O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa. Também pelo Facebook em www.facebook.com/portuguesesholanda
publicado por Alvaro Faustino, em 31.01.13 às 20:53link do post | | adicionar aos favoritos

 

Este será também um ano difícil na Holanda. A taxa de desemprego global ronda bem os 7% e é esperado que aumente ainda mais durante este ano de 2013. Existem várias razões, mas uma delas é a paragem no sector da construção imobiliária, que se estima que dure até entre 2015 e 2018. Até à data, já se perderam cerca de 50.000 postos de trabalho no sector e conta-se que ainda se percam mais 27.000 postos durante os próximos anos. Dentro do sector da construção, a taxa de desemprego já atingiu os 11% de desempregados.

Uma das razões para esta quebra, deve-se ao facto haver baixa procura na aquisição de casa própria, consequência directa das novas regras que fazem com que o acesso ao crédito seja mais restrito e menos acessível.

 

Em 2012 houve uma quebra na construção de cerca de 7% e espera-se que este ano baixe ainda mais 5%. Um desinvestimento global de €50 mil milhões. Com isto, o valor das casas tem vindo também a descer para valores até 20% a menos, ajudando também a que o sector não se torne tão atractivo para novos investimentos.

 

Em termos europeus, só a Espanha, Irlanda e Portugal estão em pior situação. Em comparação com a Alemanha, Bélgica e França, a quebra no investimento imobiliário holandês é particularmente grande.

 

Baseado na notícia da Dutch News, em inglês. 

 

Serve a notícia para informar e dar a conhecer parte das razões pelas quais é mais difícil encontrar uma colocação no país. Continua a haver trabalho, mas é preciso ter em conta que agora têm mais pessoas para as ofertas e nestes casos, só os mais e melhores habilitados tem mais hipóteses de as preencher.

 

Portugueses na Holanda Blog www.portuguesesnaholanda.blogs.sapo.pt

Portugueses na Holanda Facebook www.facebook.com/portuguesesholanda

Portugueses na Holanda Email ptnanl@sapo.pt

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

Trabalho na Holanda www.facebook.com/groups/trabalho.na.holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 27.01.13 às 12:53link do post | | adicionar aos favoritos (1)

 

Vamos então aproveitar os casos que me têm chegado, com a altura da recepção do Jaaropgave para explicar os procedimentos que se devem tomar e para informar, principalmente aos estreantes, evitando assim situações desagradáveis.

 

Nesta altura do ano na Holanda, os trabalhadores por conta de outrem, recebem a seu pedido ou por forma voluntária dos seus empregadores, o que aqui se chama o Jaaropgave. É uma folha com o vencimento anual e respectivos descontos que deve ser usado aquando da realização da Declaração de Impostos (Belastingaangifte) que deve ser entregue nas Finanças (Belastingdienst), normalmente antes de 1 de Abril. Se a pessoa recebeu algum tipo de subsidio de doença ou desemprego, deverá também receber da UWV um Jaaropgave. Caso não receba, deverá pedi-lo à UWV

 

Quando se recebe o Jaaropgave, a pessoa pode juntar outros eventuais gastos declaráveis e juntos, serem entregues para o Belastingaangifte.

E onde se pode fazer isso?

 

Bem, um dos locais é o próprio Belastingdienst. As pessoas podem deslocar-se aos serviços das Finanças holandesas e marcar a realização da Declaração de Impostos.

Outra das formas é procurar um contabilista particular para a realização da Declaração. Quem tiver paciência e conhecimentos, pode realizar também essa tarefa via internet, mas para isso precisa de um DigiD.

 

Depois de entregue a Declaração e caso seja a primeira vez, deverá receber na sua morada fiscal, uma carta do Belastingdienst para confirmar o número de conta bancária onde o eventual retorno vai ser depositado. Para este caso não é obrigatório o registo numa Gemeente.

Os casos que me chegam e que tenho conhecimento, prendem-se com o facto de nem sempre as pessoas terem a noção destes processos e daí os retornos serem pagos, mas nunca à pessoa devida.

Uma das situações mais usuais na Holanda deve-se ao facto de as próprias empresas não entregarem o Jaaropgave ao trabalhador e uma vez que têm acesso aos seus dados, fazerem eles as Declarações com a indicação de uma conta bancária que não é a do trabalhador.

Isto não quer dizer que hajam casos destes fora das empresas. Pode acontecer com os próprios contabilistas que fazem e entregam estas Declarações. No fundo, devemos ter sempre o cuidado de conferir a conta bancária para onde o dinheiro deve ser pago.

