Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Portugueses na Holanda

O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa.

Festival Eurovisão da Canção

Prémio final do Festival da Eurovisão da Canção 

Agora que já festejamos, podemos analisar com calma os detalhes dos votos e pontuações oficiais. 

Contra tudo e contra todos, Salvador Sobral vence o festival, com pontuações máximas dos vários júris e dos espectadores.

No nosso caso em particular, apenas vamos analisar Portugal e Holanda.

 

Portugal

Salvador Sobral com o tema "Amar Pelos Dois" ficou em 1º lugar, com um total de 758 pontos.

 O júri português foi composto por:

  • Tozé Brito - Cantor, compositor e director da Sociedade Portuguesa de Autores
  • Nelson Carvalho - Produtor musical e engenheiro de som
  • Inês Meneses - Radialista
  • Celina da Piedade - Música
  • Rámon Galarza - Músico, produtor musical

O quadro de júris portugueses deu a seguinte pontuação:

  • Chipre - 1
  • Noruega - 2
  • Holanda - 3
  • França - 4
  • Austrália - 5
  • Moldávia - 6
  • Suécia - 7
  • Bélgica - 8
  • Áustria - 10
  • Azerbaijão - 12

A pontuação do público português foi a seguinte:

  • Suécia - 1
  • Hungria - 2
  • Ucrânia - 3
  • Itália - 4
  • Espanha - 5
  • França - 6
  • Roménia - 7
  • Bulgária - 8
  • Bélgica - 10
  • Moldávia - 12

Holanda

As manas OG3NE com o tema "Lights and Shadows" ficou em 11º lugar, com um total de 150 pontos.

O júri holandês foi composto por:

  • John Ewbank - Compositor, produtor
  • Gordon Hendrik Gerardus Groothedde - Compositor, produtor
  • Marjolein Elisabeth Gemma Veronica Johanna Dekkers - Editora chefe Emissora MAX, radialista
  • Erica Greenf13ld - Cantora, compositora
  • Matthijs Jacobus Thomas van Duijenbode - Cantor, compositor, produtor, musico

O quadro de júris holandeses deu a seguinte pontuação:

  • Roménia - 1
  • Bélgica - 2
  • Áustria - 3
  • Austrália - 4
  • Reino Unido - 5
  • Suécia - 6
  • Noruega - 7
  • Dinamarca - 8
  • Bulgária - 10
  • Portugal - 12

A pontuação do público holandês, com a ajuda da comunidade portuguesa na Holanda:

  • Polónia - 1
  • Itália - 2
  • Croácia - 3
  • Suécia - 4
  • Moldávia - 5
  • Hungria - 6
  • Roménia - 7
  • Bulgária - 8
  • Bélgica - 10
  • Portugal - 12

Pontuações oficiais: Eurovision Kiev 2017.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda

Dia da Destruíção

Luzes marcam os locais onde caíram as bombas 

14 de Maio, 1940. Amanhece, um dia nublado em Rotterdam. A cidade está tensa e nervosa. Nas margens do rio que passa pela cidade, ouvem-se alguns tiros ocasionais. As tropas nazis tomaram a margem sul há alguns dias atrás. Tentam agora atravessar as pontes para tomar o centro da cidade, mas a resistência evita isso. 

Sem negócios a decorrer nas docas do seu porto, a população vai fazendo a sua vida e esperando que a neutralidade do seu país faça efeito. A Holanda não quer apoiar ou participar qualquer um dos lados nesta guerra que se abateu na Europa.

Ao contrário deles, os nazis pretendem capturar o país. Precisam dele para tomarem as Ilhas Britânicas. 

Meia manhã. General Schmidt, responsável das tropas nazis, faz um ultimato ao Coronel Scharroo, Comandante do Batalhão de Fuzileiros de Rotterdam e aos representantes reais. Ou se rendiam, ou seriam destruídos.

