O principal meio de informação em português na Holanda. Notícias, informação e ponto de encontro da comunidade portuguesa. Também pelo Facebook em www.facebook.com/portuguesesholanda
publicado por Portugueses na Holanda, em 11.06.17 às 17:40link do post | | adicionar aos favoritos

 

A corrida Cor de Rosa, só para as senhoras. Um evento organizado pela Pink Ribbon, uma associação que tem como missão a investigação e financiamento de projectos no diagnóstico, prevenção, tratamento e cuidados pós-doença na área do Cancro da Mama na Holanda. São 17.000 novos casos anualmente na Holanda.

 

Este ano e pela primeira vez, o evento é organizado em quatro cidades em simultâneo. Rotterdam, 11ª edição com corrida de 5, 7.5 e 10 quilómetros; Eindhoven, 5ª edição com corrida de 5, 7.5 e 10 quilómetros; Utrecht, 8ª edição com corrida de 5, 7.5 e 10 quilómetros; e Groningen, 10ª edição com corrida de 2.5, 5, 7.5 e 10 quilómetros.

Também este ano apoiamos uma corredora. Na cidade de Rotterdam, a Elsa Graça correu os 5 quilómetros, também em nome dos Portugueses na Holanda, mas neste caso, das Portuguesas.

IMG_0166.JPG

 

Há quatro anos atrás, esta emigrante portuguesa recebeu a notícia que ninguém quer ouvir. Para além da já dificuldade da emigração, recebeu o diagnóstico de cancro da mama. "O Mundo desabou nesse dia, mas recomeçou logo no seguinte. Participo na prova pela luta pessoal e para mostrar que, embora pareça, o Mundo não acaba no dia que recebemos de um desconhecido, num outro idioma, longe do que consideramos casa, a notícia de que temos cancro da mama." Confidencia-nos a Elsa.

IMG_0334.JPG

 

Hoje vive com as dificuldades que a doença trás, mas mesmo assim, uma mastectomia e limitações motoras num dos braços, não a impediram de continuar a ter uma vida cheia e agradável. Continua a trabalhar e a cuidar da sua família mais próxima, que a apoiou nos momentos mais difíceis da doença e continua a ter como passatempo, os seus trabalhos manuais e as caminhadas ao fim do dia.

"Existem portuguesas que passam por esta má experiência na Holanda. Eu quero mostrar que as dificuldades nos tornam mais fortes para a vida. Em termos de tratamentos, a Holanda está bem equipada e somos muito bem tratadas e seguidas. O principal problema é o psicológico, mas aconselho a todas as mulheres que estejam ou possam passar por esta doença, para se abrirem, para falarem do assunto. Quando se tem família cá a apoiar, custa menos, mas ás vezes o apoio e força podem vir de onde menos se espera", conta-nos a Elsa.

IMG_0364.JPG

 

Como curiosidade, a Elsa acabou a corrida com 48 minutos e 09 segundos. Até ao próximo ano.

 

Mais informações:

Pink Running Day

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Portugueses na Holanda, em 04.06.17 às 14:00link do post | | adicionar aos favoritos

 

Aproxima-se o Verão. O bom tempo e temperaturas altas, convidam a uma saída no exterior. Mas por vezes, faltam-nos locais para passear e visitar. São quase sempre os mesmo destinos, os mesmos locais, os mesmos parques e museus. Pois bem, eis aqui uma novidade para os amantes do ar livre e natureza.

 

No fim de semana de 16, 17 e 18 de Junho, das 10:00 ás 17:00, cerca de 30 jardins privados e de instituições publicas estarão abertos ao público em Amsterdam, alguns deles, pela primeira vez. Ao longo dos canais de Amsterdam, muitas famílias tinham nestas casas, jardins interiores, que usavam durante o Inverno, quando passavam esta estação na cidade. Muitos foram mantidos pelos novos donos e estarão agora abertos ao público em geral.

 

Como Participar

Sem necessidade de reserva, pode comprar um passe para os três dias e para todos os jardins, por apenas 20 Euros no Museum Van Loon. Se preferir, pode comprar na loja online do museu e usufruir de um pequeno desconto. Dinheiro este que é doado ao Grachtentuinenfonds bij het Prins Bernhard CultuurfondsEstes jardins particulares são muitas vezes obras de arte clássicas e contemporâneas e são também autênticos oásis verdes na cidade.