 

Por isso, caros trabalhadores portugueses na Holanda. Peçam o Jaaropgave 2012 às suas empresas, procurem um contabilista ou marquem no Belastingdienst a realização do Belastingaangifte e CONFIRAM SEMPRE os dados colocados. Protegam-se contra aquilo que é, o roubo anual na Holanda. Caso a sua morada fiscal continue em Portugal, peçam a alguém que confira a caixa do correio porque geralmente quando é a primeira vez, o Belastingdienst envia uma carta em envelope azul com os dados para confirmação.

 

Tal como em Portugal, este tipo de documentos devem ser guardados por um período de 5 anos. É costume o Belastingdienst fazer uma revisão de contas dos anos anteriores e pode surgir o caso de se ter de devolver valores que tenham sido pagos a mais no ano em questão. Devido a isso, é igualmente importante as pessoas confirmarem os dados nas suas Declarações. Já aconteceu as pessoas terem de devolver um certo valor de um dinheiro que nunca recebeu.

 

Como sei que há pessoas que não estão na Holanda mas que por terem amigos, conhecidos ou familiares neste país pela primeira seguem os Portugueses na Holanda, partilhem este artigo e avisem as pessoas dos procedimentos que têm de tomar para a Declaração de Impostos na Holanda.

 

Portugueses na Holanda Blog www.portuguesesnaholanda.blogs.sapo.pt

Portugueses na Holanda Facebook www.facebook.com/portuguesesholanda

Portugueses na Holanda Email ptnanl@sapo.pt

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

Trabalho na Holanda www.facebook.com/groups/trabalho.na.holanda

 

 


publicado por Alvaro Faustino, em 21.01.13 às 15:28link do post | | adicionar aos favoritos

 

Trabalho na Holanda, este é um novo local na rede social Facebook onde se podem encontrar ofertas de trabalho para a Holanda. É um grupo que trabalha directamente com a nossa plataforma Portugueses na Holanda. Pretendemos assim colocar à disposição de portugueses, ofertas exclusivamente destinadas a estes, mas sem colocar de parte outras ofertas.

Pretende-se que o local seja para procura, mas também de publicação de ofertas, tanto por parte de empresas, como por particulares, por isso também o lançamento deste apelo:

 

É uma empresa ou particular com uma oferta de trabalho para a Holanda? Está interessado em contratar mão de obra portuguesa? Aqui é um óptimo local para publicitar a sua oferta, exclusivamente destinado a portugueses Trabalho na Holanda.

 

Bent u een bedrijf of particulier met een vacature naar Nederland? Bent u geïnteresseerd in de acquisitie van portugees mankracht? Hier is een geweldige plek om uw vacatures te adverteren, alleen voor portugees mensen Trabalho na Holanda(Werken in Nederland).

 

Por isso e a partir de hoje, mais informações em:

Meer informatie:

 

Portugueses na Holanda Blog: www.portuguesesnaholanda.blogs.sapo.pt

Portugueses na Holanda Facebook: www.facebook.com/portuguesesholanda

Portugueses na Holanda Email: ptnanl@sapo.pt

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

Trabalho na Holanda: www.facebook.com/groups/trabalho.na.holanda

 

 


publicado por Alvaro Faustino, em 09.01.13 às 21:31link do post | | adicionar aos favoritos

 

Nada como trabalhar no estrangeiro e falar a nossa língua. Por isso, aqui fica esta partilha. Um local onde as ofertas de trabalho são especialmente dirigidas a portugueses ou falantes do idioma.

Este vai sem dúvida para a nossa lista de links.

 

O novo local: Indeed - Ofertas para portugueses.


publicado por Alvaro Faustino, em 04.01.13 às 15:02link do post | | adicionar aos favoritos (1)

 

Segundo o artigo no jornal Dinheiro Vivo, a resposta é sim.

 

Esta será uma das dúvidas mais frequentes a quem está desempregado e está a pensar em emigrar na tentativa de encontrar um trabalho no estrangeiro e a resposta a esta questão pode determinar, ou não, a nossa ida para outro mercado de trabalho.

A questão colocada, tem como exemplo a ida para a Alemanha, mas no nosso caso, pode ser igualmente relativa à Holanda, ou a qualquer outro país da UE.

 

Se realmente for a nossa intenção emigrar para a Holanda e continuar a receber o subsídio de desemprego de Portugal, durante a procura de trabalho neste país, eis as regras que terá de seguir:

 

"Depois de estar há mais de 4 semanas inscrito num centro de emprego, pode transferir os seus benefícios sociais para outro Estado europeu.

Antes da mudança terá de pedir o formulário U2 (antigo E 303) junto do seu centro de emprego, que desta forma autoriza a transferência. Esta autorização será apenas válida para o país referido, portanto deverá ter a certeza do Estado para o qual vai emigrar. Depois de cancelar a sua inscrição no centro de emprego português, tem sete dias para nova inscrição no centro de emprego do país de destino.

