Um blog para todos mas em especial para outros portugueses emigrados na Holanda, ou que ponderam a vinda. Notícias, informações, dúvidas, pode e deve fornecer e retirar neste espaço. Também pelo Facebook em www.facebook.com/portuguesesholanda
publicado por Portugueses na Holanda, em 09.07.16 às 21:05
editado por Alvaro Faustino em 18/07/2016 às 16:50link do post | | adicionar aos favoritos

 

É uma organização europeia muito pouco conhecida, mas de uma extrema importância para as autoridades europeias. E onde trabalham alguns portugueses.

Com sede em Den Haag (Haia), na Holanda, é uma organização de cooperação judiciária para crimes graves, tais como terrorismo, tráfico de seres humanos ou fraudes fiscais.

Partilhamos a entrevista a António Cluny, procurador que representa Portugal no Eurojust, publicada no jornal Publico, realizada pela nossa mais recente colaboradora no Blog, a jornalista Sónia Graça, que a partir de agora, também irá escrever neste espaço.

 

Para ler a entrevista, clique em Publico.

Estamos também disponíveis para receber sugestões vossas, para dar a conhecer os problemas, ideias, trabalhos e sucessos da nossa comunidade na Holanda.

Se acham que têm uma história que deveria ser partilhada, entrem em contacto através do nosso email ptnanl@sapo.pt. Nós queremos, cada vez mais, chegar à realidade da nossa comunidade imigrada na Holanda.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda

 

 


publicado por Portugueses na Holanda, em 18.06.16 às 12:43link do post | | adicionar aos favoritos

 

Aproxima-se o dia em que se decide o futuro em muitas frentes. O dia do Referendo sobre a saída ou permanência do Reino Unido na União Europeia, o Brexit.

Com o aproximar do dia do referendo, aumentam também os receios e medos das comunidades imigradas, das empresas sediadas e da economia mundial.

No fundo, ninguém sabe o que se poderá passar se o Reino Unido votar no sim à saída da UE.

É claro que a pergunta se coloca em todos os países da UE. Mas, o que tem a dizer a Holanda sobre o assunto? Quais os receios do país em relação a este assunto?

 

Imigração

Este é talvez o ponto mais importante com que as comunidades se debatem. Portuguesa incluída.

A saída do Reino Unido representará para muitos o fim da possibilidade de viverem e trabalharem no Reino Unido. Com a saída, os direitos de livre circulação de pessoas cessa e quem não estiver no país legalmente há pelo menos 5 anos, não poderá permanecer no território sem um devido visto de permanência.

Mas o contrário também se poderá passar. Cidadãos britânicos poderão perder também a sua livre circulação por território da UE.

 

Economia

Um outro ponto importante. Talvez não tanto para os restantes países, mas mesmo assim, talvez significante a nível mundial.

A saída do Reino Unido da UE, implica também a saída do espaço de livre circulação de bens e transacções bancárias. Quer isto dizer que, qualquer transacção bancária ou negócio, será taxado em alfandega. Será mais caro importar e exportar produtos para o Reino Unido.

Em termos empresariais, este assunto é visto com muito receio. Londres é conhecida por ser a capital financeira da Europa, onde várias empresas de renome e internacionais tem os seus escritórios na Europa. Com o Brexit a acontecer, esta realidade poderá mudar. E há já cidades que poderão ser as próximas capitais económicas.

Pela proximidade, Paris é uma delas. Mas pela posição mais central e facilidade de acesso, Amsterdam é outra forte candidata a receber as grandes empresas que saiam da capital londrina. Esta medida trará um forte acréscimo ao PIB holandês.

 

O Nedxit

Mas, se depois do Reino Unido, a Holanda também sair da UE?

Bom, a Holanda, para já não corre esse risco. A saída do Reino Unido implica um percurso, que embora legislado nas leis europeias e rectificado no Tratado de Lisboa, é mesmo assim, um caminho pantanoso e perigoso. Os outros países da UE quererão ver a facilidade ou dificuldade económica e social de uma medida semelhante.

Para além disso, não há na Holanda um forte sentimento político para a saída da UE. Apenas o PVV, um partido eurocéptico e anti-imigração, é favor de uma medida semelhante, mas sendo este um partido minoritário, não tem ainda força para impor na sociedade uma medida deste género.

 

Mas sim, nós como comunidade imigrada na Holanda, devemos estar atentos aos desenvolvimentos e possibilidades para o futuro.

 

Notícia redigida com base:

Jornal NRC (holandês)

Jornal JN (português)

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 30.05.16 às 17:44link do post | | adicionar aos favoritos

 

Como será o futuro na Holanda? Iremos parar de trabalhar aos 60 anos? Ou continuaremos a trabalhar até aos 80? Ou mais, se vivermos ainda mais?

 

Jovens trabalhadores entre os 20 e os 35 anos começam agora as suas carreiras. 12% destes jovens, julgam mesmo ter de trabalhar até à morte. Metade dos jovens, em qualquer dos casos, pensa ter de trabalhar até bem depois dos 70 anos. A Holanda está por isso dentro de uma média a nível mundial, de um inquérito global realizado pela Manpower, a gerações nascidas entre 1980 e 1995.

No Japão, um dos países mais envelhecidos do Mundo, a maioria dos jovens pensa que nunca irá para de trabalhar. 37% julgam mesmo que nunca irão ter reforma sequer.

 

Na Holanda, a antiga idade de reforma aos 65 anos, já há muito acabou e os jovens de entre os 20 e os 35 anos só a irão ver aos 72 anos, se não houverem mudanças nos cálculos e regras.

 

Michiel Hietkamp da central sindical CNV Jongeren, diz que "os jovens não sabem bem como funciona o sistema de pensões e isso é normal para quem tem esta idade."

Também para quem é ZZP, não será necessário trabalhar até morrer, mas tantos uns como outros terão de começar a pensar no futuro, com um bom plano de reforma. E os fundos de pensão privados, os chamados de pensioenfonds, são sempre uma hipótese. 

"Esperar pelos 60 anos para começar, é esperar até ser tarde demais", Diz Michiel Hietkamp.

 

Importante será também, uma vez que teremos de trabalhar mais tempo, uma continua aprendizagem e actualização no seu trabalho. E não esquecer de aprender coisas novas. Já que vamos trabalhar mais tempo, não quer dizer que seja a fazer sempre a mesma coisa..

 

Notícia original:

Metro Nieuws (holandês)

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 29.05.16 às 17:19link do post | | adicionar aos favoritos

O blog  Portugueses na Holanda em parceria com o site de empregos Neuvoo, destaca 6 vagas de empregos para portugueses na Holanda:

 

Program Manager

 

Techinical Support Representative

 

Senior Solution Engineer

 

Ecommerce Graphic Designer

 

Logistic/ Indirects Analyst

Solution Manager

 

Quer ver mais vagas disponíveis na Holanda? Entre no site da Neuvoo.

Veja vagas em outros países:

 

Emirados Árabes Unidos | Argentina | Áustria | Austrália | Bélgica | Bahrein | Brasil | Canadá | Suíça | Chile | Colômbia | República Checa | Alemanha | Egito | Espanha | França | Reino Unido | Grécia | Hong Kong |Hungria | Indonésia | Irlanda | Índia | Itália | Japão | Kuwait | Cazaquistão | Luxemburgo | Marrocos     | México | Malásia | Nigéria | Holanda | Noruega | Nova Zelândia | Omã | Peru | Polônia | Portugal | Catar |Romênia | Rússia | Arábia Saudita | Suécia | Singapura | Turquia | Republika Chińska | Ucrânia | EUA | Venezuela | África do Sul

 


publicado por Alvaro Faustino, em 18.05.16 às 17:25link do post | | adicionar aos favoritos

 

A ISA, International School of Amsterdam, tem alunos de origens portuguesas e pretende para o lugar de Professor Particular, uma pessoa com as qualificações abaixo descritas, para aulas de português.

Se preenche os requisitos pedidos e está à procura de emprego, eis aqui uma boa oportunidade no ensino do nosso idioma no estrangeiro.

Pretende-se pessoas já a viverem na área de Amsterdam, ou pelo menos, já na Holanda.

 

A pedido da ISA, segue-se a Oferta de Trabalho:

Portuguese tutors needed:

The International School of Amsterdam (ISA), located in the Amsterdam suburbs, is seeking a Portuguese tutor for children from Portugal,  with varying degrees of proficiency in the Portuguese language.  Ideally the tutor is already located in the Amsterdam area.

 

ISA follows the International Baccalaureate programs.  In grades 6-10 (children ages 11-16) the IB Middle Years Program (MYP), mother-tongue Portuguese children follow a literature-based language development program designed to use high quality texts to facilitate a child's language development, focuses particularly on consolidating and expanding already strong reading and writing.  For children developing their Portuguese language skills, the IB MYP Language B -- Language Acquisition framework -- is followed.

  

Some practical details of the tutoring position:

  • tutors are not ISA employees; rather, they are employed by the parent and ISA provides guidelines for the courses taught;
  • each lesson is between 75 and 90 minutes, depending on the course.  
  • tutoring conditions are specified by ISA's tutoring guidelines.  The most important points are

o a maximum rate of €50 per hour can be charged for students in MYP (grades 6-10); a maximum rate of €75/hour for Diploma classes.

o If more than one child is in the class, the cost of the lesson is shared between the children in the class.  (For example, if there are two children in the class, the maximum cost the tutor may charge for the class is 50 euros per hour, with each child paying 25 euros per hour.)

o all billing of lessons must go through ISA's business office.

 

In seeking a tutor, it's always useful to seek the ideal qualifications.  To this end, ISA believes the best tutors have the following language background and education experience:  

  • mother-tongue/native speaker of the language who has been educated in the educational system of the language's culture. (eg:  a Portuguese speaker who grew up in Portuguese schools in Portugal is ideal.);

 

For the literature based program:

  • a good understanding of the literature of the language;
  • an ability to teach formal academic writing in an engaging manner;
  • certified teacher because a certified teacher usually has a good understanding of child development;
  • teacher who understands and has taught the language;
  • tertiary education/university education with literature and writing as the field of study;
  • very good English language skills.  (Necessary for effective communication with ISA and understanding of the program that s/he must teach the students.)

 

For the language acquisition program:

We are also seeking a tutor with experience teaching the Portuguese language to near beginners, aged 10 and 13.  These children are Portuguese nationals who have grown up with some background in Portuguese but need a structured Portuguese language learning program with an enthusiastic teacher who enjoys working with adolescents. 

 

 

Please note that the above are all ideal; some of the above qualifications could be a very good starting point for a potential tutor.  

 

Interested?  Please send your CV, in English, to mothertongue@isa.nl .

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 11.05.16 às 16:32link do post | | adicionar aos favoritos

poluição automóvel nas cidades

Hoje saiu o relatório da Milieudefensie sobre a qualidade do ar nas grandes cidades. E os resultados de 2015 são preocupantes. A Holanda não cumpre as metas europeias estabelecidas no que toca ao dióxido de nitrogénio no ar das grandes cidades.

 mapa com os pricipais locais de concentração de dióxido de nitrogénio (a amarelo e vermelho)

A Stadhouderskade e Valkenburgerstraat em Amsterdam, a Parallelweg em Maastricht e a Coolsingel em Rotterdam, são as cidades que passam o limite das 40 microgramas por metro cúbico. Apenas Utrecht tem valores abaixo.

As medições foram realizadas durante o ano de 2015 em 60 locais por todo o país. Em 11, foram registados valores acima do permitido, normalmente nas horas de maior trânsito.

 

Para Anne Knol, da Milieudefensie, a solução passa por "carros mais amigos do ambiente, condução a velocidades mais reduzidas e o uso mais frequente da bicicleta ou comboio. É muito melhor não só para a nossa saúde, mas também para o clima e qualidade de vida nas cidades." Segundo ela, "agora é momento para agir."

 

Proibição nas Cidades

 milieuzone de Utrecht

Existem várias cidades com limites de circulação a certos tipos de veículos, as Zonas Ecológicas ou Milieuzones. São elas: 's-Hertogenbosch (Den Bosch), Arnhem, Amsterdam, Breda, Delft, Den Haag, Eindhoven, Arnhem, Leiden, Maastricht, Rotterdam, Tilburg, Utrecht e Rijswijk. Nestas cidades existe algum tipo de proibição de circulação. Por exemplo, desde 2015, Utrecht não permite a circulação de veículos com motor a diesel, anteriores a 2001 no seu centro. Sejam eles veículos ligeiros ou pesados, privados ou comerciais. Outro exemplo, Rotterdam, que desde o inicio deste ano, proibiu em certas zonas da cidade, a circulação de veículos diesel, pesados e ligeiros, privados e comerciais, anteriores a 2001 e a gasolina anteriores a 1992. Para 2018, as regras apertam e veículos diesel anteriores a 2005 não poderão entrar mais no centro da cidade.

As multas para estes casos são de 90 Euros, emitidas através de câmaras de reconhecimento de matricula.

 milieuzone de Rotterdam

Dióxido de Nitrogénio

Este gás é bastante tóxico e é responsável, por exemplo, pelas chuvas ácidas, oxidação e deterioração de mobiliário urbano ou monumentos. De cor acastanhada, tem um cheiro forte e irritante para os pulmões. Em elevadas doses e combinado com ventos fracos e temperaturas altas, reage para formar ozono ao nível do mar, colocando em perigo grupos de risco como crianças, idosos e pessoas com condição respiratória, mas mesmo para pessoas saudáveis, pode ser venenoso em doses elevadas.

 

Informação retirada dos seguintes locais:

Relatório da Milieudefensie (holandês)

Zonas ecológicas - Milieuzones na Holanda (holandês)

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 05.05.16 às 07:00link do post | | adicionar aos favoritos

Bandeiras holandesas durante o 5 de Maio

A 5 de Maio de 1945, no pequeno hotel De Wereld (O Mundo) em Wageningen, o General Nazi Johannes Blaskowitz e o representante dos Aliados, o General das tropas canadianas, Charles Foulkes, assinam na presença das autoridades holandesas, a capitulação do exército alemão na Holanda.

A Holanda hoje, foi libertada da opressão nazi, pelos exércitos do Canadá, Inglaterra e Polónia. Mais tarde juntaram-se forças holandesas, belgas, francesas e americanas.

Colocou-se assim fim a uma ocupação de 5 anos no país, onde morreram milhares de inocentes. A partir deste dia, a Holanda crescerá para se tornar no país que é hoje.

Parada de Veteranos em Wageningen

Neste dia existem vários festivais de música em muitas cidades. Uma forma de comemorar a liberdade. Existem também em muitas cidades, homenagens aos militares que os libertaram, festejada com representações da chegada dos libertadores, música e festa. Várias casas colocam bandeiras holandesas à janela e nas ruas, tradicionalmente enfeitadas com a famosa tira cor de laranja. São as cores do país e a forma de festejar a liberdade.

O acender da Chama da Liberdade pelo Primeiro-Ministro

Oficialmente, as comemorações tem inicio com o acender da Chama da Liberdade numa cidade à escolha anualmente, que assim dá inicio ao Festival da Libertação. Este ano a cidade escolhida é a de Groningen. Existirão mais 13 locais de festival no país. Nesta noite, em Amsterdam, tem lugar o Concerto de 5 de Maio, onde a Família Real e representantes do Estado, celebram o dia.

 

Mais informações sobre o 4 e 5 de Maio, pode ser feita através do Comité Nacional 4 e 5 Maio (holandês e inglês).

 

Deixo-vos com uma série de fotos dessa época, que marcaram o fim do pesadelo:

O momento da assinatura da capitulação nazi

Chegada das tropas a Rotterdam, à Stadhuis da cidade.

O exército do Canadá chega também a Amsterdam.

A emoção no rosto dos holandeses.

Chegada das tropas Aliadas a Amersfoort.

 

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 04.05.16 às 07:00link do post | | adicionar aos favoritos

O sino cerimonial de Waalsdorpervlakte

O 4 de Maio marca o dia da Lembrança dos Mortos (Dodenherdenking).

A 4 de Maio, em todos os edifícios do Estado, das autoridades, e em muitas empresas e casas particulares, é colocada a bandeira da Holanda a meia haste. Neste dia lembram-se os mortos ocorridos durante a Segunda Guerra Mundial e a partir de 1961, também os falecidos em combate fora do país, em conflitos armados ou em missões de paz.

O ponto alto é ás 20:00 horas com a colocação de uma coroa de flores no monumento da Damplein, em Amsterdam, por parte dos reis da Holanda. Estão presentes também outras altas figuras do Estado e Militares, para além de milhares de pessoas que ali, aos pés daquele monumento, homenageiam os tombados pelas balas nas guerras ao longo do tempo.

Cerimónia da Lembrança dos Mortos na Damplein

Em outro local, à mesma hora, nas dunas de Waalsdorpervlakte, em Den Haag, dá-se inicio a outra cerimónia. Uma homenagem a milhares de pessoas que ali, naquelas areias, foram fuziladas pelo nazis, acusadas de milícia rebelde e de abrigar judeus. Uma cerimónia cheia de simbolismo e sentimento, por parte de sobreviventes e familiares de executados. Hoje é um local de respeito, com um monumento de homenagem e um cemitério onde descansam os restos mortais de muitos não identificados.

cerimónia nas dunas de Waalsdorpervlakte

Por toda a Holanda, em muitas outras cidades, se fazem cerimónias de homenagem, mas ás 20:00 do dia 4 e por dois minutos, que um religioso silêncio abate-se sobre a Holanda. Há pessoas que param os seus carros, camionistas que suspendem o transporte, transportes públicos parados e até comboios fazem paragem nos carris. As rádios e televisões fazem o silêncio nas suas emissões e a Holanda presta a sua homenagem e respeito aos que deram a vida pela LIBERDADE.

 

Para mais informações sobre o 4 e 5 de Maio, visite o Comité Nacional 4 e 5 Maio (holandês e inglês).

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 01.05.16 às 11:00link do post | | adicionar aos favoritos

Maio, mês do Sol

Pois é. Assim de repente já estamos no mês 5 do calendário. Maio de 2016. Depois da Passagem de Ano, do mês de Janeiro, do rápido mês de Fevereiro, da chegada da Primavera em Março e do que pareceu um regresso ao Inverno no mês de Abril, com o seu Dia do Rei, entramos agora no mês de Maio. O tradicional mês de férias na Holanda.

 

Feriados e Dias Festivos

Maio tem muito para ver e fazer. Para além dos pequenos eventos nas localidades mais pequenas, existem neste mês grandes eventos e festividades um pouco por toda a Holanda.

Para começar, o 1º de Maio, o Dia do Trabalhador, que ao contrário do resto do Mundo e de Portugal, não é um dia de feriado. O dia fica apenas marcado por pontuais manifestações e acções de rua dos sindicatos e algumas associações de trabalhadores.

 

Logo a seguir, ainda na primeira semana, o 4 de Maio. O Dia da Lembrança dos Mortos. Neste dia homenageia-se os mortos da Segunda Grande Guerra e mais recentemente, os que deram a vida além fronteiras nas missões militares e de paz. Um dia de bandeiras holandesas a meia-haste e de dois minutos de silêncio ás 20:00 horas, religiosamente feitos por toda a Holanda, onde até os transportes públicos e comboios param para os realizar.

 

No dia seguinte, 5 de Maio, o Dia da Libertação. O dia em que os nazis se rendem aos Aliados e abandonam a Holanda. Um dia de festejos de liberdade e paz. Um dia de música um pouco por toda a Holanda, onde vários grupos tocam pelas ruas de várias cidades e festivais a comemorar a Liberdade.

O 5 de Maio não costuma ser um dia livre para todos. Apenas alguns sectores têm acordos para esse efeito, mas este ano há uma coincidência. Também neste dia se irá comemorar o Hemelvaartsdag, a Ascensão do Coração de Cristo. Um feriado cristão, sempre 40 dias após a Páscoa e sempre à quinta-feira.

 

A 15 e 16 de Maio comemora-se o Pinksteren, ou Dia de Pentecostes. Também ele um feriado cristão, 50 dias após a Páscoa e sempre ao Domingo. Na segunda-feira, temos o 2º Dia de Pentecostes, onde o dia é livre. Em Portugal também poderá ser conhecido como o Dia da Espiga.