 

Outros Locais de Venda

À entrada dos jardins não é possível a compra de ingressos, mas não é apenas no Museum Van Loon, na Keizersgracht 672 que os pode encontrar. Existem outros locais. A saber:

Na compra do passe válido pelos três dias e para todos os parques, também é fornecido um mapa e informação de todos os jardins abertos a visitas, que podem ser preferencialmente acedidos com o uso de transportes públicos, de bicicleta ou mesmo a pé.

 

Mais informação: Open Tuin Dagen

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Portugueses na Holanda, em 14.05.17 às 13:12link do post | | adicionar aos favoritos

Prémio final do Festival da Eurovisão da Canção 

Agora que já festejamos, podemos analisar com calma os detalhes dos votos e pontuações oficiais. 

Contra tudo e contra todos, Salvador Sobral vence o festival, com pontuações máximas dos vários júris e dos espectadores.

No nosso caso em particular, apenas vamos analisar Portugal e Holanda.

 

Portugal

Salvador Sobral com o tema "Amar Pelos Dois" ficou em 1º lugar, com um total de 758 pontos.

 O júri português foi composto por:

  • Tozé Brito - Cantor, compositor e director da Sociedade Portuguesa de Autores
  • Nelson Carvalho - Produtor musical e engenheiro de som
  • Inês Meneses - Radialista
  • Celina da Piedade - Música
  • Rámon Galarza - Músico, produtor musical

O quadro de júris portugueses deu a seguinte pontuação:

  • Chipre - 1
  • Noruega - 2
  • Holanda - 3
  • França - 4
  • Austrália - 5
  • Moldávia - 6
  • Suécia - 7
  • Bélgica - 8
  • Áustria - 10
  • Azerbaijão - 12

A pontuação do público português foi a seguinte:

  • Suécia - 1
  • Hungria - 2
  • Ucrânia - 3
  • Itália - 4
  • Espanha - 5
  • França - 6
  • Roménia - 7
  • Bulgária - 8
  • Bélgica - 10
  • Moldávia - 12

Holanda

As manas OG3NE com o tema "Lights and Shadows" ficou em 11º lugar, com um total de 150 pontos.

O júri holandês foi composto por:

  • John Ewbank - Compositor, produtor
  • Gordon Hendrik Gerardus Groothedde - Compositor, produtor
  • Marjolein Elisabeth Gemma Veronica Johanna Dekkers - Editora chefe Emissora MAX, radialista
  • Erica Greenf13ld - Cantora, compositora
  • Matthijs Jacobus Thomas van Duijenbode - Cantor, compositor, produtor, musico

O quadro de júris holandeses deu a seguinte pontuação:

  • Roménia - 1
  • Bélgica - 2
  • Áustria - 3
  • Austrália - 4
  • Reino Unido - 5
  • Suécia - 6
  • Noruega - 7
  • Dinamarca - 8
  • Bulgária - 10
  • Portugal - 12

A pontuação do público holandês, com a ajuda da comunidade portuguesa na Holanda:

  • Polónia - 1
  • Itália - 2
  • Croácia - 3
  • Suécia - 4
  • Moldávia - 5
  • Hungria - 6
  • Roménia - 7
  • Bulgária - 8
  • Bélgica - 10
  • Portugal - 12

Pontuações oficiais: Eurovision Kiev 2017.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Portugueses na Holanda, em 14.05.17 às 12:03link do post | | adicionar aos favoritos

Luzes marcam os locais onde caíram as bombas 

14 de Maio, 1940. Amanhece, um dia nublado em Rotterdam. A cidade está tensa e nervosa. Nas margens do rio que passa pela cidade, ouvem-se alguns tiros ocasionais. As tropas nazis tomaram a margem sul há alguns dias atrás. Tentam agora atravessar as pontes para tomar o centro da cidade, mas a resistência evita isso. 

Sem negócios a decorrer nas docas do seu porto, a população vai fazendo a sua vida e esperando que a neutralidade do seu país faça efeito. A Holanda não quer apoiar ou participar qualquer um dos lados nesta guerra que se abateu na Europa.

Ao contrário deles, os nazis pretendem capturar o país. Precisam dele para tomarem as Ilhas Britânicas. 