Rendição de soldados holandeses 

O Começo do Pesadelo

Trailer do filme Het Bombardement 

O ultimato não foi levado a sério. Havia que se lutar. Que resistir. Mas não chegava. Foi recusada a rendição da Holanda.

A população, alheia ao que se passava nos bastidores, continuava a sua vida. Nervosos e tensos.

Ás 13:30 e sem que nada fizesse prever, a população ouve os primeiros aviões. Soam os alarmes de ataque logo de seguida e caem as primeiras bombas.

Captura do filme Het Bombardement 

Pânico nas ruas. Fogem, abrigam-se. Uns conseguem, outros são atingidos por explosões ou estilhaços. As primeiras derrocadas de edifícios enchem as ruas com pó, a juntar-se ao fumo e cheiro das explosões.

90 bombardeiros nazis largaram sobre o centro de Rotterdam 97.000 Kg de explosivos por vários minutos. Minutos eternos. Indiscriminadamente atingem pobre e ricos, novos e velhos, escolas e casas, monumentos e comércios. Morrem perto de 1.000 pessoas. São destruídas 25.000 casas, 24 igrejas, 2.300 lojas, 775 armazéns e 62 escolas. As infra-estruturas portuárias são também atingidas. Grandes depósitos de óleos e combustíveis ardem sem controle. O fogo propaga-se à cidade e arde por vários dias. O Inferno abre-se em Rotterdam, deixando 85.000 sem casa.

Incêndios em Rotterdam 

 

O centro histórico e medieval de Rotterdam desaparece. Ao todo, 2.6 quilómetros quadrados são reduzidos literalmente a pó... para todo o sempre.

Maasstation destruída pelo bombardeamento

Destruição do centro dias após o bombardeamento 

 

 

A Rendição

Ás 16:20, em Rijsoord, um pequeno lugarejo a sul da cidade, o Comandante holandês, o General Winkelman, assina a rendição incondicional da Holanda, sob ameaça de mais bombardeamentos em outras cidades do país.

Enquanto em Rotterdam se luta agora contra os incêndios, a Família Real foge do país para Inglaterra, os soldados holandeses rendem-se e a população conhece os seus novos governantes. O Inferno que se abateu sobre Rotterdam, estende-se assim ao resto do país por cinco anos de guerra. A Holanda, que pretendia a neutralidade, é assim invadida pelas tropas nazis, até à sua libertação em 1945. 

Várias imagens de Rotterdam depois do bombardeamento

Homenagem nos 75 anos do bombardeamento

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda

F de Fim de Semana

Aí está um fim de semana com F's para todos os gostos e crenças.

 

Em Portugal, temos Fátima e a visita do Papa Francisco à Cova da Iria. Chegou no Sábado, com toda a pompa, circunstancia, honras de Estado e tolerância de ponto. Mas só para alguns, que há gente que tem de trabalhar. Amanhã continua com a canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta, com toda a transmissão televisiva a toda a hora, para não perderem pitada.

 

Mais logo ao fim do dia teremos outro F. O do futebol. Também poderá haver festa em Lisboa, no país e no estrangeiro. Afinal, dizem os entendidos, são uns bons milhões de adeptos e simpatizantes. Com o jogo entre o Benfica e o Guimarães, num encontro que pode dar a conquista do campeonato à equipa da casa em caso de vitória, está assegurado o segundo F.

 

E claro, que seria de Portugal sem o terceiro F. o do Fado. Um estilo de música. E música teremos nós também no Sábado com a transmissão da final do Concurso da Eurovisão e a participação portuguesa na grande final. Salvador Sobral está de vento em popa com a interpretação da letra "Amar Pelos Dois". Pelo menos nas casas de apostas, já ganhamos. Mas falta o principal. Ganhar mesmo e para isso, nós que estamos no estrangeiro, teremos de votar no Salvador. Porque não ver a transmissão televisiva e votar no nosso cantor português. Para isso terá de ver a NPO1 a partir da 21:00 e ligar para o número de telefone atribuído ao português.

