O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa. Também pelo Facebook em www.facebook.com/portuguesesholanda
publicado por Alvaro Faustino, em 17.06.15 às 10:35link do post | | adicionar aos favoritos

Venho, por este meio, solicitar a vossa colaboração no preenchimento e divulgação do estudo EVISA: Experiências de Vida I Saúde na idade Adulta.


Este estudo tem como objetivo avaliar a qualidade de vida, saúde, suporte social, e experiências de vida de homens e mulheres com 40 ou mais anos de idade e está a ser desenvolvido no ISPA - Instituto Universitário, por uma equipa de investigadores da área da Psicologia da Saúde: a Professora Doutora Filipa Pimenta, o Professor Doutor Pedro Alexandre Costa, a Professora Doutora Isabel Leal, o Professor Doutor João Marôco e a Dra. Sara Magalhães.



A participação neste estudo consiste apenas no preenchimento de um breve questionário, sendo a participação totalmente anónima e confidencial. O questionário está disponível na Internet, em dois links diferentes (um para homens e outro para mulheres). Agradecemos desde já a sua atenção, e disponibilizamo-nos para qualquer questão ou esclarecimento adicional que necessite. Se desejar contactar a equipa responsável por este estudo, poderá fazê-lo através do email evisa@ispa.pt.



Remeto os seguintes links para participação no estudo:



Para HOMEMS: http://www.questionarios-online.com/survey.asp?3F0ED2F4220646B3B7060C1906AB9BAA



Para MULHERES: http://www.questionarios-online.com/survey.asp?B3ACE0252C7448419844A3B90C72F190







Com os melhores cumprimentos,



Pela equipa do estudo EVISA,

Sara Magalhães

ISPA - Instituto Universitário

Rua Jardim do Tabaco, 34
1149-041 Lisboa


publicado por Alvaro Faustino, em 08.06.15 às 15:39link do post | | adicionar aos favoritos

duas trabalhadoras de Leste numa empresa de produção de cogumelos na Holanda

Exploração de cogumelos e exploração dos trabalhadores. Assim encontrou uma investigação do Ministério dos Assuntos Sociais da Holanda entre 2011 e 2014. Numa em cada cinco explorações de produção de cogumelos na Holanda, foram encontradas ilegalidades, apesar dos esforços para tentar travar esta situação.

O Ministro criou uma equipa especial de investigação exclusivamente para este sector, desde que foram encontradas explorações de trabalhadores em 25% destas firmas, entre 2007 e 2010.

Entre 2011 e 2014, os investigadores visitaram 187 produtores e agências de trabalho neste sector e encontraram problemas em 20% dos casos. No total, 236 trabalhadores estavam a trabalhar sem visto de trabalho, muitos dos quais da Bulgária. Para mais, 193 trabalhadores, maioritariamente da Bulgária e Polónia, estavam a receber um ordenado inferior ao legal.

 

Os produtores foram multados em cerca de 5 milhões de Euros por empregarem trabalhadores ilegais e por pagamentos abaixo do legal. Também foram emitidos autos por falta de pagamento de impostos a 20 empresas, no valor de 3 milhões de Euros

A maior parte destes produtores de cogumelos podem ser encontrados em Limburg, Brabant e Gelderland. O número de firmas neste sector tem vindo a diminuir desde 2000, onde existiam 517 firmas, para apenas 123 firmas no ano passado. Isto deve-se em parte à consolidação da economia, segundo a nota emitida (holandês) pelo Ministro dos Assuntos Sociais.

 

logótipo do programa Fair Produce iniciado pelo Governo

Com a introdução do programa Fair Produce (vários idiomas), espera-se que os produtores se sintam encorajados a seguir a Lei do Trabalho e a pagarem justamente aos seus trabalhadores.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Portugueses na Holanda Email

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

Grupo Trabalho na Holanda

 


publicado por Alvaro Faustino, em 06.06.15 às 09:18link do post | | adicionar aos favoritos

 Parque subterrâneo para bicicletas em Delft

O novo parque para bicicletas da estação de Delft foi inaugurado à apenas três meses. Um parque subterrâneo com capacidade para albergar 5.000 velocípedes gratuitamente. Está LOTADO.

Esta é a verdadeira mentalidade e cultura holandesas: a bicicleta é mais importante que um carro. Mas se perguntarem a um holandês, ele apenas irá dizer que não há cultura ou mentalidade e que sempre foi assim. É-lhes natural.

Mas como explicar que apenas ao fim de três meses, um parque para guardar bicicletas esteja já sem lugares disponíveis?

Porque Delft é também uma cidade universitária e jovem. 

 

A nova estação central de Delft

Segundo o responsável pela manutenção e segurança do espaço, existe uma grande afluência ao espaço, principalmente ao fim de semana. Não por turistas, mas por estudantes da Universidade Técnica de Delft. Em qualquer dia da semana existem apenas 350 lugares disponíveis onde deixar a sua bicicleta, o que também não é muito. É entre 80% a 90% de ocupação durante a semana, mas ao fim de semana (sexta a partir da tarde) a taxa de ocupação do espaço é de 100%.