Meia manhã. General Schmidt, responsável das tropas nazis, faz um ultimato ao Coronel Scharroo, Comandante do Batalhão de Fuzileiros de Rotterdam e aos representantes reais. Ou se rendiam, ou seriam destruídos.

Rendição de soldados holandeses 

O Começo do Pesadelo

Trailer do filme Het Bombardement 

O ultimato não foi levado a sério. Havia que se lutar. Que resistir. Mas não chegava. Foi recusada a rendição da Holanda.

A população, alheia ao que se passava nos bastidores, continuava a sua vida. Nervosos e tensos.

Ás 13:30 e sem que nada fizesse prever, a população ouve os primeiros aviões. Soam os alarmes de ataque logo de seguida e caem as primeiras bombas.

Captura do filme Het Bombardement 

Pânico nas ruas. Fogem, abrigam-se. Uns conseguem, outros são atingidos por explosões ou estilhaços. As primeiras derrocadas de edifícios enchem as ruas com pó, a juntar-se ao fumo e cheiro das explosões.

90 bombardeiros nazis largaram sobre o centro de Rotterdam 97.000 Kg de explosivos por vários minutos. Minutos eternos. Indiscriminadamente atingem pobre e ricos, novos e velhos, escolas e casas, monumentos e comércios. Morrem perto de 1.000 pessoas. São destruídas 25.000 casas, 24 igrejas, 2.300 lojas, 775 armazéns e 62 escolas. As infra-estruturas portuárias são também atingidas. Grandes depósitos de óleos e combustíveis ardem sem controle. O fogo propaga-se à cidade e arde por vários dias. O Inferno abre-se em Rotterdam, deixando 85.000 sem casa.

Incêndios em Rotterdam 

 

O centro histórico e medieval de Rotterdam desaparece. Ao todo, 2.6 quilómetros quadrados são reduzidos literalmente a pó... para todo o sempre.

Maasstation destruída pelo bombardeamento

Destruição do centro dias após o bombardeamento 

 

 

A Rendição

Ás 16:20, em Rijsoord, um pequeno lugarejo a sul da cidade, o Comandante holandês, o General Winkelman, assina a rendição incondicional da Holanda, sob ameaça de mais bombardeamentos em outras cidades do país.

Enquanto em Rotterdam se luta agora contra os incêndios, a Família Real foge do país para Inglaterra, os soldados holandeses rendem-se e a população conhece os seus novos governantes. O Inferno que se abateu sobre Rotterdam, estende-se assim ao resto do país por cinco anos de guerra. A Holanda, que pretendia a neutralidade, é assim invadida pelas tropas nazis, até à sua libertação em 1945. 

Várias imagens de Rotterdam depois do bombardeamento

Homenagem nos 75 anos do bombardeamento

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 13.05.17 às 08:00link do post | | adicionar aos favoritos

Aí está um fim de semana com F's para todos os gostos e crenças.

 

Em Portugal, temos Fátima e a visita do Papa Francisco à Cova da Iria. Chegou no Sábado, com toda a pompa, circunstancia, honras de Estado e tolerância de ponto. Mas só para alguns, que há gente que tem de trabalhar. Amanhã continua com a canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta, com toda a transmissão televisiva a toda a hora, para não perderem pitada.

 

Mais logo ao fim do dia teremos outro F. O do futebol. Também poderá haver festa em Lisboa, no país e no estrangeiro. Afinal, dizem os entendidos, são uns bons milhões de adeptos e simpatizantes. Com o jogo entre o Benfica e o Guimarães, num encontro que pode dar a conquista do campeonato à equipa da casa em caso de vitória, está assegurado o segundo F.

 

E claro, que seria de Portugal sem o terceiro F. o do Fado. Um estilo de música. E música teremos nós também no Sábado com a transmissão da final do Concurso da Eurovisão e a participação portuguesa na grande final. Salvador Sobral está de vento em popa com a interpretação da letra "Amar Pelos Dois". Pelo menos nas casas de apostas, já ganhamos. Mas falta o principal. Ganhar mesmo e para isso, nós que estamos no estrangeiro, teremos de votar no Salvador. Porque não ver a transmissão televisiva e votar no nosso cantor português. Para isso terá de ver a NPO1 a partir da 21:00 e ligar para o número de telefone atribuído ao português.