 

 

Mas por aqui em terras holandesas, temos também F's para divulgar. Um é a participação holandesa na final da Eurovisão. Sim, a Holanda também se qualificou para a final do concurso e vai lutar com a portuguesa, entre outras. As finalistas holandesas são um grupo de três mulheres que participam com o nome O'G3NE e interpretam  "Lights and Shadows". Vejam e não se esqueçam de votar... na portuguesa, claro.

 

O do futebol, é só no Domingo. Mais um jogo do Feyenoord em Rotterdam e a possibilidade de festejar a conquista do campeonato holandês na cidade. Esperemos que ganhe, caso contrário, ainda acontece como na semana anterior e partem aquilo tudo no centro.

E Fátima? Não temos o fenómeno, mas temos as Fátimas (no sentido de mulheres) portuguesas na Holanda. Tratem-nas bem e dêem-lhes um carinho. Também é Dia da Mãe no Domingo na Holanda.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda

Kringloopwinkel - A Loja de Caridade

Interior de um dos estabelecimentos 

Fixem bem o nome, Kringloopwinkel. Ou kringloopcentrum, ou kringloopbedrijf.

É um nome que temos partilhado nas nossas respostas ás mensagens e comentários na nossa página. São poucos os que conhecem a sua função, por isso este artigo sobre estas lojas.

 

O Que São?

Ao contrário das "tweedehands winkels", lojas de segunda mão, as "kringloopwinkels" podem ser traduzidas em português para Lojas de Caridade. São organizações que recolhem e recebem vestuário, literatura, loiças e porcelanas, brinquedos e jogos infantis ou de mesa, mobílias, aparelhos electrónicos, electrodomésticos e que os separam e reparam para os colocar à venda novamente, de forma a angariar fundos para manterem activos os seus projectos sociais de ajuda a doentes, desempregados e sem-abrigo. Todos os artigos colocados à venda estão em condições de utilização.

 

Como Funcionam?

Principalmente à base do voluntariado e qualquer um de nós pode se voluntariar na ajuda e reparação dos artigos. Mas também pode ajudar de outras formas.

Se pretende renovar a sua casa ou guarda-roupa, por exemplo, basta contactar uma destas lojas e eles farão a recolha dos objectos. Se for adepto deste conceito de reutilização, pode também se dirigir a um destes estabelecimentos para comprar os seus produtos. Pretende oferecer um presente a uma criança ou jovem. Brinquedos e jogos estão à venda nos locais. De qualquer uma das formas, estará a ajudar os mais necessitados.

São também locais importantes na preservação do ambiente e reciclagem de materiais. Separam, reciclam e reutilizam todo o que recebem.

 

Brinquedos e jogos infantis também se encontram nestas organizações 

O conceito foi implementado no país nos anos 80 do século passado e cresceu até aos mais de 800 estabelecimentos do tipo na Holanda, espalhados em várias cidades de norte a sul. Muito utilizadores são amantes da reutilização, artistas e coleccionadores, mas a sua especial força humana são os vários desempregados e receptores de subsidio de sobrevivência, que usam estas organizações para prestarem os seus trabalhos voluntários e trajectos de reintegração no mercado de trabalho.

 

Mais informação: Branchevereninging Kringloopbedrijven Nederland - Associação de Organizações de Caridade da Holanda.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda

Dia da Lembrança - Dia da Libertação

 

Dia da Lembrança - Dodenherdenking

Um dos muitos cemitérios militares na Holanda

4 de Maio marca a homenagem aos soldados que tombaram na 2ª Guerra Mundial e nas missões militares no estrangeiro.