Aqui, deverá ser informado de alguma legislação nacional que o possa afetar no futuro, mas terá garantidos pelo menos três meses de remuneração igual à que recebia em Portugal, por transferência bancária. Este período pode estender-se até 6 meses, acordados com o centro de emprego português. Para este pedido, terá de explicar porque acha que está próximo de conseguir um emprego no país de destino."

 

Para mais detalhes sobre este assunto, visite o artigo original do jornal Dinheiro Vivo.

Mais detalhes sobre a transferência de benefícios sociais dentro do espaço da UE podem ser consultados aqui (apenas em inglês).

Contactos das instituições governamentais dos países de destino, que desempenham as funções do IEFP, podem ser consultados aqui.

 

Portugueses na Holanda Blog: www.portuguesesnaholanda.blogs.sapo.pt

Portugueses na Holanda Facebook: www.facebook.com/portuguesesholanda

Portugueses na Holanda Email: ptnanl@sapo.pt

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook


publicado por Alvaro Faustino, em 01.01.13 às 16:16link do post | | adicionar aos favoritos

 

E depois das festividades da Passagem de Ano, está na altura de regressarmos à realidade... à dura realidade de um ano difícil em termos económicos na Holanda e que teremos de enfrentar.

A entrada de um novo ano na Holanda, também quer dizer que entram em efeito várias novas leis, mudanças nas regras, aumento de impostos ou novos valores nos subsidios e taxas.

 

Sendo assim, eis as principais mudanças, entre outras:

 

. Corte no geral dos subsídios governamentais relativos a crianças;

. Famílias com um ganho anual superior a 118 000 € deixarão de receber os subsídios pelo primeiro filho;

. O alivio das taxas fiscais sobre hipotecas apenas poderão ser reclamadas em hipotecas de reembolso. Hipotecas existentes não serão afectadas;

. Pessoas que vendam as suas casas com perda, poderão deduzir os juros do capital perdido durante os 10 anos seguintes;

. O valor máximo de hipoteca passará de 106% para 105% do valor da propriedade;

. As rendas sociais subirão pelo valor da inflação, mais 1.5%;

. Taxas sobre o vinho, cerveja, cigarros e tabaco de enrolar irão subir;

. Imposto sobre o seguro subirá de 9.7% para 21%, uma subida de 100€ por ano a uma família média;

. O baixo imposto sobre combustíveis agrícolas será retirado;

. As empresas que empregarem desempregados de longa duração ou com deficiência receberão um bónus;

. Impostos sobre veículos passarão a ser baseados sobre as suas emissões de carbono;

. Trabalhadores com carro de empresa não terão mais de gravar formalmente os seus quilómetros privados;

. O valor da caução (eigen risico) dos seguros de saúde subirão de 220€ para 350€;

. A ajuda para a aquisição de andarilhos ou outros de ajuda à mobilidade para idosos, deixarão de estar cobertos pelo pacote básico de seguro de saúde;

. O tratamento IVF para mulheres com mais de 43 anos deixará de estar coberta pelo pacote básico de seguro de saúde;

. O aconselhamento médico para dietas e para deixar de fumar passarão a estar incluídas no pacote básico de seguro de saúde;

. Taxas pelos tratamentos dentários passarão a ser fixadas pelo Governo, em vez dos próprios dentistas;

. Pessoas com baixos rendimentos, mas que tenham activos de valor, deixarão de poder reclamar o subsidio para ajuda do pagamento de seguro de saúde (zorgtoeslag);

. A idade oficial para a reforma terá um pequeno aumento, de 65 anos para 65+ 1 mês;

. Menores de 16 anos, apanhados na posse de bebidas alcoólicas, estarão a cometer uma ofensa criminal e os seus responsáveis serão alvo de multa;

. Proprietários de estabelecimentos de venda de cannabis terão de garantir que os seus clientes são residentes oficiais na Holanda;

. Os ordenados do sector público não poderão ser superiores ao do Primeiro Ministro.

 

Para consultar o documento original, clique aqui.

 

Portugueses na Holanda Blog: www.portuguesesnaholanda.blogs.sapo.pt

Portugueses na Holanda Facebook: www.facebook.com/portuguesesholanda

Portugueses na Holanda Email: ptnanl@sapo.pt

Portugueses na Holanda Comentários no Blog e Facebook

 

 


Entre em Contacto
Portugueses na Holanda no Facebook
pesquisar
 
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
24
25
26

28
29
30


Links de Interesse
blogs SAPO
subscrever feeds