 

 

Mas por aqui em terras holandesas, temos também F's para divulgar. Um é a participação holandesa na final da Eurovisão. Sim, a Holanda também se qualificou para a final do concurso e vai lutar com a portuguesa, entre outras. As finalistas holandesas são um grupo de três mulheres que participam com o nome O'G3NE e interpretam  "Lights and Shadows". Vejam e não se esqueçam de votar... na portuguesa, claro.

 

O do futebol, é só no Domingo. Mais um jogo do Feyenoord em Rotterdam e a possibilidade de festejar a conquista do campeonato holandês na cidade. Esperemos que ganhe, caso contrário, ainda acontece como na semana anterior e partem aquilo tudo no centro.

E Fátima? Não temos o fenómeno, mas temos as Fátimas (no sentido de mulheres) portuguesas na Holanda. Tratem-nas bem e dêem-lhes um carinho. Também é Dia da Mãe no Domingo na Holanda.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Portugueses na Holanda, em 06.05.17 às 11:15link do post | | adicionar aos favoritos

Interior de um dos estabelecimentos 

Fixem bem o nome, Kringloopwinkel. Ou kringloopcentrum, ou kringloopbedrijf.

É um nome que temos partilhado nas nossas respostas ás mensagens e comentários na nossa página. São poucos os que conhecem a sua função, por isso este artigo sobre estas lojas.

 

O Que São?

Ao contrário das "tweedehands winkels", lojas de segunda mão, as "kringloopwinkels" podem ser traduzidas em português para Lojas de Caridade. São organizações que recolhem e recebem vestuário, literatura, loiças e porcelanas, brinquedos e jogos infantis ou de mesa, mobílias, aparelhos electrónicos, electrodomésticos e que os separam e reparam para os colocar à venda novamente, de forma a angariar fundos para manterem activos os seus projectos sociais de ajuda a doentes, desempregados e sem-abrigo. Todos os artigos colocados à venda estão em condições de utilização.

 

Como Funcionam?

Principalmente à base do voluntariado e qualquer um de nós pode se voluntariar na ajuda e reparação dos artigos. Mas também pode ajudar de outras formas.

Se pretende renovar a sua casa ou guarda-roupa, por exemplo, basta contactar uma destas lojas e eles farão a recolha dos objectos. Se for adepto deste conceito de reutilização, pode também se dirigir a um destes estabelecimentos para comprar os seus produtos. Pretende oferecer um presente a uma criança ou jovem. Brinquedos e jogos estão à venda nos locais. De qualquer uma das formas, estará a ajudar os mais necessitados.

São também locais importantes na preservação do ambiente e reciclagem de materiais. Separam, reciclam e reutilizam todo o que recebem.

 

Brinquedos e jogos infantis também se encontram nestas organizações 

O conceito foi implementado no país nos anos 80 do século passado e cresceu até aos mais de 800 estabelecimentos do tipo na Holanda, espalhados em várias cidades de norte a sul. Muito utilizadores são amantes da reutilização, artistas e coleccionadores, mas a sua especial força humana são os vários desempregados e receptores de subsidio de sobrevivência, que usam estas organizações para prestarem os seus trabalhos voluntários e trajectos de reintegração no mercado de trabalho.

 

Mais informação: Branchevereninging Kringloopbedrijven Nederland - Associação de Organizações de Caridade da Holanda.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Portugueses na Holanda, em 04.05.17 às 12:00link do post | | adicionar aos favoritos

 

Dia da Lembrança - Dodenherdenking

Um dos muitos cemitérios militares na Holanda

4 de Maio marca a homenagem aos soldados que tombaram na 2ª Guerra Mundial e nas missões militares no estrangeiro.

Um dia que é levado muito a sério neste país. Um dia de respeito e homenagem. A cerimónia oficial é realizada em Amsterdam, na Damplein, em frente ao pequeno monumento aí existente. Com a presença de altas figuras de estado e forças armadas, a cerimónia prossegue com o depósito de uma coroa de flores aos pés do monumento, pelos reis da Holanda, seguindo-se, exactamente ás 20 horas, um período de dois minutos de silêncio, com bandeiras a meia haste, que terminam com o Hino Nacional da Holanda. A cerimónia é transmitida pela televisão nacional. Também ás 20 horas, em todo o país, muitos condutores e camionistas param os seus veículos para prestar os dois minutos de silêncio. Os transportes públicos e agentes da autoridade também cumprem a homenagem.

 

 

Outras Homenagens

 

 Homenagem dos veteranos em Wageningen

Em muitas outras cidades holandesas prestam-se as mais variadas homenagens. Em locais que existam cemitérios militares, são realizadas também cerimónias de homenagem. Gostamos de destacar esta especialmente.

Nas dunas de Waalsdorpervlakte, em Den Haag, realiza-se outra cerimónia, num local carregado de horror, lágrimas e dor.

 Local onde existia a vala comum em Waalsdorpervlakte

Durante a ocupação nazi da Holanda, nestas dunas, foram assassinadas e fuziladas mais de 250 pessoas, entre Março de 1941 e Março de 1945. Os corpos foram depois depositados em vala comum existente no local. A cerimónia, também ela transmitida pela televisão, é realizada com a colocação de flores por familiares dos falecidos, algumas figuras políticas e militares e pessoas comuns e anónimas. Também ás 20 horas são realizados os dois minutos de silêncio, seguidos pelo Hino Nacional.

Bourdonklok, o sino de homenagem 

A curiosidade desta cerimónia é o toque do sino que se encontra no local, chamado Bourdonklok, que chama os presentes a prestar a sua homenagem.

 

 

Dia da Libertação - Bevrijdingsdag

 A Tocha da Liberdade

Logo no dia 5 é dia de festa. A Holanda celebra a sua libertação da ocupação nazi. As várias cidades holandesas foram sendo libertadas ao longo dos meses e semanas anteriores, até que a 5 de Maio de 1945, as tropas canadenses fazem o ultimato ao Almirante Von Friedeburg, chefe maior das tropas nazis na Holanda. Num salão do Hotel De Wereld em Wageningen, o Almirante assina a capitulação e rendição incondicional da suas forças na Holanda. Acabam assim cinco anos de ocupação e guerra. Os militares e holandeses que colaboraram com o inimigo são presos e humilhados publicamente.

 

O dia é visto como um dia de liberdade, democracia e de luta dos Direitos Humanos e embora não seja um feriado oficial, são vários os festivais pelo país. Tudo começa numa cidade diferente todos os anos. Este ano a abertura dos festivais começa em Haarlem, com a presença do Primeiro-Ministro holandês e o acendimento da Tocha da Liberdade. Depois ao longo do dia seguem-se as restantes cidades de: (de norte para sul) Leeuwarden, Groningen, Assen, Zwolle, Almere, Amsterdam, Utrecht, Den Haag, Rotterdam, Wageningen, Den Bosch, Vlissingen e Roermond, com as festividades de música e dança.

 Um dos muitos festivais

As festividades terminam nas margens do Amstel em Amsterdam, com o Concerto da Liberdade, onde actuam este ano, a Orquestra Metropolitana, o Coro Gospel, o elenco do musical Soldaat van Oranje e uma performance do Grupo de Ballet Nacional. Membros do Governo e da Família Real estarão presentes e todo o espectáculo será transmitido na televisão nacional.

 

Outras Celebrações

 

 A chegada das tropas aliadas a Rotterdam

Em outras cidades também se festeja o dia. Wageningen, onde foi assinada a rendição nazi, celebra com uma parada de militares veteranos, por exemplo e em muitos locais, faz-se uma alusão à chegada das tropas aliadas, com uma representação que usa veículos militares e fardas da altura.

 

Mais informação: Nationaal Comité 4 en 5 Mei (também em inglês).

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Portugueses na Holanda, em 29.04.17 às 13:00link do post | | adicionar aos favoritos

Claro que o novo artigo da rubrica Viajar Pela Holanda teria de ser sobre a cidade de Tilburg, que foi a organizadora oficial das festividades do Dia do Rei 2017.

Centro da cidade de Tilburg 

A História

O primeiro documento a referir a cidade surge em 1191, num documento chamado Liber Aureus, que refere um povoamento com o nome de Tilliburgis, mas há evidências arqueológicas, que colocam a presença humana na zona muito antes. Desde a pré-história, há 9.000 anos a.C., que o Homem habita a zona, mais ou menos permanentemente, com grupos de caçadores-recolectores. 

No século XV, a cidade situada na província de Noord Brabant, recebe o seu castelo pela mão de Jan van Haestrecht, um dos Senhores de Tilburg, filho bastardo de  Paulus Pouwels van Haastrecht e Catharina van Naaldwijk. Em 1858 o castelo foi demolido para dar lugar a uma fábrica têxtil, mas ainda é relembrado no seu brasão de armas.

A partir do ano 1600, Tilburg torna-se num importante centro comercial e industrial têxtil da região. Com a lã como principal matéria-prima, só esta cidade arrasou com o comércio da lã no restante país no século XVIII. A 18 de Abril de 1809, o Rei da Holanda, Lodewijk Napoleon Bonaparte, irmão de Napoleão, realiza uma viagem pelas províncias de Zeeland e Noor Brabant para se inteirar dos problemas da região. Nos anos seguintes, um grande investimento em infra-estruturas, saúde e sistema financeiro, foram realizados. A cidade tinha nesta altura, cerca de 9.000 habitantes. Pouco depois, em 1826, Tilburg recebe a ligação em estrada, entre as cidades de Breda e 's-Hertogenbosch e em 1863 é feita a ligação ferroviária a Breda. Em 1916, o Wilhelminakanaal é escavado de forma a desenvolver um porto na cidade. Em 1921 iniciam a construção do principal porto, o Piushaven, que só em 1923 fica pronto para uso, finalizando assim todo o projecto da cidade.

A Hogere Burger School, antigo palácio real 

Com o fim do Império Napoleónico e a implementação da Dinastia de Oranje-Nassau na Holanda, o Rei Willem II faz de Tilburg a sua morada, com a construção de um palácio em 1847. Infelizmente, não chegou a ver a sua conclusão, já que faleceu antes de ficar pronto. A sua família passou as instalações para a cidade, que criou ali a Hogere Burger School, que ainda hoje funciona com o nome de Koning Willem II College. Nesta escola estudou o famoso artista Vincent Van Gogh, entre 1866 e 1868. A Câmara Municipal de Tilburg funciona em parte do edifício e é conhecida como Paleis-Raadhuis.

 

Século XIX chega e Tilburg passa a ser conhecida como a Cidade da Lã. A indústria têxtil tem os seus anos de ouro com a presença de 125 fábricas na cidade. Com tão alto número de fábricas a operar, a cidade cresce em população. Vários trabalhadores e senhores mudam-se para a cidade, fazendo-a crescer, populacionalmente e economicamente, que durou até aos anos 60 do século XX. A partir desta década, a indústria têxtil entra em declínio e muitas empresas acabam por fechar.

 

A Cidade e a Guerra

Ponte demolida pelo exército 

Tal como o resto do país, Tilburg sofre com a 2ª Guerra Mundial. O exército holandês demole a ponte sobre o canal da cidade de forma a dificultar o avanço do exército nazi. Várias vezes bombardeada pelas forças invasoras, os estudantes da cidade foram perseguidos, presos e enviados para campos de concentração ou mortos. A grande maioria destes estudantes fizeram parte da Resistência Holandesa durante os anos de guerra.

A cidade teve os seus heróis e heroínas. Uma das mais famosas é Coba Pulskens, uma simples empregada de limpeza que ajudou judeus na fuga e pilotos aliados abatidos. Acabou por ser apanhada pelas tropas nazis em casa, com três pilotos que ajudava na altura. Os pilotos foram abatidos no local e ela foi enviada para o campo de concentração de Ravensbrück, onde foi imediatamente encaminhada para as câmaras de gás, onde faleceu. Recebeu do Governo Americano, a Medalha da Liberdade a título póstumo. Da parte do Governo holandês, nunca recebeu uma distinção pelos seus actos heróicos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Coba Pulskens (à direita) e o monumento em sua homenagem (à esquerda)

 

A 27 de Outubro de 1944 a cidade é libertada pelas tropas aliadas, mas mesmo assim ainda recebeu dois ataques nazis. Em Fevereiro caem duas bombas na cidade. As temidas V1 e V2 tiram a vida a 44 pessoas.

 

Presente

Com 213.000 habitantes e uma área de quase 89 Km2, tem 9 museus disponíveis e ainda várias igrejas, mosteiros e monumentos alusivos a vários temas. Desde a Natureza, passando pela Guerra Mundial, tem na indústria têxtil o seu principal tema.

A arquitectura moderna também está presente em vários edifícios na cidade e é hoje sede de várias empresas na área tecnológica. É também casa da Universidade de Tilburg e as suas 14 faculdades.

Festividades na Roze Maandag 

Com passeio a pé pelo centro ou arredores em bicicleta, irá descobrir as belezas da cidade muito facilmente. Ao logo do ano são também vários os festivais na cidade. O mais conhecidos e concorridos são a Roze Maandag, o maior Kermis (Feira Popular) do Benelux, organizado em parceria com organizações LGTB. O Carnaval, conhecido na cidade como Kruikenstad. o Festival Mundial, um grande encontro multicultural na área da música. A Hart van Brabantloop, uma marcha de estafetas de 105 Km por 11 cidades da região. E a International Gipsy Festival, um festival de música cigana de vários países.

Para os mais aventureiros, perto da cidade encontra-se o mais famosos parque temático do país. O Efteling, a poucos quilómetros a norte da cidade.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Portugueses na Holanda, em 26.04.17 às 19:44link do post | | adicionar aos favoritos

koningsdag_2017_web-1038x572.png

 

E chegámos ao tão esperado verdadeiro feriado holandês. O Dia do Rei. Antes de tudo, da nossa parte, os nossos parabéns ao Rei da Holanda, Willem-Alexander, que comemora este ano, 50 primaveras.

Sendo uma data tão simbólica, o aniversariante organizou uma espécie de concurso nacional para festejar esta data junto com os seus súbditos holandeses. Ao longo do ano foram sorteadas 50 pessoas em que a data de aniversário é também a 27 de Abril. Os escolhidos serão presenteados com um jantar no palácio real em Amsterdam, juntamente com a Família Real.

 

Tilburg 2017

Antes disso, os festejos oficiais deste ano serão na cidade de Tilburg. 

Para além do Rei Willem-Alexander e Rainha Máxima, acompanhados pelas suas filhas, as Princesas Amalia, Alexia e Ariane, estarão também presentes o Príncipe Constantijn, Princesa Laurentien, Príncipe Maurits, Príncipe Bernard, Princesa Annette, Príncipe Pieter-Kristiaan, Princesa Anita, Príncipe Floris e Princesa Aimée.

 Família Real Holandesa

Tilburg organizou uma festa de rua bastante grande. Com uma duração estimada de duas horas, com inicio às 11:00, onde a comitiva chega no comboio real e é espera na estação central da cidade pelo burgomestre e algumas crianças, partem logo de seguida para as ruas, onde as irão percorrer e ver as várias actuações e demonstrações preparadas, que serão treze no total. Desde desporto, a música e dança, o ponto alto é esperado ás 11:55, onde se farão ouvir 50 pianos a tocar uma peça especialmente criada para o dia.

Perto das 13:00, um concerto final marcará o final das festividades.

Festividades de rua 

Outras Festas

Claro que sim. Para os que não podem ou preferem outros locais, o que não faltará no Dia do Rei é festa. Todas as cidades, todas as províncias, terão mercados de rua, música e festa. Nos grandes centros urbanos podemos encontrar várias feiras populares onde se podem divertir e passar um dia diferente. Em Rotterdam e Amsterdam encontram churrascos na rua, música e dança. As mais movimentadas estarão fechadas ao trânsito e o álcool em certos locais será permitido na via pública.

Uma coisa é certa em qualquer festa, o Laranja é a cor obrigatória, já que é a cor que simboliza a Holanda e a sua Casa Real.

Feira Popular, a Kermis na Dam em Amsterdam 

Meteorologia

Infelizmente a meteorologia não acompanhará as festividades. Estão previstos aguaceiros, que podem ser fortes e acompanhados de queda de granizo e a temperatura máxima, não deve passar muito dos 9º Celsius. Um casaco será obrigatório e um guarda-chuva aconselhado, desde que... cor de laranja, pois claro.

 

A todos, Een Fijne Koningsdag 2017.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


publicado por Alvaro Faustino, em 22.04.17 às 17:57link do post | | adicionar aos favoritos

nijmegen-019.jpg

 Vista sobre a cidade e rio

Iniciamos hoje com este artigo, o nosso novo trabalho sobre o país: Viajar Pela Holanda.