Um dia que é levado muito a sério neste país. Um dia de respeito e homenagem. A cerimónia oficial é realizada em Amsterdam, na Damplein, em frente ao pequeno monumento aí existente. Com a presença de altas figuras de estado e forças armadas, a cerimónia prossegue com o depósito de uma coroa de flores aos pés do monumento, pelos reis da Holanda, seguindo-se, exactamente ás 20 horas, um período de dois minutos de silêncio, com bandeiras a meia haste, que terminam com o Hino Nacional da Holanda. A cerimónia é transmitida pela televisão nacional. Também ás 20 horas, em todo o país, muitos condutores e camionistas param os seus veículos para prestar os dois minutos de silêncio. Os transportes públicos e agentes da autoridade também cumprem a homenagem.

 

 

Outras Homenagens

 

 Homenagem dos veteranos em Wageningen

Em muitas outras cidades holandesas prestam-se as mais variadas homenagens. Em locais que existam cemitérios militares, são realizadas também cerimónias de homenagem. Gostamos de destacar esta especialmente.

Nas dunas de Waalsdorpervlakte, em Den Haag, realiza-se outra cerimónia, num local carregado de horror, lágrimas e dor.

 Local onde existia a vala comum em Waalsdorpervlakte

Durante a ocupação nazi da Holanda, nestas dunas, foram assassinadas e fuziladas mais de 250 pessoas, entre Março de 1941 e Março de 1945. Os corpos foram depois depositados em vala comum existente no local. A cerimónia, também ela transmitida pela televisão, é realizada com a colocação de flores por familiares dos falecidos, algumas figuras políticas e militares e pessoas comuns e anónimas. Também ás 20 horas são realizados os dois minutos de silêncio, seguidos pelo Hino Nacional.

Bourdonklok, o sino de homenagem 

A curiosidade desta cerimónia é o toque do sino que se encontra no local, chamado Bourdonklok, que chama os presentes a prestar a sua homenagem.

 

 

Dia da Libertação - Bevrijdingsdag

 A Tocha da Liberdade

Logo no dia 5 é dia de festa. A Holanda celebra a sua libertação da ocupação nazi. As várias cidades holandesas foram sendo libertadas ao longo dos meses e semanas anteriores, até que a 5 de Maio de 1945, as tropas canadenses fazem o ultimato ao Almirante Von Friedeburg, chefe maior das tropas nazis na Holanda. Num salão do Hotel De Wereld em Wageningen, o Almirante assina a capitulação e rendição incondicional da suas forças na Holanda. Acabam assim cinco anos de ocupação e guerra. Os militares e holandeses que colaboraram com o inimigo são presos e humilhados publicamente.

 

O dia é visto como um dia de liberdade, democracia e de luta dos Direitos Humanos e embora não seja um feriado oficial, são vários os festivais pelo país. Tudo começa numa cidade diferente todos os anos. Este ano a abertura dos festivais começa em Haarlem, com a presença do Primeiro-Ministro holandês e o acendimento da Tocha da Liberdade. Depois ao longo do dia seguem-se as restantes cidades de: (de norte para sul) Leeuwarden, Groningen, Assen, Zwolle, Almere, Amsterdam, Utrecht, Den Haag, Rotterdam, Wageningen, Den Bosch, Vlissingen e Roermond, com as festividades de música e dança.

 Um dos muitos festivais

As festividades terminam nas margens do Amstel em Amsterdam, com o Concerto da Liberdade, onde actuam este ano, a Orquestra Metropolitana, o Coro Gospel, o elenco do musical Soldaat van Oranje e uma performance do Grupo de Ballet Nacional. Membros do Governo e da Família Real estarão presentes e todo o espectáculo será transmitido na televisão nacional.

 

Outras Celebrações

 

 A chegada das tropas aliadas a Rotterdam

Em outras cidades também se festeja o dia. Wageningen, onde foi assinada a rendição nazi, celebra com uma parada de militares veteranos, por exemplo e em muitos locais, faz-se uma alusão à chegada das tropas aliadas, com uma representação que usa veículos militares e fardas da altura.

 

Mais informação: Nationaal Comité 4 en 5 Mei (também em inglês).

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda