e Jens Toornstra estiveram ausentes do clássico devido a cartões vermelhos anteriores.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Confrontos no Sábado. Ameaça de Greve no Domingo

Imagem de Jos van Zetten via licença (CC BY 2.0)

 

A polícia ameaça com uma greve no domingo, dia do clássico da Eredivisie entre o Feyenoord e o Ajax. Os sindicatos da polícia ameaçaram  a acção na noite de sábado, após os tumultos no início de sábado em Rotterdam e Barneveld.

 

Os sindicatos da polícia ACP, ANPV e NPB emitiram um comunicado conjunto com a possibilidade dos agentes pararem a sua actividade em Rotterdam entre as 13h00 e as 15h00 no domingo. Se a paralisação realmente ocorrerá, só hoje será conhecida.

O Feyenoord-Ajax começa às 14h30  num De Kuip vazio. A questão é se o duelo pode acontecer sem a presença da polícia. "Isso é com o município", disse o presidente ACP, Gerrit van de Kamp. Uma porta-voz do município de Rotterdam não quis discutir as possíveis consequências de uma paralisação.

Os sindicatos escrevem na sua declaração que "deu muito errado em Barneveld e Rotterdam."

Confrontos em Rotterdam e Barneveld

Em Rotterdam, um grupo de centenas de pessoas entraram em confronto com a polícia no complexo de treino do Feyenoord na manhã de sábado. De acordo com um porta-voz da polícia, os agentes foram atingidos com fogos de artifício e pedras.

Em Barneveld, emGelderland, agentes foram atacados durante um protesto contra a política de combate à pandemia que saiu do controle. Estima-se que cerca de oitenta a cem manifestantes procuraram o confronto com a polícia.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição de apoiantes da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 

Primeira Semana da Restauração Não Foi a Melhor. Clima Não Ajudou ao Arranque

restaurant-766050_1280.jpg

 

Na semana passada, parte da restauração foi autorizada a abrir as esplanadas novamente após seis meses de encerramento. Uma semana depois, a meteorologia mudou consideravelmente e em nada ajudou à reabertura dos negócios.

 

As restrições e o mau tempo são uma realidade amarga para muitos empresários”, diz o porta-voz da Koninklijke Horeca Nederland (KHN), uma semana após a abertura limitada das esplanadas. A associação comercial já recebeu vários sinais de que há empresários que mantiveram as esplanadas fechadas.

O FNV Horeca recebe os mesmos sinais. “A rotatividade que os empreendedores teriam de fazer para manterem um lucro, simplesmente não existe”, diz o director Edwin Vlek. Segundo ele, as esplanadas continuam vazias em muitos lugares, as reservas são decepcionantes e a situação em algures lugares continua triste.

No primeiro dia ainda esteve sol. Todos estavam entusiasmados e felizes que as esplanadas voltaram a abrir após seis meses de confinamento. Mas o mau tempo jogou a decepção nos entusiasmo.

De acordo com a KHN, alguns empresários reagiram ao clima mais frio com a colocação de aquecedores, cobertores ou abrigos. “Devo acrescentar que levei em consideração um cenário mais negro. E também digo que está sujeito a mudanças com os feriados de Maio. Estou curioso para saber como será na próxima semana. O clima também será decisivo.”

Os empresários do sector aguardam agora ansiosamente por temperaturas mais agradáveis, conforme previsto para o próximo domingo. De acordo com Vlek, isso mostra o quão vulnerável e dependente o sector está do clima. "Não vamos esquecer que muitos empresários não têm sequer espaço para esplanada."

Koninklijke Horeca Nederland e FNV Horeca esperam que mais seja possível em breve. “Continuaremos a pressionar por mais apoios, deixando de lado todas as restrições nas esplanadas e relaxamento de medidas o mais rápido possível, onde os pontos de venda de alimentos e bebidas no interior também possam reabrir”.

Em qualquer caso, o presidente Ruud Kuin da Associação de Polícias Municipais (Nederlandse Boa Bond) relembra uma boa primeira semana. A sua opinião é que os empresários do sector da restauração seguem as regras à risca, no que diz respeito aos horários de funcionamento e à manutenção da distância de segurança. “O tempo, sem dúvida, terá um papel importante”, pensa ele. "Estamos curiosos para saber como será quando o tempo ficar melhor."

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Lei de Certificados de Teste Negativo Para Eventos e Locais Entra em Debate Parlamentar

binnenhof-1453078_1920.jpg

 

A Câmara dos Deputados não quer a introdução de um pagamento de 7,50 euros a partir de 1 de Julho por um certificado de prova de teste negativo que terá de ser usado para ir a um festival, por exemplo. De acordo com os deputados, isso levará a uma divisão na sociedade.

 

O governo quer regular, por meio de lei, o acesso a certos sectores, a pessoas com um teste negativo. Uma forma de recuperar alguns sectores de que outra forma permaneceriam fechados. A Câmara, que iniciou o debate do projecto de lei na quinta-feira, está preocupada com a interpretação desta Lei dos Certificados de Provas Temporárias.