 

Devido a estas taxas de ocupação e afluência, tanto o Município como a empresa de transportes ferroviários NS, responsáveis pelo espaço, concordaram e aprovaram a construção de um novo espaço para parqueamento de bicicletas: o Coendersparkstalling. Este terá 2.700 lugares e é espero estar em funcionamento em 2017. Ambos os parques, o existente e o novo, estarão ligados entre si através de uma pista exclusiva a duas rodas. O novo parque estará também acessível a partir das traseiras da nova estação de comboio.

 

Notícia original: Jornal AD (holandês)

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Portugueses na Holanda Email

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 06.06.15 às 08:44link do post | | adicionar aos favoritos

 

Desde Agosto de 2014 que na Holanda e Europa se usa o IBAN para todas as transacções bancárias, inclusive as nacionais. O simples uso de dez dígitos para a nossa conta bancária, tornou-se assim mais complicado de usar com a introdução de oito novos caracteres, tornando assim o número de conta bancária um extenso IBAN de 18 caracteres, entre números e letras.

 

IBAN significa International Bank Account Number e era usado exclusivamente para transacções internacionais. Com a introdução deste número nas transacções nacionais, aparecerem igualmente mais erros e problemas.

A Associação de Consumidores Holandesa quer por isso reunir com os bancos para debaterem o problema de 4.500 erros mensais nas transacções nacionais, que leva a que se percam ou extraviem por mês, 18 milhões de Euros em pagamentos e transferências de dinheiro na Holanda.

Os bancos holandeses tinham até Abril de 2015 uma ferramenta que permitia saber apenas com a introdução do número de conta, qual o IBAN correcto para essa mesma conta, mas devidos a custos de manutenção, os bancos decidiram retirar essa ferramenta.

 

Existem outras páginas online ou aplicações móveis não oficiais onde se consegue esta informação, mas é necessário ter cuidado pois algumas são fraudulentas. Algumas destas ferramentas fornecem o IBAN de uma outra conta que não é que na realidade procuramos.

 

Notícia original: Jornal AD (holandês)

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Portugueses na Holanda Email

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 04.06.15 às 17:53link do post | | adicionar aos favoritos

 

O Belastingdienst (Finanças da Holanda) está, desde há três anos, a investigar todos os movimentos bancários feitos com cartões estrangeiros, num esforço para combater o uso de contas poupança estrangeiras não declaradas.

Todas as transacções realizadas na Holanda com cartões estrangeiros entram no sistema, onde depois são filtradas de forma a retirar as usadas por turistas, mas que mesmo assim deixam centenas de milhões de transacções para analisar, segundo o director Van der Vlist do serviço de investigação das Finanças, FIOD.

Detalhes de cerca de 1.000 cartões foram agora entregues aos investigadores para análise posterior.

Em alguns casos, as pessoas disseram ás Finanças que não tinham bens no estrangeiro, embora tenham usado cartões não holandeses para a compra de bens na Holanda. "Ainda não conhecemos o total que essas contas incluem, mas elas foram usadas para comprar um carro, um relógio caro ou simplesmente o levantamento de grandes quantias de dinheiro", disse Van der Vlist.

A investigação irá prolongar-se, pelo menos, até ao final deste ano.

Notícia original: Dutch News (inglês).

 

No mesmo dia que partilhei esta informação na minha página pessoal, chegou-me uma explicação de como funciona esta taxa cobrada pelo Belastingdienst:

"Para as pessoas que desconhecem esta forma de tributação aqui na Holanda, fica aqui um pequeno exemplo:
Saldo bancário em 01/01/2014 € 100.000
Rendimento anual de 4% (lei tributária holandesa) € 4.000

Imposto a pagar às Financas (30%) € 1.200

ou se preferirem: € 100,000 x 1,2% = € 1200 
Naturalmente que os impostos já retidos (exemplo Portugal = 28%) são dedutíveis."

Uma informação da Pinto Finance (em português).

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Portugueses na Holanda Email

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 03.06.15 às 16:21link do post | | adicionar aos favoritos

 

Na passada terça-feira, o Senado holandês aprovou um mais rápido aumento da idade da reforma.

Desde 2012 que a idade da reforma na Holanda tem vindo a aumentar um mês por ano, para que assim chegasse aos 67 anos em 2023. Com esta nova medida do Governo, aprovada pelo Senado, a idade da reforma na Holanda passa a ser na mesma os 67 anos, mas já em 2021.

 

Embora o acordado pelo Governo em 2012 fosse um mês por ano até 2023, a esperança média de vida na Holanda tem aumentado mais rapidamente que o previsto. Desta forma, em 2021 as pessoas terão de trabalhar até aos 67 anos. A partir desse ano, a idade da reforma será associada à esperança média de vida. 

Quer isto dizer que, e segundo as estatísticas do Centro de Estatísticas da Holanda, já em 2030, a idade da reforma poderá estar nos 71 anos e 6 meses.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Portugueses na Holanda Email

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


Entre em Contacto
Portugueses na Holanda no Facebook
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Links de Interesse
blogs SAPO
subscrever feeds