Comemorações no Dia da Libertação

Eventos

Maio também nos trás alguns eventos. Como seria de esperar, os primeiros estão relacionados com o 4 e 5 de Maio.

Dodenherdenking, Lembrança dos Mortos. As comemorações oficiais realizam-se em Amsterdam, na Damplein, com a colocação de uma coroa de flores por parte dos reis da Holanda aos pés do monumento presente na praça. Seguem-se os dois minutos de silêncio ás 20:00 horas. Cada cidade homenageia os heróis que morreram em conflitos ou missões de paz. 

Em Den Haag realiza-se à mesma hora uma outra homenagem. Nas dunas de Waalsdorpervlakte, perto de Den Haag, a mais sentimental homenagem aos homens e mulheres que morreram ás mãos dos nazis. Neste local foram executados vários cidadãos acusados de pertenceram ás milícias rebeldes e de ajudar judeus. Hoje existe um cemitério e um monumento a recordar o passado.

Reis da Holanda durante as cerimónias da Lembrança dos Morts em Amsterdam

Bevrijdingsdag, Dia da Libertação. Neste dia, em 1945, as tropas Aliadas chegam à Holanda e obrigam as tropas nazis a assinar a rendição e sair do país. Comemora-se também por quase todas as cidades holandesas, conforme as tradições e relatos locais do acontecimento. Algumas cidades recriam a chegada das tropas aliadas, outras realizam festivais de música. Wageningen, Den Haag, Rotterdam realizam concertos de música nos seus parques e em Haarlem tem lugar o Bevrijdingspop.

Em Amsterdam realizam as cerimónias de encerramento das comemorações com o Concerto de 5 de Maio, nas margens do Amstel, onde tem presença a Família Real holandesa.

 

De 1 a 7 de Maio, em Noordwijk, tem lugar a Tulpenrallye. Uma corrida de carros clássicos.

 

De 5 a 8 de Maio, em Breda, tem lugar a Breda Jazz Festival. Desde 1971, conta com cerca de 250.000 visitantes anuais. É o maior e mais antigo evento do género na Europa. Os concertos tem lugar em pódios espalhados pelas ruas da cidade e são de entrada gratuita. Apenas o concerto de encerramento é realizado num espaço de concertos e tem entrada paga. Vários artistas nacionais e internacionais participam neste evento.

 

13 e 14 de Maio são os Dias Nacionais do Moinho, Nationale Molendag. Cerca de 950 moinhos de água e vento abrem as portas aos visitantes. Uma forma de conhecer este ícones do país, tão importantes em tempos idos para a economia e desenvolvimento do país. Os moleiros eram os fazedores do país. Mantinham o país seco e permitiram o desenvolvimento da agricultura. Se tem interesse na visita, poderá dirigir-se a um balcão do turismo da Holanda, o VVV, e pedir uma rota para bicicleta que o levará aos mais interessantes moinhos de uma forma muito holandesa; de bicicleta.

Moinhos de vento. Um ícone da Holanda

Em Den Haag, temos de 3 a 16 de Maio, o Delta Lloyd North Sea Regatta. Milhares de velejadores, desportistas aquáticos e espectadores reúnem-se anualmente neste evento. Mesmo não sendo um velejador, poderá visitar o evento e ver as várias corridas e barcos em exibição.

 

De 19 a 28 de Maio, tem lugar em Utrecht, o SPRING Perfoming Arts Festival, um evento de dança, teatro e crossover. Participações nacionais e internacionais, com música, arte, workshops e debates ao longo destes dias.

 

Em Den Haag, tem inicio a 25 de Maio, o Tong Tong Fair. O maior festival Euro-asiático do Mundo. Um evento ao ar livre onde tomamos conhecimento com a cultura, música e gastronomia. Com quase 50 edições, também encontrará workshops para conhecer as artes euro-asiáticas.

 

Queremos relembrar que o Keukenhof em Lisse, o maior e mais bonito jardim de flores do Mundo, continuará aberto até 16 de Maio. Se ainda não o visitou, faça-o até ao dia 16. Depois desse dia já não será possível e terá de esperar um ano para o fazer.