Com excepção do CDA e do VVD, todos os partidos acreditam que o pagamento deve ser descartado se esta lei for aprovada. O governo deverá arcar com esses custos até 1 de Julho, mas depois dessa data, as pessoas que pretendam assistir a grandes eventos terão que pagar por elas mesmas esses testes. Quem tem baixos rendimentos, terá assim mais um custo, segundo os deputados.

Alguns deputados também questionam se esta contribuição não será uma forma de obrigar as pessoas a se vacinar, já que esta é gratuita.

A resposta é a de que esta lei não determina que o certificado de vacinação isenta um certificado de teste negativo. Várias partes questionam se será mesmo assim e pretendem aguardar um parecer do Conselho de Saúde (Gezondheidsraad), que será publicado em meados de Maio.

Câmara de Deputados Preocupada

Além da questão sobre a contribuição pessoal de 7,50 euros, existem muitas outras questões sobre o projecto de lei que levantam preocupações na Tweede Kamer. Muitos deputados perguntam se a lei será mesmo útil e necessária, já que espera-se que todos os adultos que queiram ser vacinados tenham já tomado a primeira injecção antes do Verão.

Também existem preocupações sobre o tempo de vigor da lei. O PvdA, teme que a lei permaneça em vigor por mais tempo que o necessário e que possa ser usada para situações em que os testes não sejam necessários. O ChristenUnie, o JA21 e o SP também querem saber da boca do ministro da saúde Hugo de Jonge, até quando a lei será necessária.

GroenLinks é da opinião que a lei não deve ter uma data de validade definitiva, porque a situação epidemiológica pode mudar no futuro. "Se olharmos para o ano passado, tivemos constantes surpresas. O curso [da pandemia] era errático", disse a deputada Lisa Westerveld.

Além disso, de acordo com a Câmara, ainda não é conhecido quais os sectores onde estes testes serão aplicados. Os certificados de teste aplicariam-se em principio, apenas a grandes eventos, mas o governo já anunciou que certas etapas no plano de desconfinamento poderiam ser antecipadas se tais testes fossem usados. "Quero evitar a criação de uma organização de testagem para uma visita a um bar, restaurante e museu", disse o deputado do PvdA, Attje Kuiken.

PvdD, FvD, BIJ1, DENK e o SGP duvidam por várias razões se o teste de acesso é uma boa ideia. Por exemplo, Wybren van Haga (FvD) afirma que as pessoas que não querem ou não podem fazer o teste, são excluídas da sociedade.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Há Desejo de Tornar o 5 de Maio Um Feriado Anual, Mas Nem Todos Estão de Acordo

Imagem de zapCulture por Pixabay

 

O primeiro-ministro Mark Rutte disse na quarta-feira que gostava que o 5 de Maio fosse um dia feriado e de verdadeira folga todos os anos, em vez de uma vez a cada cinco anos. Só que o governo não pode decidir sozinho e acordos terão de ser feitos entre sindicatos e empregadores. É o que também dizem as organizações patronais.

 

"Tenho a impressão de que estamos muito próximos de um dia de folga anual no 5 de Maio", disse Rutte após o discurso de Angela Merkel do 5 de Maio. Segundo ele, isso é devido a Gerdi Verbeet, presidente do Comité Nacional 4 e 5 de Maio. Este é o último ano em que Verbeet cumpre esse papel. “Esse vai ser o seu legado”, diz Rutte sobre o feriado. "Se funcionar agora, é realmente graças a ele."

A política em Den Haag há anos que deseja tornar o Dia da Libertação um dia feriado e de folga todos os anos. “Eu sou totalmente a favor, só que o governo não decide isso sozinho”, disse Rutte. Ele destacou que a iniciativa para isso acontecer tem de ser das empresas, que devem incluí-la no acordo colectivo de trabalho (CAO). Há propostas para sacrificar a Segunda-feira de Pentecostes (Pinksteren) para isso, por exemplo.

Como se Encaixa no CAO

Em resposta, as organizações de empregadores VNO-NCW e MKB Nederland confirmam isso. “Os desejos mudam com o tempo. Mas tem que se olhar o acordo colectivo de trabalho para ver como isso pode-se encaixar”, explica um porta-voz da VNO-NCW e MKB-Nederland. Eles anunciaram, dentro do órgão consultivo da Stichting van de Arbeid, que o governo quer incluir o Dia da Libertação num dia de feriado nacional.

As próprias organizações patronais não arriscam um voto claro a favor ou contra um Dia da Libertação “livre”, porque isso tem de ser decidido por sector. As questões que surgem a este respeito, por exemplo, têm a ver com os custos que tal dia de folga acarreta e como podem ser acomodados nas empresas. VNO-NCW e MKB-Nederland enfatizam que estão muito empenhados em celebrar a libertação da Holanda com um dia de folga.

O Dia da Libertação tem sido um dia de folga a cada cinco anos na maioria dos CAO desde 1959. Isto foi recomendado pela Stichting van de Arbeid aos negociadores do CAO. O principal motivo para não festejar o 5 de Maio todos os anos é que já há muitos feriados neste período de Páscoa, Pentecostes e Dia do Rei, embora a Holanda seja o país europeu com menos feriados. "Se outro dia for adicionado, isso é um pouco demais", a organização patronal.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Holanda Bate Recorde na Produção de Energia Limpa

pinwheel-123572_1920.jpg

 

Painéis solares e eólicas geraram uma quantidade recorde de electricidade limpa na Holanda na quarta-feira. Às 15h00, os painéis e moinhos forneciam 12,48 gigawatts de electricidade, bem acima do antigo recorde de 11,92 gigawatts. Isso foi evidente a partir de dados do Energieopwek.nl , que rastreia a quantidade de energia limpa gerada.

 

Com essa quantia, a electricidade limpa terá, de acordo com as estimativas, responsável por 78 por cento da demanda total de electricidade na Holanda. Isso é relatado por Martien Visser, professor de transição energética na Hanzehogeschool Groningen e também envolvido com a Energieopwek.nl.

O fato de um recorde ter sido quebrado na quarta-feira deve-se em parte ao clima favorável para a produção de energia. Há relativamente muito vento e no entanto embora algo nublado e chuvoso, o tempo está também ensolarado. Esta combinação não é muito comum no famoso clima da Holanda. Além disso, cada vez mais painéis solares estão a ser instalados e ainda mais eólicas estão em construção.

Visser não descarta a possibilidade de um novo recorde em breve. Mais sol estará disponível nas próximas semanas.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Não Registados Não São Elegíveis Para Vacinação

Imagem de PublicDomainPictures

 

Centenas de milhares de trabalhadores migrantes que vivem e trabalham na Holanda, mas não estão registados num município, não são elegíveis para a vacinação contra COVID-19. O Ministério da Saúde informa a Trouw e a plataforma de jornalismo de investigação Investico.

De acordo com médicos e virologistas, esta situação é preocupante porque é um grande grupo de risco que representa por si só um risco maior para o resto da comunidade.

No momento, apenas os trabalhadores migrantes incluídos no Banco de Dados de Registos Pessoais Municipais (BRP) estão a ser vacinados. O problema prático é que cerca de 250.000 trabalhadores migrantes não estão registados no BRP, de acordo com uma estimativa realizada em 2019. Após quatro meses, os trabalhadores migrantes devem-se registar no BRP do município, mas um grande número não o faz e permanece sem registo por mais tempo. Isso torna estas pessoas difíceis de serem localizadas pelo governo.

O ministério está a considerando se é desejável e praticável vacinar todos os trabalhadores migrantes. O Conselho de Saúde já tinha aconselhado o uso da vacina Janssen para estas situações, pois esta vacina consiste em apenas uma injecção. O virologista Bert Niesters, do Centro Médico Universitário de Groningen, disse ao Trouw que os trabalhadores migrantes deveriam receber na mesma uma oferta de vacinação apenas porque eles, registados no BRP do município ou não, pagam um seguro saúde e impostos como os outros.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Bevrijdingsdag - 5 de Maio - Dia da Libertação

Imagem de Primeiro Ministro Mark Rutte sob licença (CC BY 2.0)

 

É o feriado nacional holandês, que celebra anualmente a libertação da ocupação alemã na Holanda em 1945. A 5 de Maio, os Países Baixos também celebram os valores da liberdade, da democracia e dos direitos humanos.

 

A 5 de Maio de 1945, no hotel De Wereld em Wageningen, o comandante-em-chefe alemão Johannes Blaskowitz assinou o documento da capitulação nazi nos Países Baixos, na presença do general canadiano Charles Foulkes, das Forças Aliadas e do príncipe Bernhard, comandante das Forças Armadas do país.

Desde esse dia, o Dia da Libertação foi comemorado anualmente a 5 de Maio. A partir de 1958 foi decidido que o dia deveria ser comemorado a cada 5 anos. Os mesmos anos de ocupação a que o país esteve sujeito. Em 1990 o governo oficializou o dia como um feriado nacional. Mesmo com esta oficialização, nem todos os sectores da economia têm direito ao dia. Tudo dependerá do contrato colectivo de trabalho (CAO) do sector.

Infelizmente, o Comité Nacional do 4 e 5 de Maio nunca consegui incutir uma tradição nacional neste dia, como sucede com o 4 de Maio, o que não impede comemorações em alguns locais do país.

Imagem sob Domínio Público

 

Comemorações

Na noite de 4 para 5 de Maio, o burgomestre de Wageningen acende uma pira em frente ao histórico Hotel de Wereld. Deste local histórico, grupos de caminhantes deixam o local para espalhar a Chama da Liberdade. É um momento importante para a Holanda na transição da comemoração do 4 de Maio para a celebração da liberdade a 5 de Maio. Os quatorze Festivais da Libertação serão oficialmente abertos no Dia da Libertação com a Chama da Liberdade.