Holanda não é só Amsterdam, Rotterdam, Den Haag ou Utrecht, a chamada Randstad. Não. Há mais Holanda para lá destas cidades. Com os próximos artigos, queremos dar a conhecer a outra Holanda. A menos conhecida.

 

Nijmegen

A cidade milenar.

Com uns belos 2000 anos atingidos em 2005, esta cidade na província de Gelderland, faz fronteira com a Alemanha e foi fundada no século I a.C pelos Romanos como acampamento militar, na fronteira Nordeste do seu Império.

O nome da cidade em holandês provém do latim, Noviômago.

Banhada pelo rio Reno, foi escolhido devido ás elevações existentes, que permitiam uma boa visão sobre todo o vale do delta formado pelos rios Reno e Mosa.

O crescimento da cidade não foi pacifico ao longo dos séculos. No ano de 69, os Batávios, habitantes originais da região, destruíram a cidade romana, mas isso não impediu a sua reconstrução logo depois. No ano 104, o Imperador Trajano oficializa a cidade e o seu nome:  Úlpia Noviômago dos Batavos. A partir dos inícios do século IV, a presença romana enfraqueceu e a cidade passou para domínio do Reino Franco. Devido ao rio e o seu acesso à costa e ao interior do continente europeu, o comércio prosperou e em 1230, o Imperador Sacro Frederico II oficializou definitivamente Nijmegen como cidade, com todos os seus privilégios. Em 1247 a cidade foi dada como garantia de um empréstimo ao Conde de Gelderland. Devido à falta de pagamento deste empréstimo, a cidade ficou assim inserida nesta província. Em 1364, torna-se membro da Liga Hanseática, uma aliança de cidades mercantis para estabelecer e controlar todo o comércio no norte da Europa.

 Bandeira e brasão de Nijmegen

Chega a Guerra dos Oitenta Anos e o comércio na cidade pára. Uma vez que passou a fazer parte da Republica das Províncias Unidas, sofreu vários cercos que mataram o comércio e o motor económico da região. Só a partir da segunda metade do século XIX e inícios do século XX, a cidade voltou a crescer a um ritmo constante, sendo fundada a Universidade de Randboud em 1923. Em 1927 e para facilitar a navegação e comércio, foi aberto um canal de navegação entre o rio Mosa e um dos braços do Reno, o Waal.

Em 1940, Nijmegen é a primeira cidade holandesa a cair nas mãos da Alemanha Nazi, com a 2ª Guerra Mundial. Sendo um dos principais pontos de entrada de abastecimento ás tropas nazis na Europa Ocidental, é fortemente bombardeada pelas forças Aliadas. Em 1944, é palco de uma das mais famosas operações militares da 2ª Grande Guerra. Entre os dias 17 e 25 de Setembro de 1944, mais de 41.000 pára-quedistas são lançados nas imediações da cidade, imediatamente seguidas por duas divisões de infantaria e duas divisões blindadas que estavam estacionadas na fronteira belga-holandesa. O objectivo? Tomar as pontes da cidade e cortar uma das principais veias de abastecimento do inimigo. Com as pontes tomadas, as tropas Aliadas ficariam também com um ponto de entrada na invasão à Alemanha. Foi uma batalha que ajudou à vitória Aliada na 2ª Grande Guerra.

 Complexo universitário

Presente

Hoje Nijmegen é uma cidade próspera. Com a sua Universidade, recebe estudantes de vários países. É casa de cerca de 170.000 pessoas de várias nacionalidades, sendo cerca de 17.000 deles, estudantes universitários. Fresca e jovem, a cidade anda de mão dada entre o passado e o futuro, com vários edifícios e locais históricos e arquitectura moderna. Mais de um milhão de pessoas participam em Julho no evento Quatro Dias de Marcha. A cidade alberga nove museus regionais e muitos locais  e monumentos históricos. No Verão é costume actuarem bandas nas praças e nas dezenas de esplanadas de bares e restaurantes do centro. Para quem prefere a Natureza, Nijmegen oferece uma paisagem de rio, diques, bosques, charnecas e colinas nas suas imediações.

 

Por uma comunidade forte, unida e informada.

Portugueses na Holanda Blog

Portugueses na Holanda Facebook

Grupo Trabalho na Holanda


Entre em Contacto
Portugueses na Holanda no Facebook
pesquisar
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Links de Interesse
blogs SAPO
subscrever feeds