 

Meteorologia

Maio costuma ser um mês de extremos. Por um lado, começamos a ter belos dias de Sol e temperaturas a passar a barreira dos 20º C. Por outro lado, também são normais fortes aguaceiros, por vezes acompanhados por trovoadas. Mês tradicional das férias holandesas, onde o turismo tem um grande crescimento, é normal ver uma maior afluência a parques para tardes de fim de semana e piqueniques. Os museus, parques, exibições e zoos abrem as suas portas para o bom tempo que começa a chegar.

Centro de Rotterdam em chamas, logo após o bombardeamento

Outros Eventos

Existirão outros eventos em outras cidades que não são do nosso conhecimento. Através da nossa página Facebook poderão partilhar eventos que se realizem na vossa cidade ou zona e que não estão aqui descritos.

Este mês também é famoso em Rotterdam pelo significado que tem para esta cidade e para o país. Foi neste mês, a 14 de Maio de 1940, que a cidade foi bombardeada pelas tropas nazis e a Holanda capitulou sob o poderio militar do país vizinho. Neste dia há eventos e homenagens na cidade.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 28.04.16 às 20:15link do post | | adicionar aos favoritos

Ponte Moisés, em Halsteren

Não será precisa muita explicação para entender o porquê de esta ponte assim se chamar. A Ponte Moisés (Mozesbrug).

Esta original e estranha ponte foi construída em 2010, como parte da recuperação do Forte de Roovere, em Halsteren, uma pequena localidade a norte de Bergen op Zoom, no limite oeste da província de Noord-Brabant. O material usado é madeira à prova de água, com um tratamento especial para evitar um desgaste acelerado.

Todo o forte foi recuperado, bem como toda a sua envolvente e uma vez que o mesmo é cercado por um fosso de água, foi decidida a construção desta ponte quase submersa, para evitar ferir a arquitectura e a paisagem e de modo a ter acesso ao interior do local.

O Forte de Roovere foi construído em 1628 e esteve ao serviço até 1816. Teve um papel importante na Guerra da Sucessão Austríaca (1740-1748), onde no ano de 1747 esteve sob cerco dos franceses. Para além do fosso, o forte contava também na sua vertente Sul, uma encosta íngreme, de difícil escalada, de forma a que a defesa fosse mais eficiente. Em casos de necessidade extrema, toda a área poderia ser alagada, através de comportas ligadas a canais de água secundários, tal como era normal na Holanda, naquilo que se chamava a Waterlinie, a Linha de Defesa de Água, onde os terrenos envolventes à zona a defender eram alagados com água suficiente para impedir o avanço de homens e com uma altura suficiente também para não permitir o uso de barcos para a travessia. A lama que se formava, também dificultava muito o progresso do ataque.

vista de uma das margens da Ponte Moisés e do Forte de Roovere (à esquerda)

A partir do ano de 1920, o Forte de Roovere foi deixando ao completo abandono. Só em 2010, um grupo de cidadãos locais, formou um grupo de amigos do forte, onde angariaram dinheiro de privados e empresas para uma recuperação do local. Deste projecto nasceu a Ponte Moisés.

O local é famoso entre os arqueólogos amadores, pois ainda hoje se encontram peças de artilharia, pessoais, entre outras, mas sem nunca ter havido um interesse oficial por parte das autoridades para realizar escavações. Ainda hoje é possível encontrar pessoas com detector de metais a encontrar balas de canhão, por exemplo.

 

Por nós, merece uma visita.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


Entre em Contacto
Portugueses na Holanda no Facebook
pesquisar
 
Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Links de Interesse
Comentários Recentes
Olá Carlos. Pode através dos links de agências imo...
Olá boa tarde antes de mais felicitações pro blogu...
Olá Ricardo. Sobre as leis de trabalho na Alemanha...
Ola Boa Noite,Estou a terabalhar ja ha 3 anos na h...
Gostaria de saber que direitos tenho e o que devo ...
Olá Ana. Para procurar trabalho, use uma das nossa...
Bom dia, o meu marido encontra-se a trabalhar em R...
Ola estou a morar na Holanda ha 3 meses. Trabalho ...
Caro José. Uma vez que é a Holanda que lhe irá pag...
Boa noite no caso de ser despedido poderei receber...
Tráfego internet
blogs SAPO
subscrever feeds