As celebrações do Dia da Libertação começam todos os anos numa cidade e província diferente. Tradicionalmente, o primeiro-ministro acende o Fogo da Libertação nessa cidade, onde se dá o início oficial das festividades. A partir daí, as festividades e celebrações acontecem em 14 cidades por todo o país, com festivais de música, desfile de veteranos de guerra e famílias de sobreviventes. Em algumas cidades, recria-se inclusivamente, os combates finais da vitória e a entrada das Forças Aliadas à cidade.

Com bandeiras holandesas hasteadas à janela de muitas casas, as festividades encerram em Amsterdam, com um grandioso concerto no Amstel, com a presença da Família Real.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Chamada de Atenção ao Nosso Comportamento Pelo Ministro da Saúde

Imagem de Parentingupstream por Pixabay

 

O ministro da saúde, Hugo de Jonge, alertou hoje que "o primeiro passo do desconfinamento" significou para as pessoas que as medidas corona não são para serem levadas tão a sério. Com essas atitudes, segundo o ministro, levará muito mais tempo para que o número de pacientes corona nos hospitais diminua, ponto chave para permitir mais reabertura.

 

"Primeiro temos que ver uma diminuição e, se quisermos alcança-lo, teremos que garantir que o nosso comportamento não seja irresponsável", disse De Jonge na terça-feira em Sittard, durante uma visita o hospital de Zuyderland.

Segundo o ministro, as coisas ainda "não vão bem". "Estamos a ultrapassar o pico nos hospitais, mas eles ainda estão muito cheios." o ministro apontou para os mais de 170.000 casos activos na Holanda. De acordo com De Jonge, a probabilidade de se encontrar uma pessoa infectada na Holanda é "considerável".

É por isso que temos que ter cuidado”, disse o ministro. O que ele viu no Dia do Rei e nas movimentadas ruas comerciais não é um bom exemplo. "O desconfinamento fica assim problemático e o risco é que assim se demore mais tempo para voltarmos ao velho normal."

No mês passado, De Jonge recebeu uma carta urgente de Zuyderland sobre a política de vacinação. A vacinação não foi rápida o suficiente, considerou o hospital. Também foi um contratempo que os profissionais de saúde não pudessem ser vacinados com a vacina AstraZeneca, porque foi decidido administrar a vacina apenas a pessoas com mais de 60 anos. Efeitos colaterais raros em sessenta pessoas foram a razão para esta decisão. Mas, segundo o ministro, o programa de vacinação não atrasou.

De Jonge diz que entende as emoções descritas na carta. “Os hospitais estão ocupados e cheios ​​há mais de um ano e os profissionais de saúde aguardam há muito tempo por uma vacina”. Ele ressalta que até o final desta semana todos os hospitais receberão as vacinas para todos os funcionários que trabalhem em contacto directo com pacientes covid-19. A nível nacional, isso já aconteceu a cerca de 35.000 profissionais de saúde. No início deste ano, 40 mil vacinas foram destinadas aos profissionais de saúde.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Um Quarto da População Não Consegue Poupar 3.400 Euros

Imagem de Peter Stanic por Pixabay

 

Apesar da pandemia, poupar ainda é algo reservado principalmente para pessoas com rendimentos altos. Uma pesquisa do Rabobank mostra que apenas em média, 35% dos holandeses viram as suas poupanças aumentarem durante 2020 e foi em grande parte por pessoas que ganham mais do que a média.

 

Já faz um ano que se diz que desde o início da crise corona, economizamos mais porque está tudo fechado e não podemos gastar dinheiro em quase nada. Em parte, isso é o correto, porque desde Março do ano passado, 30 mil milhões de euros foram acrescentados às contas poupança na Holanda, tal como reportado por nós neste artigo.

Mas a distribuição não é a mesma para todos. Apenas 35% dos holandeses aumentaram suas economias desde o início do primeiro confinamento até Abril deste ano, mas as quantias destinadas à poupança foram de maior valor do que no ano anterior. Das pessoas com rendimento médio, entre 36.500 a 43.500 euros por ano, 40% viram as suas economias crescerem. No grupo de pessoas com rendimento mais baixo, a poupança cresceu apenas em 25% das pessoas.

Gastos Não Baixaram

Também não parece ser totalmente verdade que os nossos gastos caíram desde o inicio da pandemia. Nada menos que 70% dos 1.546 entrevistados indicam que os seus gastos domésticos com produtos e serviços permaneceram os mesmos ou até aumentaram no ano passado. As despesas extraordinárias caíram 25%, e esse foi especialmente o caso de pessoas com rendimento próxima ou acima da média.

O centro de estudos financeiros Nibud aconselha as famílias a criar uma reserva mínima de 3.400 euros para fazerem frente a custos inesperados, mas um quarto da população não consegue atingir esse valor. 11% dos entrevistados não têm sequer economias e 14% reservaram menos de 3.400 euros. Ao todo são portanto, 25% que não conseguem essa almofada de segurança financeira. Essa é a mesma percentagem de um ano atrás, diz o Rabobank.

O número de rendimentos mais elevados com uma reserva de mais de 30.000 euros voltou a aumentar. Em Junho do ano passado, 29% da população com rendimento acima da média indicaram que reservaram mais de 30 mil euros, ante os 36% em Abril deste ano. 28 por cento das pessoas cujas economias aumentaram agora têm mais de 30.000 euros em suas contas poupança.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Nationale Dodenherdenking - 4 de Maio - Dia da Memória Nacional

Imagem de PVT Pauline sob licença (CC BY-SA 3.0)

 

O dia mais solene no país, onde se relembra todos os mortos, civis e militares, que caíram às mãos do nazismo durante a Segunda Guerra Mundial e depois mais tarde, nas guerras e missões de paz da ONU no estrangeiro. Um dia levado a sério, onde os dois minutos de silêncio deve ser respeitado.

 

O Dia da Memória Nacional, ou Dia da Lembrança, ocorre anualmente nos Países Baixos a 4 de maio com dois minutos de silêncio às 20h00. A comemoração nacional é na Praça Dam em Amsterdam e é organizada pelo Comité Nacional do 4 e 5 de Maio desde 1988 , enquanto centenas de outros comités organizam comemorações locais. A configuração original dizia respeito apenas às vítimas holandesas na Segunda Guerra Mundial, mas desde 1961 uma definição mais ampla foi oficialmente usada, incluindo todas as vítimas holandesas da guerra ou aqueles mortos em missões no estrangeiro desde a eclosão da Segunda Guerra Mundial.

Esta iniciativa foi criada por Jan Drop (1907-1993), de Den Haag, cujo pai e irmão foram mortos na guerra. Drop e sua esposa ajudaram judeus a encontrar esconderijos e receberam o prémio Yad Vashem por isso. O primeiro memorial foi realizado em 4 de Maio de 1946.

Amsterdam

Todos os anos desde esse dia na Praça Dam em Amsterdam, comemora-se o evento oficial de acordo com um protocolo.

  • Às 18h55 inicia-se uma cerimónia na Nieuwe Kerk, ao lado da Praça Dam, com a presença da Família Real, membros do governo, sobreviventes e familias e outros convidados.
  • 19h50 o Rei deixa o edifício e junto com sua esposa e outros dignitários do governo e militares, caminham para junto do monumento existente na praça.
  • Depois de uma apresentação do Comité Nacional do 4 e 5 de Maio, rei e rainha depositam uma coroa de flores em frente ao monumento.
  • O Taptoe, um sinal militar a trompete, é tocado, seguindo-se às 20h00 em ponto, dois minutos de silêncio.
  • Ao fim dos dois minutos é tocado o Hino Nacional dos Países Baixos, o Wilhelmus.
  • O grupo afasta-se do local e outros convidados depositam as suas coroas de flores no local.
  • A cerimónia encerra com o depósito de flores dos restantes presentes.

Resto do País

A Comemoração Nacional ocorre da seguinte forma em toda a Holanda:

  • A bandeira holandesa (sem faixa cor de laranja) deverá estar a meia haste das 18h00 até o pôr do sol.
  • Os sinos da igreja tocam no dia 4 de Maio, das 19h45 às 19h59.
  • Haverá dois minutos de silêncio entre as 20h00 e as 20h02.

Todos os locais públicos levam em consideração a comemoração dos mortos. Isso significa, por exemplo, que não haverá festas, música e actividades entre 19h45 e 20h15. No dia 4 de Maio, as lojas na Holanda fecham normalmente às 19h, embora os município possam dar permissão a certas lojas para permanecerem abertas.

O silêncio de dois minutos aplica-se em todo o país, inclusive em locais onde nenhuma cerimonia é realizada. Comboios, tram, metros e autocarros ficam parados e todos devem observar um momento de silêncio às oito horas, onde quer que estejam. No entanto, é proibido parar o carro na autoestrada. Os motoristas tomam assim uma saída ou vaga de estacionamento numa estação de serviço. O metro continua até a próxima estação e param ali por dois minutos. Apenas os serviços de emergência permanecem normalmente activos.

Em todos os municípios da Holanda, há comemorações em monumentos locais para as vítimas da Segunda Guerra Mundial. O padrão é o mesmo: o trompete sinaliza o Taptoe, dois minutos de silêncio, o Wilhelmus e a colocação da coroa. Os visitantes caminham de seguida ao longo dos monumentos e acrescentam flores. Exemplos disso são Waalsdorpvlakte nas dunas de Scheveningen, um dos mais conhecidos e impressionantes eventos pelo silêncio e respeito, onde foram fuziladas mais de 250 pessoas, o cemitério de guerra Grebbeberg em Rhenen e centenas de outros lugares onde túmulos ou monumentos nos lembram as vítimas e a ocupação. Em alguns locais, a comemoração é feita por uma marcha silenciosa ou um concerto de comemoração.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Preço do Combustível ao Nível de 2012

Imagem de andreas por Pixabay

 

O preço do litro de gasolina 95 aproximou-se do nível recorde de 2012 para menos de meio cêntimo. O preço nacional recomendado é de 1.891 euros esta segunda-feira, enquanto que o recorde absoluto é de 1.895 euros.

 

O recorde data de 2 de Outubro de 2012. Desde então, o preço nacional de venda aconselhado tem sido sempre abaixo. O que causa estranheza neste momento "é isto estar a acontecer num momento em que menos combustível está a ser usado como resultado da crise corona", disse Paul van Selms, da UnitedConsumers.

A principal razão para o preço da gasolina particularmente alto é o valor mais alto do preço do petróleo em combinação com a demanda praticamente inexistente por querosene. “De cada litro de petróleo processado, o combustível de aviação rende menos, tornando a gasolina mais cara”, diz Van Selms. "Caso contrário, a refinação para querosene não terá retorno."

Em nenhuma parte da Europa a gasolina é tão cara como na Holanda. "E agora não podemos cruzar a fronteira para reabastecer", comenta Van Selms. Mais de 1 euro de cada litro vai para o Estado, cobrado em impostos especiais de combustível e IVA. “Esse valor aumenta com o preço da gasolina, já que o IVA é em percentagem do preço”.

Hoje em dia não se abastece em qualquer lugar. "Há muitos descontos. Os consumidores olham para isso." Isso não altera o facto de que o consumidor agora paga consideravelmente mais do que nos últimos anos. Desde o início deste ano, o preço da gasolina está em alta.

O mesmo vale para o diesel, mas o preço de 1 litro não chega perto do recorde. O gasóleo também foi mais caro em 2012, com 1.558 euros por litro e agora custa 1.519 euros por litro.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Vitimas Mortais do Incêndio em Werkendam São da Lituânia

Imagem de Joey Velasquez por Pixabay

 

As três vítimas mortais no incêndio de uma habitação situada por cima de um edifício empresarial em Werkendam, são de três homens da Lituânia. Eles trabalhavam para uma empresa que coopera com a Hoogendoorn Maritime Paneling e a Interieurbouw. Quando questionado, o director Dick Hoogendoorn confirma a informação. 

 

Um dia depois do incêndio fatal na Beatrixhaven em Werkendam, a empresa está consternada, diz ele. Ele considerou que o incêndio foi um acontecimento "terrível". “Não aceitamos bem isso. Eu mal consegui dormir.” Mesmo assim, ele parece militante. “A partir de hoje faremos tudo da melhor maneira possível e garantiremos que a empresa supere isto.”

Na manhã de segunda-feira, os funcionários da empresa reuniram-se para homenagear sobre as vítimas. "É incrivelmente intenso." O local ainda é vigiado pela polícia. A equipa de Investigação de Incêndio e o serviço de investigação forense ainda continuam com suas investigações à tragédia.

As coisas correram terrivelmente mal na Hoogendoorn Maritime no domingo. Cedo pela manhã, deflagrou um incêndio que trouxe dificuldades ao corpo de bombeiros. Só no final da tarde o fogo foi apagado. Já ao inicio da noite, a polícia, após uma busca no prédio, inclusive com cães detectores, confirmou a presença de três corpos no interior.

A polícia presume que todas as vítimas foram encontradas. Para garantir a segurança, o edifício foi novamente revistado exaustivamente na segunda-feira. Durante o dia de domingo, o corpo de bombeiros enviou entre 200 a 250 bombeiros e 33 veículos, incluindo veículos de combate a incêndio, plataformas para combate em altura e um drone.

Hoogendoorn indica que está convencido de que não havia nada de errado com a casa em que os lituanos viviam. A polícia ainda está investigar a causa do incêndio. Um porta-voz da polícia informou: “Ainda não conseguimos identificar as vítimas. Ainda não podemos dizer com toda a certeza que são realmente pessoas da Lituânia.”

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Meta de Vacinação nos Países Baixos Mantém-se

Imagem de HeungSoon por Pixabay

 

De acordo com o Ministério da Saúde, o objectivo é que todos os maiores de 18 anos que o queiram, poderão receber a sua primeira vacina corona até ao início de Julho.

 

Segundo o ministério, o plano para que todas as pessoas com mais de 60 anos e pessoas com alto risco médico, estejam vacinadas na segunda quinzena de Maio, não precisa de ser reajustado. Na quinta-feira, descobriu-se que foram administradas menos vacinas corona do que o esperado.

De acordo com um porta-voz do ministério, as diferenças no plano de vacinação estão relacionadas à entrega intermitente de vacinas pelas farmacêuticas. As entregas da AstraZeneca em particular são regularmente decepcionantes, mas de acordo com o porta-voz, essas flutuações estão já incluídas no planeamento.

A Holanda já passou a marca dos 5 milhões de vacinas administradas desde o inicio da campanha. Quatro milhões de pessoas já foram vacinadas com a primeira dose e um milhão com a segunda dose.

Imagem Our World in Data

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

O Verão Está a Chegar

Imagem de Portugueses na Holanda

 

Ainda Outono? Esta semana ainda será assim. Especialmente durante as férias escolares de Maio, os termómetros lembram mais o Outono do que a Primavera.

Pode ainda chover, especialmente na terça e quarta-feira. Os aguaceiros podem ser acompanhados por trovoadas e granizo. O termómetro não deverá passar dos 11 graus Celsius, o que é frio para este período do ano.

Na noite de segunda para terça-feira, um aviso amarelo estará activo para o sul e oeste devido a fortes rajadas de vento. As coisas também podem ficar difíceis na região de Wadden. O vento pode atingir velocidades de até 80 quilómetros por hora.

A partir de quarta-feira as coisas melhoram. A previsão de aguaceiros mantém-se, mas estes são alternados com longos períodos de períodos secos, onde o sol irromperá de vez em quando por entre a nebulosidade. Neste período, teremos um bom clima de Primavera.

O termómetro continuará a subir na quinta e sexta-feira e esperam-se temperaturas de Verão no fim de semana, com os valores a chegarem aos 25º C na região sul do país.

Três Mortos em Incêndio em Werkendam

Imagem de Nico Franz por Pixabay

 

Após um incêndio devastador numa habitação por cima de um armazém em Werkendam, em Brabant, três corpos foram encontrados no domingo à noite, informou a polícia.

 

Devido ao extremo calor e perigo de desabamento, demorou horas para que os serviços de emergência entrassem na casa. Quando o perigo foi controlado na noite de domingo, a polícia entrou no apartamento e encontrou três corpos.

Uma investigação foi iniciada para descobrir quem são as vítimas. Presumivelmente, serão trabalhadores migrantes que ali viviam.

Os serviços de emergência combateram o incêndio desde a manhã de domingo. Estiveram envolvidos na operação 200 a 250 bombeiros e 33 veículos.

O incêndio espalhou-se para uma casa vizinha e para a própria empresa onde as habitações estavam localizadas. Os residentes da habitação adjacente conseguiram escapar a tempo, sem registo de ferimentos.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Ajax, Campeão Nacional

Imagem de FaceMePLS por Flickr sob licença (CC BY 2.0)

 

Após a conquista do 35º título nacional, os jogadores do Ajax ainda festejaram com os adeptos. Milhares de apoiantes compareceram em frente ao Johan Cruijff ArenA durante a partida do campeonato contra o FC Emmen, vencido por 4-0.

 

O município de Amsterdam emitiu um aviso para adeptos não se dirigirem ao Johan Cruijff Boulevard próximo à ArenA. Devido às medidas corona, a partida do campeonato foi disputada sem público na Johan Cruijff ArenA e nenhuma cerimónia foi organizada.

Após o jogo, a equipa recebeu a taça do campeonato num estádio vazio, após o qual os jogadores e funcionários levaram o troféu ao estacionamento para mostrá-lo à multidão. Afinal, houve uma homenagem espontânea. "Não é permitido, mas não se pode impedir", disse o guarda-redes do Ajax, Maarten Stekelenburg.

Centro da Cidade

Também esteve movimentado no centro de Amsterdam, mas não tanto quanto ao redor da ArenA. A maioria dos fãs reuniu-se nas esplanadas da Rembrandtplein e na Red Light District.

Na manhã de domingo, um grande número de veículos da Unidade Móvel da Polícia (ME) esteve na cidade por precaução. Vários locais em Amsterdam estiveram sob o olhar da polícia. Um decreto de emergência aplicou-se na Leidseplein, permitindo às autoridades realizarem buscas preventivas. A posse de álcool também foi proibida no local.

A ME também esteve presente no domingo para uma marcha de protesto que decorreu das 12h00 às 14h00 entre o centro e a Damplein. Segundo um porta-voz municipal, a marcha decorreu de forma "aceitável".

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Mealheiros Mais Cheios. Holanda Atinge Valor Recorde nas Poupanças

Imagem de Andibreit por Pixabay

 

As contas poupança nos Países Baixos continuam a crescer. Após um ano de crise corona, foram depositados cerca de 30 mil milhões de euros em contas poupança. No total, existem agora 400 mil milhões de euros em economias nas contas holandesas, relata o De Nederlandsche Bank (DNB).

 

Antes da pandemia, o valor disponível em contas poupança permaneceu quase sempre o mesmo - cerca de 370 mil milhões de euros - aumentou agora para 400 mil milhões de euros entre Março de 2020 e o mês passado. Um crescimento de 8%.

O maior valor em depósitos aconteceu em Maio do ano passado. Naquele mês, o investimento líquido foi de 9,4 mil milhões de euros. No inverno passado, parecia que a vontade de economizar tinha chegado ao fim, pois os depósitos diminuíram e em Dezembro até caiu ligeiramente, muito devido à época de Natal, mas isso foi logo recuperado no primeiro trimestre deste ano. Em Janeiro, foram logo adicionados 5 mil milhões de euros às nossas poupanças, 1,8 em Fevereiro e 2,9 em Março.

O valor total das economias chegam agora aos 400 mil milhões de euros. No mês passado, foram creditados 47 milhões de euros em juros nas contas poupança.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Quinze por Cento das Empresas na Restauração em Risco de Falência

Imagem de Michael Schüller por Pixabay

 

Economistas e produtores esperam que entre 10 a 15% dos negócios na restauração entrem em falência até ao próximo ano. O desconfinamento e o prolongamento de medidas de ajuda farão toda a diferença, dizem os economistas.

 

O Kleinbedrijf Index da organização empresarial ONL, o credor Qredits e o Hogeschool Utrecht mostraram na quarta-feira que 75% das empresas de restauração estão à beira da falência. Se todos eles realmente falirem, isso será uma grande tragédia para a economia holandesa, diz Stef Driessen, economista sectorial do ABN AMRO.

Mas as coisas não serão tão rápidas assim, pensam os economistas do Rabobank e do ABN AMRO. Os bancos concordam com a expectativa das cervejarias de que entre 10 a 15% dos bares e restaurantes fechem até ao ano que vem. "E isso ainda é muito", diz Driessen. Números da Centraal Bureau voor de Statistiek (CBS) mostram que no ano passado 12% mais empresas de restauração encerraram suas actividades, por todos os tipos de razões, do que em comparação a 2019. O número de falências no sector aumentou 39% em 2020.

Mas esse número de falências deve diminuir este ano. "A vantagem é que os bares e restaurantes em breve começarão a ter rendimento de novo com bastante rapidez. Portanto, a reabertura das esplanadas é um bom começo no momento, embora actualmente seja uma pequena gota no oceano”, diz Jos Klerx, que acompanha a indústria de restauração para o Rabobank.

Isenção de Impostos

Além disso, o governo estará a examinar se as dívidas fiscais dos empresários podem ser perdoadas ou adaptadas. Isso seria uma coisa boa, de acordo com os dois economistas, porque o adiamento do pagamento de impostos fez com que essas dívidas em particular, aumentassem. “As empresas na restauração também usaram 4 mil milhões de euros dos seus negócios para pagar contas e salários a funcionários durante um ano e isso agora acabou”, diz Driessen.

Segundo ele, os maiores prejudicados são os restaurantes com apenas serviço de jantar e os negócios sem espaço ao ar livre. O resto tem mais margem de manobra e já consegue recuperar um pouco com as aberturas de esplanadas. "Bares e restaurantes com actividade nos últimos três anos também estão na zona de risco de falência, por causa dos altos valores de arrendamento que pagam."

Embora agora o maior desafio seja a falta de pessoal, ele pensa que que "o mercado de trabalho na Holanda já está muito saturado devido à pandemia e todos que até agora ficaram sem os seus empregos, já encontraram um novo trabalho em áreas como a saúde ou nos GGDs. E essa falta de mão de obra será visível para o consumidor."

Para limitar ainda mais o número de falências, segundo Driessen, é necessária uma prorrogação das medidas de apoio “até pelo menos o fim da regra dos 1,5 metros” e o investimento empresarial deve ter melhor apoio. Ele propõe a reintrodução do chamado esquema Tante Agaath, que foi introduzido em 1996 para poder deduzir nos impostos parte desse dinheiro usado em investimentos. "Isso agora pode ajudar a garantir que as empresas possam reinvestir novamente no seu futuro", finaliza o economista.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

O Jogo do Campeonato em Amsterdam. Comerciantes Tomam Medidas de Prevenção. Município Aplica Lei de Emergência

Imagem de jps por Pixabay

 

São grandes as hipóteses do Ajax ser campeão já neste domingo em Amsterdam. A equipa de Erik ten Hag defronta o FC Emmen às 14h30 no Arena Stadium e precisa apenas de um ponto para ganhar o título.

 

No domingo, um decreto de emergência será aplicado na área em redor da Leidseplein, em Amsterdam, devido ao jogo do campeonato do Ajax. Com o decreto de emergência, as autoridades podem fazer buscas preventivas, como por exemplo, a armas, bebidas e fogos de artifício. As pessoas não podem transportar ou consumir bebidas alcoólicas perto da Leidseplein.

A polícia de Amsterdam leva em consideração que os adeptos poderão ir à rua para comemorar a vitória e "podem assim perturbar a ordem pública".

Anteriormente previsto, sabe-se agora que não haverá publico a assistir ao jogo no estádio. “O município de Amesterdam prepara-se para felicitar o Ajax de forma adequada na próxima semana. Infelizmente, isso não será igual às homenagens de anos anteriores, que contaram com uma grande audiência”, disse o município.

Ontem ficou decidido que as esplanadas da Leidseplein permanecerão fechadas no domingo. "Os adeptos podem comemorar ordeiramente, mas os empresários não querem correr nenhum risco em relação à sua propriedade", disse ontem um porta-voz de uma associação da indústria da restauração.

Já hoje, os estabelecimentos junto à Arena também decidiram permanecer fechados no domingo, pelas mesmas razões.

 

Portugueses na Holanda sempre informaram a sua comunidade gratuitamente e sempre o irá fazer no futuro.
Mas o futuro coloca também desafios, que só com a ajuda dos nossos leitores, conseguem ser superados.
Iniciamos assim a subscrição da nossa plataforma, onde por um pagamento mensal recorrente podem apoiar o crescimento desta plataforma. Esse pagamento poderá ser cancelado sempre que quiserem.
 
Clique em 

Apoie Portugueses na Holanda e receba vantagens exclusivas

para apoiar.

E receba vantagens e descontos exclusivos.

Pág. 1/2